top of page
  • by Brunelson

Red Hot Chili Peppers: a música em homenagem ao ator River Phoenix


Há mais no RED HOT CHILI PEPPERS do que aquilo que aparenta. 


Apesar de no início de carreira as suas músicas soarem divertidas com sua base característica do funk rock e apresentações alegres e cômicas dos membros da banda nos palcos e videoclipes, o grupo experimentou muita escuridão em sua carreira com o passar do tempo, o que serve como um contraponto fascinante à essência ensolarada de suas músicas.


Claro, alguns dos momentos mais conhecidos da banda são ternos, como as clássicas canções "Under The Bridge", "Scar Tissue" e "Californication". O grupo é evidentemente adepto em explorar uma área honesta e emocional da psique humana e de suas próprias experiências quando viviam nas trevas tóxicas, o que tem sido uma das chaves para seu imenso sucesso comercial e crítico ao longo do tempo.


Vários problemas pessoais deram vida a algumas das melhores músicas do RED HOT CHILI PEPPERS. Além da morte do seu guitarrista original em 1988, Hillel Slovak, sem dúvida uma das maiores tragédias que iria aparecer em suas vidas foi também a morte do ator River Phoenix.


A vida de Phoenix terminou tragicamente nas primeiras horas na noite de Halloween em 1993. Ele teve uma overdose de speedball - mistura de cocaína e heroína - em um local de celebridades em Los Angeles chamado The Viper Room, de propriedade parcial do ator Johnny Depp na época. No livro "Running with Monsters", do autor Bob Forrest, ele afirma que Phoenix passou os dias anteriores à noite de sua morte em uma farra de drogas com o guitarrista do RED HOT CHILI PEPPERS, John Frusciante, e que não dormia há vários dias.


A história conta que na noite de 30 de outubro de 1993, Phoenix estava no The Viper Room com seu irmão e também ator, Joaquin Phoenix, sua irmã, Rain Phoenix, e a namorada de River Phoenix, a atriz Samantha Mathis. Naquela noite, a banda chamada P iria se apresentar, que contava com celebridades como John Frusciante e Flea (baixista do RED HOT CHILI PEPPERS), o vocalista Gibby Haynes (BUTTHOLE SURFERS), o vocalista Al Jourgensen (MINISTRY) e Johnny Depp na guitarra.


De acordo com o relato de Haynes, P estava tocando sua música chamada "Michael Stipe", quando Phoenix estava tendo convulsões na calçada lá fora do local. Quando a notícia chegou à banda, Flea imediatamente correu para fora. Logo depois os paramédicos chegaram e ele encontrou Phoenix ficando cianótico sofrendo de parada cardíaca e recebendo medicações na veia para tentar reiniciar seu coração.


Flea até o acompanhou ao hospital dentro da ambulância, mas as tentativas de ressuscitar Phoenix não tiveram sucesso e ele viria a falecer. Compreensivelmente, essa tragédia deixou uma marca indelével em Flea. Alguns anos depois, quando o RED HOT CHILI PEPPERS estava escrevendo as músicas para o álbum "One Hot Minute" (6º disco, 1995), a tão esperada continuação do álbum "Blood Sugar Sex Magik" (5º disco, 1991), Flea escreveu a maior parte das letras da canção “Transcending”.


Essa música é uma homenagem aos amigos perdidos da banda, mas principalmente a River Phoenix. Concluindo, embora a canção seja dinâmica, as letras espirituais fazem referência clara ao falecido ator, com versos como: “Rodadas e voltas dentro de sua cabeça / O filho da puta mais inteligente que já conheci / Peixe cruel mordeu seus dedos dos pés / Fez você mentir e entorpecer sua alma”.



“Transcending”













Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page