top of page
  • by Brunelson

The Who: "os Beatles nos copiaram", disse Pete Townshend referente ao disco "Sgt. Pepper's"


Nunca podemos esquecer a rapidez com que tudo mudou na década de 60, seja na música ou na sociedade em geral.

Quando os BEATLES surgiram como uma benevolente explosão atômica de criatividade, ninguém menos que Ozzy Osbourne iria descrever o brilho dos BEATLES como semelhante ao ato de amor e o mundo que víamos em preto e branco “e então, você acorda e tudo está colorido”.

No entanto, os BEATLES não estavam sozinhos com esses feitos prometeicos da cultura popular, sendo que eles se juntaram à vanguarda do rock 'n' roll no auge da invasão britânica ao lado de bandas como o THE WHO.


Os álbuns conceituais podem remontar à história da música, mas nunca foram realmente popularizados na forma convencional até o lançamento do álbum dos BEATLES, "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" (8º disco, 1967), deixando a sua marca sísmica e chancelada.





E conforme o guitarrista do THE WHO, Pete Townshend, falou uma vez para a revista Rolling Stone, parece que esse álbum dos BEATLES foi fortemente inspirado pelo THE WHO.

Falando sobre a influência de sua ópera rock, a música "A Quick One While He's Away" (2º disco do THE WHO, "A Quick One", 1966), Townshend disse: “Os BEATLES nos copiaram! Paul McCartney veio até mim uma vez quando estávamos no clube Bag O'Nails, em Londres, e falou isso pra mim. Ele sempre foi muito, muito doce comigo, devo dizer isso primeiro, certo? Mas ele me disse que realmente amou a nossa mini-ópera chamada 'A Quick One While He's Away'. O que havíamos feito também respingou no nosso álbum sucessor, 'The Who Sell Out' (3º disco, 1967), e Paul me disse que eles também estavam pensando em fazer coisas semelhantes”.


No tumulto artístico dos anos 60, todos estavam na mesma esfera de influência num sentido muito direto, com Townshend declarando que a progressão da música para discos conceituais na época foi natural: “Acho que qualquer um que fosse um pouco das escolas de artes, um pouco aventureiro e claro, os BEATLES, foram encorajados a experimentar ao máximo quando estavam gravando no estúdio, com o intuito de fazer algo que era um conceito”.

THE WHO iria criar uma série de discos conceituais, incluindo o álbum "Tommy" (4º disco, 1969), que os viu mergulharem em uma jornada épica de máquina de pinball e nos ensinamentos metafísicos do guru Meher Baba. De muitas maneiras, o THE WHO é agora "a" banda de álbuns conceituais e portanto, não há dúvida de que qualquer um que seguiu nessa direção imediata teria sido influenciado pelos seus trabalhos seminais.




Townshend continua reconhecendo a extensão de sua influência sobre os BEATLES a esse respeito, descrevendo o seu próprio trabalho no álbum "The Who Sell Out" como sendo "fraco e precisava de uma estrutura a mais".


Ele acrescentou: “Mas voltando ao disco 'Sgt. Pepper's' dos BEATLES, pra mim não há muito conceito nesse álbum, porém, até hoje, toda vez que me sento e pego o vinil para escuta-lo, sempre surge algo que nunca havia notado antes, então, eu acho que o mesmo é verdade com o disco 'Pet Sounds' do THE BEACH BOYS. Esses dois álbuns são mudanças seminais no que todos acreditávamos que seria possível fazer se você estivesse em uma banda gravando discos, que foram saltos de fé extraordinários de que o público aceitaria isso".

Claramente no caso do álbum dos BEATLES, esse salto de fé valeu a pena e mais alguns!


O disco "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" já reside como um dos mais queridos e importantes na história da música em geral e da fadada cronologia do rock 'n' roll. Quem sabe como teria soado sem a mini-ópera que o THE WHO corajosamente lançou no mundo em 1966, a canção "A Quick One While He's Away", que foi 01 ano antes dos BEATLES seguirem o exemplo de maneira brilhante.



"A Quick One While He's Away"


Commentaires


Mais Recentes
Destaques
bottom of page