top of page
  • by Brunelson

Led Zeppelin: quando foi impedido de entrar em Cingapura


Em meados da década de 70 o LED ZEPPELIN era altamente bem-sucedido.

Com 06 álbuns de estúdio lançados até então e músicas de sucesso como "Stairway to Heaven", "Immigrant Song" e "Whole Lotta Love" recebendo ondas sonoras nas rádios em todo o mundo, esses 04 músicos virtuosos que compunham o LED ZEPPELIN encontraram-se na posse de uma base enorme de fãs e ligeiramente fanática.

Com isso, a banda viajava extensivamente para apaziguar a vontade das massas se apresentando em shows cidade após cidade por anos a fio.

E junto com a sua agenda incessante vinha também as travessuras fora do palco por onde passavam, como por exemplo, destruindo quartos de hotéis ou jogando os aparelhos de TV pela sacada do hotel para que naufragassem em alto mar - eventualmente sendo banidos de alguma cidade.





Na 1ª metade dos anos 70, Robert Plant (vocalista), Jimmy Page (guitarrista), John Paul Jones (baixista) e John Bonham (baterista), pegaram o seu avião particular e voaram para Cingapura para se apresentarem em um dos locais ao ar livre pela cidade. Na chegada, a banda esperava normalmente seguir da pista de pouso até a alfândega, onde imaginava-se receber um tratamento VIP por completo, porém, assim que desembarcaram, a alfândega os deteve ainda no avião.

Assim como o autor Stephen Davis escreveu em seu livro, "Hammer of The Gods: The Led Zeppelin Saga": “Não só o LED ZEPPELIN não foi autorizado a entrar no país, como também teve a permissão negada para descer do avião e teve que imediatamente voar de volta para Londres”.

Naquela época, o governo de Cingapura desconfiava profundamente de todas as coisas contraculturais que estavam rolando no ambiente do rock'n roll. Em um esforço para conter a maré hippie, o referido país lançou uma campanha contra a “cultura ocidental das drogas”, da qual o rock'n roll e o cabelo comprido eram considerados sintomas claros dessa "doença" ao governo de Cingapura.

Obviamente, isso tornou o LED ZEPPELIN muito impopular com as cabeleiras dos seus membros sendo considerados uma ameaça direta à ordem social, sendo que é fato que muitos hippies que viajavam para Cingapura nessa época, foram rejeitados pela alfândega por se recusarem a raspar o cabelo para poder entrar no país.

E agora o LED ZEPPELIN estava enfrentando o mesmo ultimato: raspe a cabeça ou vá para casa.

Eles foram para casa.

Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page