top of page
  • by Brunelson

Pearl Jam: a música que o guitarrista Mike McCready sempre tenta recriar o mesmo solo nos shows


Poucos guitarristas da cena grunge poderiam afirmar serem mestres virtuosos no braço da guitarra. 


Apesar de todos os grandes artistas de Seattle e região que podem ter aprimorado sua arte escrevendo canções, letras ou com seu poder vocal, alguns deles focaram mais na guitarra como um tradutor emocional de sua psique. Em um mundo naquela época onde a maioria das acrobacias de guitarra eram desprezadas, Mike McCready foi um dos poucos guitarristas que conseguiu se manter no virtuosismo quando o PEARL JAM surgiu ao mundo.


Antes da cena de Seattle se tornar a nova meca do rock and roll, McCready ainda estava tentando ganhar dinheiro como aspirante a guitarrista em um grupo local, SHADOW, tocando as mesmas linhas ágeis de guitarra que logo se tornariam ultrapassadas com a explosão do grunge.


Desde sempre, McCready era mais sintonizado em guitarristas de blues como Jimi Hendrix e Stevie Ray Vaughan. Quando seus amigos do MOTHER LOVE BONE perderam o vocalista Andy Wood devido a uma overdose de heroína, ele começou a fazer incursões para se juntar ao novo grupo que eles queriam formar, o PEARL JAM.



Para cada artista que elogiou essa nova banda na época com o lançamento do seu álbum de estreia, "Ten" (1991), outros como Kurt Cobain pensaram que a forma de tocar guitarra de McCready atendia demais aos sons tradicionais do rock clássico para poder ser chamado de rock alternativo junto com a ninhada grunge.


Como que para atacar o resto da cena musical e o lado corporativo dos negócios que queria manter o PEARL JAM sob controle, o próximo álbum da banda, "Versus" (2º disco, 1993), deixaria a sua marca, sendo um dos álbuns mais pesados da banda até hoje e o disco que mais vendeu cópias em sua 1ª semana de lançamento em toda a história do rock.


E logo de cara e abrindo esse álbum, McCready aparece com sua assinatura matadora realizando o solo da música "Go". Tirada de um riff com o qual o baterista Dave Abrruzzese brincava nos ensaios, McCready assumiu a sua postura na mesma moeda de sempre com um solo de derreter a cabeça, admitindo que ainda tem dificuldade em tentar reproduzir o mesmo solo quando o PEARL JAM toca esta canção nos shows.



Como o solo foi criado no calor do momento, McCready ainda busca o desafio de tentar capturar aquele mesmo raio novamente em uma garrafa, conforme uma entrevista para a revista Guitar World: “Aquele solo na música ‘Go’ foi provavelmente o 2º de 03 ou 04 tentativas que eu fiz e ainda tenho problemas em recriá-lo ao vivo nos shows, porque não estava pensando naquilo quando o gravamos no estúdio. Então, toda vez que vamos tocar esta canção nos shows, eu entro nesse modo em que começo a pensar antes de entrar no solo: ‘Ok, isso vai soar como a gravação que ficou no álbum e quero fazer igual agora’”.


A música "Go" continua sendo um dos incansáveis cavalos de guerra apresentada nos shows, nos remetendo ao período mais furioso que o PEARL JAM passou na carreira.







"Go"









































Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page