• by Brunelson

Sonic Youth: resenha do álbum "Rather Ripped"


Álbum: "Rather Ripped" (14º disco, 2006)


Esse penúltimo álbum de estúdio do SONIC YOUTH possui novamente a vocalista/baixista, Kim Gordon, abrindo o disco com a música "Reena", alimentada por um treino de guitarra característico de como o som da banda estava fluindo a partir deste século.

Sem respirar e logo com a canção "Incinerate" na sequência, torna esse disco ainda mais rápido do que foi no álbum antecessor, "Sonic Nurse" (13º disco, 2004), e embora eles relaxem para a atmosfera hipnotizante da música "Do You Believe in Rapture", no final das contas, o álbum "Rather Ripped" retoma com uma série de ótimas canções animadas e estimulantes.

Ainda mais do que já estava sendo pleiteado no disco "Sonic Nurse", este é um verdadeiro álbum de rock. Menos noise, com mais riffs e ganchos, mas ainda mais desafiadoramente anti-mainstream para a época do que foi com o clássico álbum "Dirty" em 1992 (7º disco).

É também o primeiro álbum da banda com o produtor John Agnello, um engenheiro de som e mixador de longa data para os velhos amigos do SONIC YOUTH e DINOSAUR JR, Agnello também iria produzir o próximo e final álbum de estúdio do SONIC YOUTH, além dos trabalhos solo do vocalista/guitarrista, Thurston Moore, e do guitarrista Lee Ranaldo. Ele provou ser uma grande combinação para o material final na carreira da banda e tudo começou com o disco "Rather Ripped".

Quando você alcançou tanto quanto o SONIC YOUTH tinha alcançado em 2006, você ganha o direito de escrever um álbum como "Rather Ripped", que é um dos discos mais acessíveis em geral na discografia da banda e um pouco mais fácil para os ouvidos do público mainstream, do que foram os clássicos álbuns do grupo nos anos 90.


Mesmo assim, esse disco não soa como se o SONIC YOUTH tivesse dito "amém" para a gravadora ou para os seus empresários.

Na verdade, é apenas mais uma prova de como o SONIC YOUTH sempre foi uma banda versátil. Aqui, eles fizeram coisas épicas e dignas do art rock, excursões de vanguarda e o ranger de dentes do punk rock.

No disco "Rather Ripped" eles ofereceram mais uma prova de como são bons em escrever canções populares concisas sem sacrificar a sua singularidade.


Track-list:


1. Reena

2. Incinerate

3. Do You Believe in Rapture

4. Sleepin Around

5. What a Waste

6. Jams Run Free

7. Rats

8. Turquoise Boy

9. Lights Out

10. The Neutral

11. Pink Steam

12. Or

13. Helen Lundeberg

14. Eyeliner


"Reena"


* Sonic Youth: resenha do álbum "Confusion is Sex" (1º disco, 1983)


* Sonic Youth: resenha do álbum "Bad Moon Rising" (2º disco, 1985)


* Sonic Youth: resenha do álbum "Evol" (3º disco, 1986)


* Sonic Youth: resenha do álbum "Sister" (4º disco, 1987)


* Sonic Youth: resenha do álbum "Daydream Nation" (5º disco, 1988)


* Sonic Youth: resenha do álbum "Goo" (6º disco, 1990)


* Sonic Youth: resenha do álbum "Dirty" (7º disco, 1992)


* Sonic Youth: resenha do álbum "Experimental Jet Set, Trash and No Star" (8º disco, 1994)


* Sonic Youth: resenha do álbum "Washing Machine" (9º disco, 1995)


* Sonic Youth: resenha do álbum "A Thousand Leaves" (10º disco, 1998)


* Sonic Youth: resenha do álbum "NYC Ghosts & Flowers" (11º disco, 2000)


* Sonic Youth: resenha do álbum "Murray Street" (12º disco, 2002)


* Sonic Youth: resenha do álbum "Sonic Nurse" (13º disco, 2004)

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques