top of page
  • by Brunelson

Dave Grohl: o álbum do Foo Fighters que ele criou para deixar Lemmy Kilmister orgulhoso


Todo artista quer fazer algo atemporal sempre que entra no estúdio. 


Embora possa ser difícil evocar sempre a mesma inspiração cada vez que se entra em um estúdio para gravar um novo álbum, o objetivo é sempre fazer boa música da qual possa se orgulhar anos e décadas depois, seja também através do conteúdo lírico ou fazendo as peças musicais mais estranhas de sua carreira. 


Dave Grohl pode já ter provado ser um dos maiores compositores da história do rock, mas para um dos lançamentos posteriores do FOO FIGHTERS, ele tinha uma pessoa específica em mente para isso.


Como todos sabemos, FOO FIGHTERS e Dave Grohl possuem uma história ao longo de sua carreira de sempre quererem inovar em seus métodos ou locais de gravação, forçando a banda sair de sua zona de conforto.


Nem precisamos lembrar que o disco homônimo de estreia de 1995 foi Grohl que gravou todos os instrumentos sozinho. Depois de experimentarem um grande e caro estúdio com toda a banda reunida para gravarem juntos pela 1ª vez um álbum, que foi "The Colour and The Shape" (2º disco, 1997), os próximos 02 álbuns seriam gravados no estúdio caseiro de Grohl no porão da sua casa na Virginia, "There is Nothing Left to Lose" (3º disco, 1999) e "One by One" (4º disco, 2002).


Para o 5º disco, "In Your Honor" (2005), Grohl resolveu lançar um álbum duplo, com o Disco 1 todo elétrico e quebraceira e com o Disco 2 com canções acústicas. Essa mesma fórmula ele mesclou em suas músicas para o próximo álbum, "Echoes, Silence, Patience & Grace" (6º disco, 2007), e eventualmente gravando o álbum "Wasting Light" (7º disco, 2011) montando um estúdio caseiro na garagem da casa de Grohl em Los Angeles, gravado totalmente em fitas analógicas que nem era nas antigas.


Depois, Grohl teve a ideia de viajar para 08 diferentes estúdios nos EUA para gravar o álbum itinerante, "Sonic Highways" (8º disco, 2014), compondo músicas específicas em cada cidade que eles paravam, para falar sobre a história musical de cada uma e do estúdio escolhido para gravar.


E agora, qual seria o próximo passo? 


Grohl até chegou a dizer em entrevista na época que ele pensou em gravar o próximo disco no lendário Forum de Los Angeles, de forma ao vivo, mas com a arena totalmente deserta. Lembrando que a artista PJ Harvey já tinha gravado um álbum dessa maneira, ele teve a esplêndida ideia de simplesmente voltarem para um estúdio de gravação e apenas gravar o novo disco na forma tradicional de ser.


Resolvendo respirar novos ares mudando de produtor - os 02 últimos discos haviam sido produzidos por Butch Vig, o mesmo do álbum "Nevermind" do NIRVANA - o 9º disco do FOO FIGHTERS, "Concrete and Gold" (2017), seria o primeiro com seu novo produtor e que está com o FOO FIGHTERS até hoje, Greg Kurstin.


No rastro de produções famosas com artistas pop, à 1ª instância algumas pessoas poderiam ter ficado perplexas com o fato de Grohl querer que um produtor de artistas da pop music trabalhasse no novo álbum do FOO FIGHTERS, mas a confluência funcionou gerando algumas das músicas mais pesadas do FOO FIGHTERS, como “La Dee Da” e "Run", assim como o novo hit da banda, a canção "The Sky is a Neighborhood".


E segundo Grohl, o álbum "Concrete and Gold" tomou a forma que tomou, porque ele queria a aprovação de Lemmy Kilmister ao trabalhar inicialmente no disco - que havia falecido em 2015.




Sendo um fã de longa data do MOTORHEAD, Grohl queria fazer algo que deixasse seu falecido ídolo orgulhoso, dizendo em uma entrevista na época do lançamento desse álbum: “A música desse álbum é como os BEATLES colidindo com o MOTORHEAD. Eu só quero deixar Lemmy orgulhoso, sabe? Ele entenderia, como nas 50 guitarras que gravamos para a canção ‘Make it Right’... E acho que conseguimos”.


O disco "Concrete and Gold" traz respingos do seu álbum antecessor, "Sonic Highways", com o grupo apresentando músicas mais trabalhadas, longas, com partes diferentes e harmonias gigantes evocando seus ídolos do passado. Era Dave Grohl ainda empurrando o seu rock and roll para lugares diferentes em homenagem ao frontman do MOTORHEAD.




"Make it Right"
















































Comentários


Mais Recentes
Destaques
bottom of page