top of page
  • by Brunelson

John Bonham: as músicas do Led Zeppelin que ele foi creditado junto nas composições


Para milhões, o falecido baterista do LED ZEPPELIN, John Bonham, era o melhor do mundo em seu ofício.

No entanto, compor era uma ocupação completamente diferente e foi uma habilidade que nunca veio naturalmente para Bonham, que preferia sentar-se atrás da bateria enquanto deixava as tarefas de composição para os seus talentosos companheiros de banda.

Bonham não era um compositor nato, mas foi creditado por ter escrito uma seleção de músicas para o LED ZEPPELIN. Isto foi devido em grande parte por causa de sua presença inspiradora no estúdio e sem que o baterista sequer tentasse, ele forneceu o núcleo de uma ideia para algumas músicas que os seus companheiros de banda seguiriam.

A 1ª vez que Bonham recebeu crédito como compositor do LED ZEPPELIN foi logo de cara na canção de abertura do seu álbum homônimo de estreia de 1969, "Good Times Bad Times", que é creditada a todos os membros do grupo, exceto ao vocalista Robert Plant.

O guitarrista Jimmy Page disse uma vez em entrevista para a rádio britânica da BBC sobre a gênese dessa música: “A canção 'Good Times Bad Times', como sempre, saiu de um riff de John Paul Jones no baixo e realmente deixou todo mundo da banda espantado quando ouvimos o padrão do bumbo da bateria que Bonham havia criado, porque eu acho que todo mundo que acabou escutando o nosso 1º disco apostava que Bonham estava usando pedal duplo nessa música, mas ele só estava tocando com um mesmo”.

Outra contribuição de composição para a banda por parte de Bonham foi a canção "Out on The Tiles" (3º disco, "Led Zeppelin III", 1970). A frase no título da mesma faz referência a uma noitada e quando Bonham contou a história de quando pediram para ele "sair do telhado" de uma casa, a ideia surgiu na mente de Page. Como forma de agradecimento, o baterista foi listado como um dos compositores.

Bonham também foi listado como um dos arquitetos da clássica música "Moby Dick" (2º disco, "Led Zeppelin II", 1969), que é a sua canção de assinatura devido ao seu estrondoso solo de bateria, que nos shows a música chegava a ter de 10 à 15 minutos de duração.

Por último, Bonham foi apontado como um dos compositores de outra clássica música, "Kashmir" (6º disco, "Physical Graffiti", 1975), esta que é considerada a canção preferida de Page e umas das preferidas de Plant e Jones do LED ZEPPELIN. Page disse também sobre a criação dessa música: “A intensidade da canção ‘Kashmir’ era tal que, quando a concluímos, sabíamos que havia algo realmente hipnótico nela e não conseguíamos nem descrever tal qualidade”.

Ele acrescentou: “No início, éramos apenas John Bonham e eu. Ele tocou o ritmo na bateria e eu encontrei o riff, e também os overdubs que depois foram duplicados por uma orquestra, tudo para dar mais vida à música... Parecia tão assustador no início”.

Bonham foi crucial para a criação de cada uma destas canções citadas acima e sem ele, elas não existiriam da forma como conhecemos.

Confira as 04 músicas do LED ZEPPELIN que John Bonham foi creditado junto em suas composições:

"Good Times Bad Times"


"Moby Dick"


"Out on The Tiles"


"Kashmir"
































Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page