• by Brunelson

Pearl Jam: Top 12 músicas de Stone Gossard (lista B)


Não é segredo pra ninguém: Stone Gossard, guitarrista do PEARL JAM, é um dos maiores guitarristas rítmicos de todos os tempos.


Além da banda grunge, ele foi/é guitarrista de outras bandas proeminentes de Seattle, como: GREEN RIVER, MOTHER LOVE BONE, TEMPLE OF THE DOG e BRAD.


Quer se trate das letras, riffs poderosos ou solos barulhentos, Gossard traz um elemento para o PEARL JAM que deixa o som bem arredondado, num tom peculiar e sereno.


Com muitas músicas para analisar - e somente as que Gossard compôs sozinho - quando finalmente terminei a minha lista A e deixei de lado a lista B, olhei para ambas e resolvi fazer uma troca de última hora, saquei a lista A e substitui pela lista B para ser a escolhida nessa matéria.


No final da resenha, deixei as músicas que ficaram de fora e que estavam na lista A.


Portanto, confira o Top 12 das melhores canções de Stone Gossard - lista B, compostas no PEARL JAM:



12. Música: "Satan’s Bed" (letra e música: Gossard)

Álbum: "Vitalogy" (3º disco, 1994)


Trecho da letra: “Quem fez / Quem inventou / Inventou o mito / Que nós nascemos / Para sermos cobertos em felicidade? / Quem fixou o padrão / Nascer para ser rico?"


"Satan’s Bed" é uma das músicas menos tocadas do extenso catálogo do PEARL JAM. Desde 1994, foi tocada apenas 32 vezes! Gossard normalmente fica parado durante a maior parte de suas performances, mas ele consegue um movimento quando é o momento certo. Bela honraria ao velho hard rock.

11. Música: "Fatal" (letra e música: Gossard)

Álbum: "Lost Dogs" (coletânea de raridades, lados-b e covers, 2003)


Trecho da letra: "Se ele está realmente fora de vista / Ele está realmente fora da razão?"


Depois de ser deixada de fora do disco "Binaural" (6º álbum, 2000), "Fatal" se tornou uma música muito procurada para se escutar ao vivo. Tendo sido tocada apenas 06 vezes, a versão mais popular dessa música vem da apresentação acústica no Benaroya Hall em Seattle, no ano de 2003 (vídeo abaixo). Toda a performance foi "acústica" e essa versão mostra o quão versátil é o estilo da guitarra de Gossard.

10. Música: "All or None" (letra: Gossard & Vedder / música: Gossard)

Álbum: "Riot Act" (7º disco, 2002)


Trecho da letra: “Aqui está a generosa confissão / Levando-me novamente a guerra / Podemos evitar que os nossos destinos / Sejam aqueles que eram antes?"


Assim como "Fatal", essa música que encerra o álbum "Riot Act" mostra não apenas a vulnerabilidade vocal de Eddie Vedder, mas também um som mais frágil e rítmico de Gossard. A banda só tocou essa canção 15 vezes, sempre recebida com uma emocionante resposta da platéia.

9. Música: "Brother" (letra: Vedder / música: Gossard)

Álbum: "Lost Dogs" (coletânea de raridades, lados-b e covers, 2003)


Trecho da letra: “Você usa a bandeira como um curativo / Oh, meu 'big brother' é uma hipocrisia de bolso".


Esta música começou como instrumental em suas primeiras encarnações no início dos anos 90. Enquanto que todo o instrumental foi composto por Gossard (lançada em "Lost Dogs"), a versão com as letras escritas por Vedder aparece em 2009 no relançamento do álbum "Ten" (1º disco, 1991, do qual havia ficado de fora). Esta é uma das minhas canções lado-b favoritas do PEARL JAM e está na minha lista de desejos para um dia escuta-la num show. A banda só tocou essa música 08 vezes: 01 vez em 1991; 06 vezes em 2009; e 01 vez em 2010. "Brother" é uma das músicas mais pesadas e barulhentas de Gossard até hoje, provando o quão diferente as suas canções podem ser.

8. Música: "No Way" (letra e música: Gossard)

Álbum: "Yield" (5º disco, 1998)


Trecho da letra: “Aqui está uma ficha para o meu acesso / Para a minha necessidade de não desaparecer".


Se você estivesse no festival americano que o PEARL JAM organizou para comemorar os seus 20 anos em 2011, você teria escutado e pirado com essa rara canção - tocada somente 12 vezes. Stone não queria tocar a música "No Way", mas depois que Eddie o importunou em pleno palco, decidiram tocar. Na versão lançada no álbum, ouvimos o verdadeiro epítome do tradicional som da guitarra de Gossard. Ele também fornece os backing vocals, o que aumenta o som distorcido que a canção apresenta.

7. Música: "Thin Air" (letra e música: Gossard)

Álbum: "Binaural" (6º disco, 2000)


Trecho da letra: “Não está no meu passado para presumir / O amor pode continuar se movendo em ambas as direções / Como ser feliz e verdadeiro? / É a busca que estamos assumindo juntos".


Letras eloquentemente escritas com um tom doce misturado à harmonia da voz de Vedder, fazem desta uma das melhores músicas de Gossard. Começamos a ver um lado mais suave da banda num ciclo soturno que é o disco "Binaural". "Thin Air" é uma música verdadeiramente atemporal e pode ser tocada em qualquer momento no show sem que a multidão perca energia. Foi tocada 40 vezes ao vivo e uma delas você pode conferir logo abaixo, em Phoenix/EUA, durante a turnê desse álbum em 2000.

6. Música: "All Those Yesterdays" (letra e música: Gossard)

Álbum: "Yield" (5º disco, 1998)


Trecho da letra: "Você não acha que está na hora de parar? / Há tempo o suficiente para você descansar a sua cabeça esta noite".


Quando ouço essa canção, eu sempre imagino uma fileira de pessoas com os braços fraternos em volta uns dos outros, balançando e cantando o mais alto que podem. Apesar, eu duvido que isso era o que Stone tinha em mente quando compôs essa música. As letras são o que fazem dessa canção a obra-prima que ela é, tocada somente 21 vezes nos shows e uma delas está logo abaixo, no lendário estádio de baseball em Boston/EUA, no ano de 2016.

5. Música: "In Hiding" (letra: Vedder / música: Gossard)

Álbum: "Yield" (5º disco, 1998)


Trecho da letra: “É engraçado como as coisas mudam tanto / É tudo um estado de espírito".


Esta é uma das melhores músicas de "Yield" e já foi tocada 89 vezes. Para os fãs, todo o direito de passagem seria ouvir essa canção ao vivo pelo menos 01 vez na vida. Stone toca essa música como ela deveria ser tocada: apaixonada e barulhenta. Seja para algumas centenas de pessoas se apresentando no Vic Theatre em Chicago, ou para milhares em um Madison Square Garden lotado em New York, Gossard e os seus companheiros de banda estão sempre no ponto quando ela é tocada. Confira a performance no Lollapalooza Festival em 2013 na Argentina.

4. Música: "Strangest Tribe" (letra e música: Gossard)

Álbum: "Lost Dogs" (coletânea de raridades, lados-b e covers, 2003)


Trecho da letra: "São 05 graus abaixo de zero, comprovado / Às vésperas e sem fôlego / Nevasca lateral / A sua eminência ainda está para ser mostrada".


Uma das músicas mais raras da história do PEARL JAM, "Strangest Tribe" ficou de fora do disco "Yield" e foi lançada como single de Natal para os membros do Ten Club (fã clube oficial da banda). Ela só foi tocada 02 vezes ao vivo e soa como algo que você ouviria em uma reunião espiritual hipnótica, no meio da mata à noite. A influência musical diversificada de Stone é muito proeminente nessa música, onde ele pode ajustar a sua guitarra/violão para soar como um instrumento completamente diferente - e isso é simplesmente muito legal! Confira a rara performance dessa canção também no estádio de baseball em Boston/EUA, no ano de 2016.

3. Música: "Don't Gimme No Lip" (letra, música e vocal: Gossard)

Álbum: "Lost Dogs" (coletânea de raridades, lados-b e covers, 2003)


Trecho da letra: "Não me desrespeite / Eu já estou cheio disso / Não me desrespeite / Eu perdi o meu gosto por isso".


Esta canção que ficou de fora do disco "No Code" (4º álbum, 1996), nos apresenta o 1º rascunho vocal de Gossard - aprimorado na música que acabou sendo lançada em "No Code", a punk rock "Mankind". "Don't Gimme No Lip" só foi tocada 13 vezes ao vivo e a galera que foi no show do PEARL JAM no Rio de Janeiro em 2005, na 1ª vinda do grupo ao Brasil, puderam presenciar esta raríssima música ao vivo! Devido à má qualidade sonora do vídeo, fique com a versão de estúdio.

2. Música: "Mankind" (letra, música e vocal: Gossard)

Álbum: "No Code" (4º disco, 1996)


Trecho da letra: "Se é tudo apenas inadvertido, simulação / Um modelo em toda a humanidade / O que faz o mundo inteiro fingir?"


Uma lista das músicas compostas por Stone não estaria completa se "Mankind" não aparecesse nela. Aqui, Gossard lidera os vocais com mais solidez e diversidade, recauchutados pela experiência em "Don't Gimme No Lip". Na verdade, essas 02 músicas representam a verdadeira essência da visão de mundo de Stone. Elas são meio bobas, um pouco "nerd", mas chuta a bunda de qualquer um quando tocadas. Ambas apresentam uma sonoridade punk, sendo que "Mankind" poderia ser tranquilamente um cover dos RAMONES, o que adiciona o seu incrível nível de satisfação. Esta rara canção foi tocada 41 vezes nos shows, sendo que 01 delas foi na cidade de Belo Horizonte/MG em 2015. Devido à má qualidade sonora do vídeo, fique com a versão de estúdio.

1. Música: "Alive" (letra: Vedder / música: Gossard)

Álbum: "Ten" (1º disco, 1991)


Trecho da letra: "Quem você pensou que era o seu pai / Não era nada além de um..."


O que dizer sobre o riff da canção "Alive", o maior hit do PEARL JAM e que foi criado por Stone Gossard? Nada! Só tem que escutar mesmo... Ela já foi tocada 741 vezes ao vivo.

Seguem as canções que fizeram parte da lista A:


Once

Even Flow

Black

Do The Evolution

Of The Girl

Rival

Bushleaguer

Hold On

Hard to Imagine

Footsteps

Life Wasted

Parachutes

Wasted Reprise

Amongst The Waves

Supersonic

Let The Records Play

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead