top of page
  • by Brunelson

Nick Mason e Stewart Copeland: quando escolheram o seu baterista preferido


Todo mundo tem o seu baterista favorito. Pode ser decidido pelo virtuosismo, presença de palco, força, agilidade, dinâmica ou uma personalidade vencedora.

No entanto, quando se trata do baterista favorito de um baterista que consideramos favorito, podemos esperar que a habilidade técnica e o estilo único tenham mais peso na equação.


E qual a melhor dupla de bateristas para escolherem o melhor baterista de todos os tempos do que Nick Mason do PINK FLOYD e Stewart Copeland do THE POLICE?


Em 2018, Mason e Copeland foram recebidos como convidados no programa automobilístico da Amazon, The Grand Tour. Com um embaixador da bateria de cada lado do Atlântico e 02 gêneros de rock díspares à sua frente, o entrevistador sabia que iria ter um breve desvio do assunto principal do programa - que era sobre carros.

“Uma coisa que vejo que vocês têm em comum é que o baterista preferido de vocês é a mesma pessoa”, disse o entrevistador.

“Sim, resolvemos isso ontem à noite”, respondeu Copeland. “Resolvemos a hierarquia ontem à noite”.

“Isso mesmo e depois de 05 minutos nós fomos dormir", Mason riu em concordância.

“Então vocês dois concordam que Mitch Mitchell é o baterista favorito de todos os tempos?”, perguntou o entrevistador.

“Sim, ele é o nosso baterista favorito”, respondeu Mason.

“Ele era o baterista de Jimi Hendrix... Acho que devemos explicar para aqueles que não são tão velhos quanto nós”, esclareceu o entrevistador.

“Ele era essa grande torre e um monumento da bateria, pois ele era o baterista de Jimi Hendrix!”, disse Copeland com entusiasmo. "Devemos lembrar que Mitch Mitchell foi o baterista que Jimi Hendrix escolheu".

Os dois bateristas há muito afirmam a sua admiração por Mitch Mitchell e embora tenham se esquecido em divulgar a sua "hierarquia" de bateristas, parece que o baterista Ginger Baker da banda CREAM ficou com o confortável 2º lugar.

“Em termos de estilo e bateristas de rock que eu gosto, citaria Mitch Mitchell”, disse Mason agora numa outra entrevista, para o site Music Radar em 2010. “Quer esteja atrás do tempo da batida ou não, é tão 'preguiçoso', mas funcionou perfeitamente com Jimi Hendrix com aquela coisa levemente jazzística... Não há mais ninguém como ele”.

Em outra parte nessa mesma entrevista em 2010, Mason também lançou uma luz lisonjeira sobre o baterista do CREAM, Ginger Baker: “A maioria dos meus ícones são as pessoas que eram os meus heróis quando eu estava começando a tocar bateria. Eu não estaria aqui hoje se não fosse por Ginger Baker, sabe? Quando a cortina se abriu na Regent Street Polytechnic em 1966 e lá estavam Ginger Baker, Eric Clapton (vocalista/guitarrista) e Jack Bruce (vocalista/baixista), pensei na hora: 'É isso mesmo que eu gostaria de ser', e foi o que aconteceu”.

Os mesmos nomes surgiram na entrevista de Copeland em 2022 para o site Far Out Magazine. Quando questionado sobre o falecido grande baterista do LED ZEPPELIN, John Bonham, o baterista do THE POLICE respondeu: “Sou mais inspirado por ele agora do que quando era criança. Antes, tudo pra mim foi Ginger Baker e Mitch Mitchell, e só depois que John Bonham veio. Gostei do fato de Ginger Baker usar muito os tons da bateria. Ele tocava mais bateria do que todos os outros, até de Mitch Mitchell, que provavelmente, Mitch era o mais inspirador de todos eles”.

“Eu sempre ficava entre Mitch Mitchell e Buddy Rich (jazz)”, concluiu Copeland. “Mitch Mitchell tinha aquela centelha elétrica que era perfeita para Jimi Hendrix tocar na guitarra".


















Comentários


Mais Recentes
Destaques
bottom of page