top of page
  • by Brunelson

Led Zeppelin: a história por trás da clássica música "Immigrant Song"


É difícil dizer exatamente quando o heavy metal foi inventado.


Hoje, a linha do tempo preferida pela maioria dos críticos e escritores tende a citar o álbum de estreia homônimo do BLACK SABBATH lançado em fevereiro de 1970 como tendo removido totalmente qualquer elemento de blues da música rock, focando em riffs de guitarra distorcidos e imagens carregadas de desgraça.

Mas havia muitos predecessores e contemporâneos que podiam fazer reivindicações iguais à coroa...

A maioria dos exemplos são pontuais: BEATLES criando um único surto discordante na música "Helter Skelter"; de outra forma os grupos psicodélicos como IRON BUTTERFLY e BLUE CHEER criando riffs pesados; o THE WHO devastando a Universidade de Leeds lançando o seu disco ao vivo apenas 01 dia após o lançamento do álbum do BLACK SABBATH; STEPPENWOLF sendo pioneiro na frase “heavy metal” em relação à cultura dos motoqueiros na clássica música "Born to Be Wild"; ou a formação clássica do DEEP PURPLE que utilizou o órgão triturador de ossos de Jon Lord e o lamento vocal de Ian Gillan.

No entanto, apesar de todas essas contribuições, nenhuma banda contemporânea tocava mais forte, mais rápido e mais alto do que o LED ZEPPELIN.

O próprio LED ZEPPELIN muitas vezes lamentou o título de heavy metal colocado sobre eles e não é difícil entender o por quê.

O som inicial da banda foi fortemente influenciado pelo blues, enquanto muitos dos seus trabalhos mais celebrados têm a ver mais diretamente com folk, rock progressivo e funk rock. Eles tocavam rock em níveis de volume sem precedentes, completos com instrumentistas que preferiam estilos contundentes e riffs gigantescos, mas chamar o LED ZEPPELIN de heavy metal seria negar a maior parte de sua discografia eclética.


Ainda assim, eles estavam no lugar certo e na hora certa para quando o heavy metal realmente decolasse.

1970 foi o ano em que o hard rock oficialmente começou a se transformar em outra coisa. Novamente, foi o ano em que o BLACK SABBATH, o disco ao vivo do THE WHO, "Live at Leeds", e o álbum "In Rock" do DEEP PURPLE foram lançados, mas também foi o ano de lançamento do álbum "Led Zeppelin III" (foto).

Depois de dois álbuns pesados de blues, os membros do LED ZEPPELIN se retiraram para os limites de criação em uma casa de campo chamada Bron-Yr-Aur, localizada no País de Gales, para escrever o novo material que se tornaria no 3º disco do grupo.

A natureza pastoral do espaço influenciou a banda a adotar um som acústico mais proeminente. Quando eles se deslocaram para Headley Grange em Hampshire para gravar o álbum, o resultado foram canções mais leves como "Tangerine", "Friends", "That's The Way" e "Bron-Y-Aur-Stomp".

Ironicamente, esta sessão de gravação também produziria uma das músicas mais pesadas da banda até hoje.

Antes de gravar o álbum, o grupo fez uma curta viagem a Reykjavik, na Islândia, para se apresentar num grande ginásio esportivo. Robert Plant e Jimmy Page, em particular, ficaram tão impressionados com as paisagens cobertas de neve e a resposta empolgada do público da Islândia, que eles se inspiraram para criar uma nova música. Plant, que era um grande seguidor da mitologia nórdica, encontrou paralelos na conquista de terras estrangeiras pela banda com as missões vikings da Idade Média.

“Não estávamos sendo pomposos, apenas porque também viemos da terra do gelo e da neve”, explicou Plant sobre essa comparação. “Fomos convidados pelo governo islandês em uma missão cultural para fazer um show em Reykjavik, mas 01 dia antes de chegarmos, todos os funcionários públicos entraram em greve e o show seria cancelado. Com isso, a universidade da cidade preparou uma sala de concertos para nós e foi fenomenal, com a resposta do público sendo notável e nos divertimos muito. A canção ‘Immigrant Song’ foi sobre essa viagem e foi a música de abertura do nosso disco que pretendia ser incrivelmente diferente quando fosse lançado”.

Plant salpicou as letras com referências nórdicas, desde o “martelo dos deuses” até o nobre salão dos mortos, Valhalla: “Acho que a canção ‘Immigrant Song’ foi ótima. Tendo estado na Islândia onde a escrevemos, pude entender exatamente como ela me pegou musicalmente e a agitação da música também em mim. Foi suave e muito legal a sensação que gerou, com um conjunto de letras sobre conquista de terras e sobrevivência em 'marés de guerra'".

Para o LED ZEPPELIN, ficar pesado nunca foi um problema.

A canção de abertura do seu 1º álbum, "Good Times Bad Times", é um passeio emocionante pelos primórdios do metal. Músicas como "The Lemon Song", "Communication Breakdown" e "Whole Lotta Love", eram mais altas e pesadas do que a de seus contemporâneos, mas eles ainda precisavam aumentar um pouco mais para a canção "Immigrant Song".

Foi quando o baterista John Bonham se deparou com o padrão de bateria galopante que conduz a música. O pé esquerdo de Bonham na bateria nesta canção é lendário e a sua batida de bumbo consistentemente feroz no pé direito rivaliza com qualquer um dos seus passos mais chamativos, seja em músicas como "Good Times Bad Times" ou "Rock and Roll".

O guitarrista Jimmy Page encontrou o acompanhamento perfeito simplesmente atingindo oitavas em F# para criar o riff titânico que percorre a música. O baixista John Paul Jones fica com Page durante os versos, mas cria corridas ascendentes frenéticas durante o refrão que permanecem altos na mixagem. O baixo de Jones é talvez a parte mais dinâmica na música, um número que, de outra forma, contém o uivo vocal característico de Robert Plant.

Acabaria por se tornar para sempre em um dos melhores trabalhos de bateria de Bonham e riff de Page, no entanto, é Jones quem está interpretando as partes mais desafiadoras e interessantes na canção "Immigrant Song".

LED ZEPPELIN estava reticente em lançar singles durante a sua corrida, mas o poder da música "Immigrant Song" simplesmente não podia ser ignorado. A banda estava sob pressão constante de sua gravadora, a Atlantic Records, para lançar singles e na maioria das vezes a banda conseguia se defender desses pedidos.

Os discos "Led Zeppelin I" e "Led Zeppelin II" (ambos lançados em 1969) tiveram apenas 01 single cada, com a canção "Whole Lotta Love" conseguindo alcançar o 4º lugar no ranking principal da Billboard. Procurando capitalizar o seu status um tanto improvável como uma banda de singles quentes, o LED ZEPPELIN obedientemente lançou a música "Immigrant Song" como single, conseguindo entrar novamente no ranking da Billboard.

LED ZEPPELIN nunca parou de tocar música pesada, mesmo que recusasse o rótulo de heavy metal durante toda a vida. O álbum seguinte, "Led Zeppelin IV" (1971), seria outra mistura eclética de rock pesado com folk suave, mas os discos seguintes estavam mais interessados em expandir o escopo da banda para o funk rock, rock progressivo e até reggae.

No entanto, a banda nunca se afastou do seu peso original e até no póstumo álbum "Coda" você pode ouvir esse impulso em canções como "Wearing and Tearing".

A principal reivindicação da banda à coroa do heavy metal continua sendo a música "Immigrant Song", mesmo que eles não estejam muito ansiosos em receber esse "prêmio".


"Immigrant Song"


Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page