top of page
  • by Brunelson

Sonic Youth: qual o clipe da banda que mostra Kim Gordon tocando o baixo do ator Keanu Reeves?


A vocalista/baixista do SONIC YOUTH, Kim Gordon, é uma das figuras mais vitais do rock alternativo.

Como um dos membros fundadores da banda, a música de Gordon ajudou a reinventar o gênero por meio de uma dedicação à inovação e experimentação. O grupo não teve medo de criar canções abrasivas e com muito ruído que levaram os seus instrumentos ao limite, muitas vezes tocando suas guitarras com objetos incomuns, como chaves de fenda, baquetas de bateria e furadeiras elétricas.

As contribuições de Gordon para a banda continuam sendo uma de suas luzes guia, com letras feministas e linhas de baixo desafiadoras que iluminaram o SONIC YOUTH como uma força líder da cena alternativa. Gordon não apenas criou músicas incríveis com a banda, mas também teve uma carreira de sucesso criando músicas solo e colaborando com outros artistas.

Ela também escreveu alguns livros, como a sua convincente biografia, "Girl in a Band". Além disso, ela trabalhou como artista visual e designer de roupas, provando ser uma das figuras mais versáteis e influentes na indústria da música.

Discutindo o seu impacto, a vocalista/guitarrista da banda BIKINI KILL, Kathleen Hanna, havia dito numa entrevista ao site Elle: “Musicalmente, Kim Gordon foi uma precursora. Só de saber que uma mulher estava numa banda fazendo os vocais, tocando baixo e sendo uma artista visual ao mesmo tempo, me fez sentir menos sozinha... Kim me fez sentir ser aceita de uma forma que nunca havia me sentido antes".

Na década de 80, a produção musical do SONIC YOUTH foi definida por seu apelo não comercial, utilizando estruturas musicais não convencionais e instrumentais cáusticos - era o seu estilo "no-wave" para a época. Seu brilhantismo pioneiro tornou o SONIC YOUTH como um dos favoritos de artistas como Kurt Cobain e sua influência é particularmente evidente em músicas do NIRVANA como "Scentless Apprentice", "Milk It", "Radio Friendly Unit Shifter" (todas lançadas no 4º e último trabalho de estúdio, "In Utero", 1993) e "Endless Nameless" (ficou de fora do 2º disco, "Nevermind", 1991).

No entanto, em 1990 o SONIC YOUTH experimentou o seu som no álbum "Goo" (6º disco), criando algumas canções que eram facilmente as mais acessíveis até aquele momento, como "Kool Thing" e "Dirty Boots". Embora esse álbum tenha se tornado o seu lançamento de maior sucesso comercial até então, o disco "Goo" ainda mantém muito do som áspero que esculpiu a banda como inovadora do rock alternativo nos anos 80.

SONIC YOUTH continuou esse tema em seu álbum seguinte, "Dirty" (7º disco, 1992), que misturava peças longas e não comerciais centradas nos vocais desconcertantes e contorcidos de Gordon, com fatias instantâneas de sucessos alternativos, como a música que abre o álbum, "100%".

Com uma melodia concisa e amigável às rádios, foi a recepção perfeita para um disco que rapidamente entra e sai da estabilidade sem delongas. A canção ganharia um videoclipe que era apresentado constantemente na MTV e foi a porta de entrada para muitos fãs do mainstream, mostrando a banda tocando em uma festa numa casa. Clipes de skatistas são intercalados, dando ao vídeo uma vibração jovem e realista que encapsula perfeitamente a cultura jovem americana dos anos 90 - e que iria expandir em todos os cantos do mundo com o advento do grunge.

Esse clipe também foi uma homenagem a Joe Cole, amigo da banda que havia sido assassinado durante um assalto.


No vídeo, Gordon pode ser vista vestindo uma camisa que diz "Eat Me" enquanto ela toca um baixo na cor amarelo (foto). Um fato pouco conhecido é que esse instrumento pertenceu ao ator Keanu Reeves, que era membro da banda de rock alternativo na época, DOGSTAR. Embora essa banda tenha obtido a sua parcela de reconhecimento embarcando em turnês e abrindo shows dos grupos WEEZER e RANCID, Reeves acabou deixando o DOGSTAR para se concentrar em sua promissora carreira como ator.

De acordo com o site oficial do SONIC YOUTH: “Aparentemente, Mike Watt (baixista do MINUTEMEN) e Keanu Reeves conversaram sobre qual baixo Kim Gordon tocaria no videoclipe da música '100%'".

E numa sessão de perguntas e respostas no Reddit chamada "Ask Me Anything", o ator esclareceu qualquer ideia de uma possível discussão acalorada entre ele e Watt sobre isso, rotulando Gordon e Watt como "pessoas legais" e descartando a noção de uma "disputa".

Sendo entrevistado pela revista britânica New Music Express, o vocalista/guitarrista do SONIC YOUTH, Thurston Moore, falou sobre o seu relacionamento com Keanu Reeves: “Ele era um garoto doce e vinha ver o SONIC YOUTH se apresentar em Los Angeles. Uma vez, ele me convidou para tocar em sua festa de aniversário, então, montei uma banda com alguns amigos e tocamos numa pista de patinação no gelo, enquanto Keanu Reeves e seus amigos patinavam ao nosso redor, o que foi um desastre porque parecia uma coisa terrível de se ver... Não o vejo há muito tempo, mas ele era uma boa pessoa”.

Moore finalizou: “Depois, passei por uma situação indelicada em que tive que telefonar para ele pra falar sobre dirigir ou participar de um videoclipe que o SONIC YOUTH queria fazer. Não deu certo e me lembro de conversar com outras pessoas que estavam comigo naquela sala durante a ligação telefônica e comecei a tirar um sarro dele. Na verdade, pensei que a ligação telefônica havia caído, mas ele ouviu tudo o que eu falei. Tempos depois, eu o encontrei em Los Angeles depois de ver um show da sua banda, DOGSTAR, e ele veio até a mim e disse: 'A propósito, eu ouvi tudo o que você estava dizendo sobre mim depois daquele telefonema'. Eu me senti tão mal, mas ele riu um monte e disse que em Hollywood ninguém liga pra essas coisas”.


"100%"

















Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page