• by Brunelson

Jimi Hendrix: resenha do álbum "Axis Bold as Love"


Jimi Hendrix é o ídolo de todo guitarrista. Além disso, ele tornou a música de guitarras tão popular que mesmo aqueles que não notavam as especificidades sobre arranjos musicais ou solos instrumentais, começaram a apreciar esses aspectos mais refinados de uma música.

Em sua curta, mas altamente produtiva carreira, ele não apenas foi pioneiro no uso da guitarra como fonte sonora elétrica, mas também evoluiu como cantor e compositor.

É algo que pode ser visto claramente no 2º álbum de estúdio de Jimi Hendrix, "Axis Bold as Love" (1967).

A banda de Hendrix e que lançariam 03 álbuns de estúdio em sua curta carreira, era composta também pelo baixista Noel Redding e pelo baterista Mitch Mitchell.


Na época do lançamento do álbum de estreia de Hendrix, "Are You Experienced" (1967), esse icônico disco havia criado bastante agitação no círculo da crítica por dar uma nova direção ao rock psicodélico e talvez por causa disso, esse álbum também se tornou um sucesso comercial. Com o sucesso soando em seus ouvidos, a banda começou a gravar músicas imediatamente após o lançamento do disco de estreia e logo foram para o Olympic Studios em Londres naquele verão de 1967.

Muitas músicas foram criadas - algumas pela metade - sendo que a maioria foi descartada, algumas foram altamente improvisadas e muito poucas sobreviveram à edição final. As sessões de gravação aconteceram em segmentos alternados com os shows da turnê de 01 mês de Jimi Hendrix pela Europa e depois, a sua estreia lendária no Monterey Pop Festival nos EUA (o show onde Hendrix tacou fogo em sua guitarra). Esse festival tornou Hendrix finalmente famoso fora do círculo europeu, algo pelo qual Paul McCartney pode ser agradecido depois que ele concordou em se juntar ao conselho de organizadores do festival com a condição de que Jimi Hendrix se apresentasse no evento.

O autor Keith Shadwick declarou mais tarde: "Jimi Hendrix não era apenas algo totalmente novo musicalmente falando, mas uma visão totalmente original de como um artista americano negro deveria e poderia ser".

O álbum "Axis Bold as Love" contêm 13 músicas e embora existam algumas ótimas canções, a primeira vista (ouvida), o disco não parece demonstrar uma certa consistência. Não me refiro a qualidade suprema das músicas, mas sim, a adição de vinhetas e faixas noises/experimentais. Entretanto, pode-se argumentar que as extraordinárias e famosas canções que esse disco nos apresenta, compensam as comparações e o disco se torna uma obra digna de Jimi Hendrix.

Liricamente mostrou o crescimento de Hendrix como compositor, sendo que até a contribuição de Noel Redding neste campo é perceptível (cantando a música de sua autoria, "She's So Fine"), mas a verdadeira vitória veio quando o álbum mais uma vez trouxe à tona a originalidade da música de Jimi Hendrix.

Ao misturar diferentes gêneros em proporções perfeitas, criou uma nova paisagem sonora que era refrescante e um pouco suave em comparação ao disco de estreia. Escusado seria dizer que a guitarra principal é fascinante, roubando o show com solos e expressões que parecem com a de um cantor projetando o seu alcance vocal. Enquanto o equilíbrio das músicas é um pouco desproporcional com algumas parecendo "faltar energia" e outras fornecendo um soco pesado (muito disso tem haver com a produção do álbum), há várias canções nesse disco que brilham forte ao lado das mais conhecidas na carreira de Hendrix.

Por exemplo, com somente mais de 02 minutos de duração, a música "Little Wing" só pode ser criticada por sua brevidade. A melodia lenta e melódica é rica com um sabor de blues e depois de sentir o gosto, você vai querer que isso continue para sempre. As letras, escritas por Hendrix, são um tanto abstratas, referenciando uma figura ideal de anjo da guarda. Em uma entrevista de 1967, Hendrix explicou sobre esta canção: “A maioria das baladas vem de maneiras diferentes. Às vezes você vê as coisas de maneiras diferentes das outras pessoas, então, você escreve isso em uma música... Pode representar qualquer coisa”.

A figura de anjo da guarda nesta música pode ter conotações religiosas ou pode ser simplesmente a personificação de emoções positivas como esperança, amor e paz. No entanto, Hendrix descreveu esta canção como sendo “baseada em um estilo indiano muito, mas muito simples”. Foi uma das poucas músicas desse álbum que a banda tocou nos shows.

Também escrito por Hendrix, a canção "If 6 Was 9" foi referida como um "blues movido a ácido LSD". Hendrix havia perdido a fita-cassete máster pouco antes do lançamento desse álbum, a esquecendo no teto em cima de um táxi antes que o mesmo desse a partida - talvez explique a produção apressada que esse disco sofreu, para honrar a data de lançamento que estava próxima.

O empresário/agente inicial da banda, Chas Chandler, e o fiel engenheiro de som desde sempre de Hendrix, Eddie Kramer, remixaram a maior parte desse disco em uma única sessão da noite para o dia, mas não conseguiram igualar a qualidade da mixagem original perdida da música "If 6 Was 9". Assim, esta canção consiste em alguns ruídos de fundo que é possível perceber com uma aguda audição.

Noel Redding tinha uma cópia da fita de gravação da mixagem original, que teve de ser "alisada" pois estava "enrugada". Jimi Hendrix, sendo um perfeccionista como era nos estúdios, realmente não ficou feliz com a qualidade que ficou este álbum e chegou a admitir em entrevista que gostaria de ter mais tempo para trabalhar no disco.

Para não citar as conhecidas músicas que esse disco nos apresenta, como "Spanish Castle Magic" e "Castles Made of Sand", a canção "Bold as Love" também é especial em muitos aspectos. A música contém 02 versos e 02 refrões nos quais Hendrix compara certas emoções e personalidades em cores definidas, sendo que o uso de metáforas extensas destaca até que ponto Hendrix estava disposto a se esforçar como músico. O seu toque na guitarra ao longo da música é marcado por arpejos de acordes e movimentos contrapontísticos, com acordes parciais sendo tocados através do pedal de distorção chamado tremolo. O solo da guitarra no final da canção é sem dúvida uma das cerejas do bolo - não poderia haver melhor maneira de encerrar esse disco.

O álbum "Axis Bold as Love" ainda é uma expressão vital de um dos maiores guitarristas que já existiu e só por isso vale muito a pena escuta-lo.


Track-list:


1. EXP

2. Up From The Skies

3. Spanish Castle Magic

4. Wait Until Tomorrow

5. Ain't No Telling

6. Little Wing

7. If 6 Was 9

8. You Got Me Floatin'

9. Castles Made of Sand

10. She's So Fine

11. One Rainy Wish

12. Little Miss Lover

13. Bold as Love


* Jimi Hendrix: guia para iniciantes; 06 canções definitivas de sua carreira


* Jimi Hendrix: resenha do álbum "Are You Experienced"


* Jimi Hendrix: a carta em anexo ao álbum "Electric Ladyland"


* Jimi Hendrix: a dedicatória em anexo ao álbum “Electric Ladyland”


* Band of Gypsys: confira o poema escrito por Jimi Hendrix que está contido no encarte deste álbum


* Band of Gypsys: confira agora o belo esclarecimento sobre a origem deste álbum


* Jimi Hendrix: resenha do álbum póstumo “Valleys of Neptune”

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques