top of page
  • by Brunelson

The Doors: a música que afastou seu produtor do disco "L.A. Woman"


Em novembro de 1970, THE DOORS entrou no estúdio para gravar o que acabaria sendo o último álbum da banda com Jim Morrison nos vocais, "L.A. Woman" (6º disco, 1971).

E dentre as músicas que foram lançadas nesse álbum, o guitarrista Robby Krieger acabou compondo "Love Her Madly", apenas semanas antes do início das sessões de gravação - o que não quer dizer que foi uma inspiração divina.


"Para ser honesto? Eu estava entediado”, disse Krieger para a revista Classic Rock em 2011 sobre a gênese desta canção. “Eu sabia que logo iríamos voltar ao estúdio para gravar um disco, então, comprei uma guitarra nova, uma Gibson 335 acústica de 12 cordas. Um dia, eu estava dedilhando a minha nova compra e me deparei com um belo riff e alguns acordes aleatórios, onde a música 'Love Her Madly' começou a tomar forma”.

Com as letras inspiradas pelas brigas com a sua namorada e mais tarde esposa, Krieger escreveu uma canção jazzística que era mais suave do que a maior parte do material anterior do grupo. THE DOORS é conhecido pelo seu blues misturado com rock, sendo que a maior parte do disco "L.A. Woman" reflete este som, com exceção da canção "Love Her Madly".

“Era uma música fácil de ouvir e Jim Morrison adorou. Ele gostava de cantarolar a melodia quando estávamos no estúdio e quando ele queria, cantava como Frank Sinatra, a quem Jim ouvia muito”, acrescentou Krieger. “Jim sempre me dizia: ‘Coloque algo que deixe o ouvinte confuso'".

No entanto, esses tons mais claros que a música "Love Her Madly" oferece ao escopo blues do THE DOORS não foram adotados por todos, sendo que o produtor do disco "L.A. Woman", Paul Rothchild, que também produziu todos os 05 álbuns anteriores da banda, ficou incomodado com a mudança estilística do grupo.


O guitarrista do THE DOORS falou: “Foi logo no início das sessões de gravação do disco 'L.A. Woman'. Paul Rothchild escutou as músicas ‘Riders on The Storm’ e ‘Love Her Madly’ e soltou a sua bomba: ‘Eu não vou produzir isso! É música de coquetel!’"

Krieger finalizou: “Alguns dias depois, o nosso produtor viu Jim naquele péssimo estado durante as gravações e disse para nós: ‘Isso tudo está indo na mesma direção’. Ele pensou que estávamos desmoronando e não queria ser arrastado junto, mas Jim estava bem vivo naquela época fazendo as mesmas coisas de sempre, então, não sei qual foi seu verdadeiro raciocínio”.

Mais tarde, em uma entrevista para a revista Bam, o produtor Paul Rothchild havia dito sobre esse fato: “Essa é exatamente a música de que eu estava falando e disse que parecia música de coquetel, 'Love Her Madly'. Esta é a canção que me tirou do estúdio e o fato desse álbum ter vendido 01 milhão de cópias não significa nada pra mim, porque ainda é uma música ruim”.


"Love Her Madly"
















Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page