top of page
  • by Brunelson

Foo Fighters: a música que contou com a participação especial de Brian May


Pela aparência deles no palco, o FOO FIGHTERS tende a parecer uma grande família musical.

Embora Dave Grohl pudesse facilmente ter feito do grupo a sua "roupa" solo ao gravar sozinho o álbum homônimo de estreia em 1995, a sua escolha de trazer uma banda atrás dele resultou nas apresentações mais poderosas do rock nas últimas décadas.

Porém, no início dos anos 2000, havia uma boa chance de que essa camaradagem se desfizesse.

Enquanto gravavam o que se tornaria o álbum "One By One" (4º disco, 2002), Grohl resolveu dar uma parada e foi ser o baterista do QUEENS OF THE STONE AGE para gravar o álbum "Songs For The Deaf" e sair em turnê do mesmo (3º disco, 2002). Isto levaria a uma crescente animosidade entre ele e os outros integrantes do FOO FIGHTERS, mais especificamente com o baterista Taylor Hawkins.



Tendo passado por uma recente experiência traumática em turnê após uma overdose, Hawkins não parecia feliz por Grohl sair em turnê com outras pessoas e deixar suspensa a gravação do novo álbum do FOO FIGHTERS. Enquanto a banda se preparava para o show no palco principal do Coachela Festival, uma grande briga estourou entre Hawkins e Grohl no camarim e conforme registrado no DVD do FOO FIGHTERS, "Back and Forth" (2011), se aquela apresentação da banda fosse uma porcaria, tinha tudo para o grupo se separar após o show.

Mas a apresentação do FOO FIGHTERS foi encarnada e todos curtiram a vibe, selando as pazes entre os membros da banda. Grohl retornou ao estúdio com uma nova energia e ansiosamente ver como o álbum sairia, não antes de jogar no lixo tudo o que eles tinham gravado até então referente ao disco "One By One" - o qual estava sendo gravado num estúdio muito caro. Então, Grohl resolveu começar tudo do zero e foram gravar o álbum no estúdio montado no porão de sua casa na Virgínia, o mesmo onde tinha sido gravado o 3º álbum do FOO FIGHTERS, "There is Nothing Left to Lose" (1999).


Embora o disco "One By One" tenha nos apresentado algumas das músicas de maior sucesso do grupo e que ficaram marcadas na história do rock, como "Times Like These" e "All My Life", foi em um dos momentos mais tranquilos do álbum onde apresenta a realeza do rock por trás.

Enquanto a canção "Tired of You" prospera com a sua queima lenta e a performance vocal moderada de Grohl, a seção instrumental de destaque vem no refrão, apresentando uma parede de guitarras harmonizadas efetuada pelo guitarrista do QUEEN, Brian May. Considerando a própria história do QUEEN para múltiplas camadas de harmonia vocal em suas gravações, May empregou o mesmo conceito, criando blocos de acordes tocados na guitarra e que se movem lentamente durante a audição.

Grohl mais tarde se lembraria da emoção de trabalhar com May, dizendo em entrevista ao site Songfacts: “Ele é a única participação especial nesse álbum, mas você nem precisaria colocar o nome dele nos créditos, porque alguém iria ouvir essa música e pensaria: 'Meu Deus, isto soa como o QUEEN'”.

Essa colaboração levaria a uma amizade de longa data entre o FOO FIGHTERS e os membros do QUEEN, com o FOO FIGHTERS apresentando covers do QUEEN em seus shows, muitas vezes através do belo vocal que Taylor Hawkins tinha.

E embora as sessões de estúdio para gravar o álbum "One By One" tenham corrido bem no final das contas, infelizmente esta canção e tantas outras desse disco não recebem o devido direito de serem apresentadas nos shows, gerando uma sacola cheia de grandes lados-b escondida na moita - assim como inúmeras músicas na discografia do FOO FIGHTERS.

Enquanto o álbum apresenta performances de destaque em músicas como "Low", "Have it All", "Disenchanted Lullaby", "Halo" e o belo encerramento do disco com a canção "Come Back", Grohl permanece frio com essas músicas. Fora as canções "All My Life" e "Times Like These" que são as únicas desse álbum que são tocadas ao vivo em todos os shows desde o seu lançamento, Grohl detesta mais da metade das músicas que foram lançadas nesse disco.

Em uma entrevista para a revista Rolling Stone, Grohl chegou a falar: “Apenas 04 canções do álbum 'One By One' são boas e as outras 07 músicas nunca mais toquei na minha vida”.

"All My Life", "Times Like These" e "Low" (raramente ainda é tocada nos shows), com certeza são 03 das 04 canções que Dave Grohl citou. Acreditamos que a 4ª música seja "Tired of You", pois colocar Brian May tocando guitarra em seu álbum foi como ser ungido por um deus do rock.


"Tired of You"



























ความคิดเห็น


Mais Recentes
Destaques
bottom of page