top of page
  • by Brunelson

David Gilmour: a música do Pink Floyd que ele chamou de “um esforço mais surrealista do que qualquer coisa que tentei antes e eu nem sei o que significa”


Progenitores do rock progressivo, PINK FLOYD ostenta uma discografia que depende em grande parte da interpretação do inconsciente. 


Os graus de sutileza e letras abstratas em muitas de suas músicas fizeram com que fãs discutissem sobre seus verdadeiros significados por décadas. E algumas canções estão tão envoltas em mistério que até os próprios membros da banda não conseguem entender direito.


Explorando frequentemente temas filosóficos e políticos, por vezes disfarçados através de camadas de arranjos complexos e metáforas, PINK FLOYD é conhecido pelo seu incrível lirismo. Após a dispensa de Syd Barrett em 1968 (vocalista/guitarrista/compositor original), Roger Waters assumiu a posição de se tornar o compositor predominante do grupo - assumindo os vocais, além do seu baixo. 


No entanto, um dos esforços mais surreais do grupo veio depois que Waters deixou a banda em 1985. Com o guitarrista/vocalista, David Gilmour, assumindo as funções de compositor principal, o álbum "A Momentary Lapse of Reason" (13º disco, 1987), foi o primeiro do PINK FLOYD sem Roger Waters. Ao longo de sua gravação e produção, Waters deixou claro nos veículos de comunicação que se ressentia do álbum ter sido feito, até mesmo iniciando uma disputa legal sobre a propriedade do nome da banda PINK FLOYD.


Pode ser que para muitos as canções de Gilmour lançadas no disco "A Momentary Lapse of Reason" deixaram um pouco a desejar. Além dos padrões convencionais de gravação da década de 80, Gilmour lutou para se comparar aos talentos de Roger Waters ou Syd Barrett. Mesmo assim, esse álbum agiu como uma espécie de renascimento comercial para o grupo, alcançando o 3º lugar nas paradas de álbuns do Reino Unido.


Em contraste com muitos de seus trabalhos anteriores, "A Momentary Lapse of Reason" não foi um álbum conceitual. Na verdade, o material do disco é composto por uma incompatibilidade aleatória de canções contribuídas por músicos de fora da banda, bem como material que Gilmour havia escrito originalmente para seus próprios projetos solo. Os resultados causaram divisão entre os fãs do PINK FLOYD que na época não sabiam para onde a banda iria.


E essa nebulosidade é aparente na própria opinião de Gilmour sobre uma das músicas lançadas nesse álbum, chamada "Yet Another Movie", quando mais tarde ele disse uma vez em entrevista: “É um esforço mais surrealista do que qualquer coisa que tentei antes e eu nem sei o que tudo isso significa”. 


Talvez como resultado de suas letras sem sentido, a canção não consegue causar muito impacto, embora tenha aparecido em todos os shows do PINK FLOYD de 1987 a 1989. Originalmente gravada como uma faixa instrumental, a letra foi adicionada mais tarde junto com frases de efeito dos filmes Casablanca e One-Eyed Jacks.


Sem Waters, PINK FLOYD ainda conseguiria lançar mais 02 álbuns (em 1994 e 2014), embora não tenham causado muito impacto.


"Yet Another Movie"



























































תגובות


Mais Recentes
Destaques
bottom of page