• by Brunelson

Isle of Wight Festival 1970: a resposta turbulenta da Grã-Bretanha ao Woodstock Festival


Existem inúmeros festivais incríveis em grande escala desde que a música popular e rock começaram a acompanhar a ideia de shows de jazz ao ar livre, mas existem alguns que têm muito mais peso do que outros.

Enquanto muitos apontam para os festivais de Woodstock/1969 e Monterey Pop/1967 como o ápice desses movimentos de espírito livre, no Reino Unido há um festival que também se destaca entre os demais.

É claro, o Isle of Wight Festival 1970 (foto), que não só deu as boas-vindas a algo entre 600 a 700 mil foliões da contracultura às margens de um resort noturno à beira-mar, mas também ao ouro cintilante do mundo do rock da época.


Significou que apresentações de Jimi Hendrix, Leonard Cohen, THE WHO, THE DOORS e muitos outros se tornassem parte do folclore britânico.


* The Who: resenha no encarte do disco "Live at The Isle of Wight Festival 1970"


* The Who: dedicatória no encarte do disco "Live at The Isle of Wight Festival 1970"

O 3º evento consecutivo do festival desde 1968, significou que os organizadores estavam silenciosamente confiantes de que poderiam vender a sua cota de 150 mil ingressos e fizeram isso muito antes do evento acontecer. Assim como aconteceu no Woodstock, isso só deu tempo para os "não portadores" de ingressos se reunirem e planejarem o seu ataque.

Para quem não está inteirado no assunto, devemos reiterar o tipo de lugar que a Ilha de Wight é e certamente foi. O local não é apenas isolado da Grã-Bretanha continental, mas também, especialmente em 1970, isolado da pulsante música pop de Londres. Isso significava que quando milhares e milhares de hippies começaram a descer à ilha, o sério nível de perigo deve ter parecido palpável. Para piorar as coisas, quase meio milhão de pessoas a mais compareceram ao local do festival do que era previsto.

Em vez de afastar a multidão e provavelmente causar sérios problemas para os moradores da ilha, o evento decidiu transformar o festival num show gratuito.


Afinal, muito da multidão já havia derrubado cercas e pulado as barreiras...

Com cerca de 600 mil participantes, o Isle of Wight Festival 1970 quebrou o recorde de Woodstock de 400 mil pessoas, mas longe do amor hippie prometido, a multidão estava ranzinza e pronta para se revoltar, onde começaram a esmagar quase tudo que estava ao seu caminho.

Isso levou um dos organizadores do festival a gritar no microfone: “Nós organizamos esse festival com muito amor, seus desgraçados! Trabalhamos 01 ano para vocês, seus porcos! E vocês querem quebrar e destruir as nossas paredes? Bom, vão todos para o inferno!"

Como uma das formações mais diversas em seu line-up, incluindo músicos de jazz como Miles Davis, artistas do rock como o THE WHO e músicos folk como Joni Mitchell, muitos esperavam que houvesse um sentimento utópico da conexão contracultural.

Em vez disso, muitos dos atos que subiram ao palco foram vaiados.

Joni Mitchell ainda teve que lidar com um invasor de palco chamado Yogi Joe, que tentou arruinar a sua performance com algum tipo de retórica distorcida. Assim que ele foi retirado do palco, a multidão se voltou contra Mitchell, deixando-a proclamar: "Acho que vocês estão agindo como turistas, pessoal".

Freddie Stone, da banda SLY AND THE FAMILY STONE, também teve dificuldades ao ser atingido por uma lata de cerveja que foi jogada pela multidão, enquanto o artista Kris Kristofferson foi vaiado quando estava saindo do palco.

Com certeza o ideal da cultura hippie na Grã-Bretanha não passou com muito carinho no festival.

No entanto, houve algumas performances incríveis no meio de momentos tristes. Enquanto a atuação de Leonard Cohen entrou para a história no momento em que a turbulenta multidão foi acalmada pela sua sonoridade, a banda THE WHO apresentou um show poderoso que provou a sua legitimidade para a coroa do rock.


Passando para outro ato, naturalmente qualquer performance que irá apresentar Jimi Hendrix será um marco na história, com este show em particular cimentando ainda mais o seu lendário status.

Além de ser tão solto e experimental quanto o esperado, o show também atua como um dos momentos finais que Hendrix faria em solo britânico - o primeiro lugar que o aceitou na sua carreira - onde viria a falecer meses depois.


Com o benefício do retrospecto, uma performance igualmente triste também viria do THE DOORS quando eles subiram ao palco por uma das últimas vezes com o seu icônico vocalista, Jim Morrison, antes da sua trágica morte em 1971.

Obviamente, o comportamento da multidão não passaria despercebido ao governo britânico. Eles rapidamente aprovaram uma lei que proibia a reunião de mais de 5 mil pessoas na ilha sem uma licença especial.

Em 2002 a lei foi revogada e o festival está em funcionamento desde então.


Confira as performances do THE WHO, THE DOORS e Jimi Hendrix no Isle of Wight Festival 1970, nos vídeos abaixo:


THE WHO - "Pinball Wizard"


THE DOORS - "Light My Fire"


Jimi Hendrix - "Machine Gun"


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead