top of page
  • by Brunelson

Led Zeppelin: qual foi o álbum que a gravadora chamou de “suicídio comercial”?


O 2º álbum de estúdio do LED ZEPPELIN, "Led Zeppelin II" (1969), tirou heroicamente o disco "Abbey Road" dos BEATLES do topo das paradas de álbuns em 1969.


Evidentemente, essa nova banda britânica que estava lançando 02 discos logo em seu ano de estreia, era uma força a ser reconhecida, porém, o álbum seguinte, "Led Zeppelin III" (3º disco, 1970), não cumpriu a mesma promessa, mesmo nos apresentando as músicas "Immigrant Song" e "Since I've Been Loving You".

De repente, o ímpeto na carreira do LED ZEPPELIN estagnou e as críticas tanto da imprensa musical quanto dos fãs começaram a chegar, causando alertas a Robert Plant (vocalista), Jimmy Page (guitarrista), John Paul Jones (baixista) e John Bonham (baterista) em seu processo.


Mas dado os talentos extraordinários de cada membro da banda, eles não iriam apenas se render e absorver negativamente as críticas, mas iriam retornar mais fortes ainda.

No verão de 1971, o LED ZEPPELIN tinha uma visão clara de voltar à forma, onde eles passaram o último ano escrevendo e gravando um conjunto de canções específicas para trazer a indústria musical de volta ao seu lado. E com o novo álbum pronto, ao levar a capa do disco aos executivos de sua gravadora, a Atlantic Records, eles ficariam desapontados.

O motivo do choque foi que a capa do álbum não tinha título, nem nome, nem nada - exceto uma fotografia absolutamente linda, mas estranha. A banda queria continuar o tema de não necessariamente nomear o seu disco, mas dada a reação contra o seu álbum anterior, a gravadora mesmo assim considerou a decisão de seguir o que o grupo queria, mas chamaria o disco de "suicídio comercial" por isso, alegando como alguém poderia identificar o álbum e banda se não havia palavras indicando de quem era?

Porém, o LED ZEPPELIN acreditava no poder de suas novas canções e na tática de marketing alternativo.


Page havia dito num entrevista em 2010: “A capa do álbum 'Led Zeppelin IV' (4º disco, 1971, foto), deveria ser algo para as outras pessoas saborearem, em vez de realmente ter que soletrar tudo o que tivesse escrito, o que para nós da banda tornaria a coisa toda bastante decepcionante nesse nível em nossa própria aventura pessoal na música”.

Page concluiu: “Depois de tudo o que tínhamos conquistado até aquele momento e com as críticas sobre o nosso 3º álbum, a imprensa ainda nos deixava em evidência na mídia e é por isso que o nosso 4º disco não tinha título e nem nada escrito na capa. Na verdade, foi um protesto sem sentido, mas queríamos provar que as pessoas não estavam nos comprando pelo nome. Decidimos nesse 4º álbum que minimizaríamos deliberadamente o nome do grupo e não haveria nenhuma informação na sobrecapa. Nomes e títulos não significam nada e dissemos à gravadora que só queríamos confiar apenas em nossa música”.

Felizmente, a banda manteve a guarda e acreditou no poder de sua música, sendo que esse 4º disco do LED ZEPPELIN passou a ser um dos melhores (se não, o melhor) de sua discografia e que lançaria mais canções clássicas de sucesso como "Black Dog", "Rock and Roll", "Stairway to Heaven", "Going to California" e "When The Levee Breaks".


"Black Dog"




















Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page