top of page
  • by Brunelson

R.E.M: um pouco sobre as letras da música "It’s The End of The World as We Know It"


Ancorado pelos vocais distintos de Michael Stipe, o R.E.M. fez várias excursões de gêneros musicais como uma banda de rock durante sua carreira de 03 décadas. 


Mas antes, uma trajetória eclética durante a década de 80 foi particularmente influente para a onda grunge dos anos 90, com Kurt Cobain do NIRVANA raramente desperdiçando uma oportunidade em elogiar o R.E.M. em entrevistas. 


E dentre várias proezas, a única constante em toda a obra imaculada do grupo é o talento de Stipe na parte lírica. 


Como um letrista distintamente talentoso, Stipe pode desenrolar ideias e histórias de maneiras criativamente inovadoras, garantindo que sua voz sempre se adapte à música. Longe de serem absurdas, as letras das músicas do R.E.M. invariavelmente pertencem a uma base no mundo real, seja expressando as contorções psicológicas de Stipe ou comentando os absurdos do mundo externo.


Hoje, estamos examinando a letra da canção hit sorridente e apocalíptica do R.E.M. de 1987, "It’s The End of The World as We Know It". Ao lado dos outros singles do álbum "Document" (5º disco) - as músicas "The One I Love" e "Finest Worksong" - esta clássica canção também ajudaria a impulsionar a banda, este que se tornaria em um dos melhores álbuns do grupo e entrando no Top 10 do ranking da Billboard.


E o que inspirou Michael Stipe a escrever essa música?


Em um tom musical otimista, Stipe começa a mencionar vários desastres naturais ao lado de imagens fugazes da vida humana: “As palavras vieram de todos os lugares”, disse Stipe uma vez em entrevista para a Q Magazine em 1992. “Estou extremamente consciente de tudo ao meu redor, esteja eu dormindo, acordado, sonhando ou apenas na vida cotidiana”.


Segundo Stipe, os versos calamitosos da música tiveram origem em um sonho, finalizando: “Há uma parte dessas letras que veio de um sonho em que eu estava na festa de aniversário de Lester Bangs e eu era a única pessoa cujas iniciais não eram LB. Então, havia Lenny Bruce, Leonid Brezhnev, Leonard Bernstein… O que acabou entrando na música junto com um monte de coisas que eu tinha visto um dia quando estava mudando de canal na TV”.


"It’s The End of The World as We Know It"




































Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page