• by Brunelson

Red Hot Chili Peppers: a história por trás da clássica música "Under The Bridge"


Em 1991, RED HOT CHILI PEPPERS lançou o hino solitário e uma das canções mais comoventes de todos os tempos na história do rock, "Under The Bridge".


Esta música atua como uma carta de amor para a sua cidade e o conforto que poderia lhe trazer em meio à sobriedade que se seguiu ao debilitante vício em drogas.

A canção foi lançada no 5º álbum de estúdio dessa banda da Califórnia, o disco "Blood Sugar Sex Magik". O álbum estava cheio de momentos bombásticos como as músicas "Suck My Kiss" e "Give it Away", que manteve a premissa da revolução do funk rock que o RED HOT CHILI PEPPERS tinha em mente.


Mas foi na triste canção "Under The Bridge" que a banda realmente flexionou os seus limites na época.

Embora a música dependesse da solidão, tristeza e alienação, permitiu que o grupo se conectasse com o público em um nível mais vulnerável, onde foi a primeira vez que a banda realmente mostrou esse lado de si.

Esse lado vulnerável foi em grande parte atribuído à revelação de que, ao contrário das premissas do rock 'n' roll de antigamente, as drogas não eram apenas uma seção admissível nos pilares do rock 'n' roll, mas eram capazes de destruir o seu músico favorito. A banda lutou contra a dependência de drogas durante grande parte de sua carreira, mas foi na canção "Under The Bridge" que o vocalista Anthony Kiedis realmente se abriu sobre a dor e o sofrimento que as drogas podem causar.

Escrito por Kiedis para destacar a solidão e o desânimo que sentiu enquanto lutava contra o seu vício em heroína, foi uma aflição que ele compartilhou com o guitarrista John Frusciante, pois os dois estavam claramente ligados pelas experiências mútuas angustiantes. Kiedis disse que a música foi inspirada por um momento, quando ele chegou ao estúdio e encontrou Frusciante e o baixista Flea, ambos extremamente chapados e com humores ignorantes.


* Red Hot Chili Peppers: quando Anthony Kiedis e John Frusciante estrearam a música "Under The Bridge"

Naquele momento, ele se lembrou que era uma cena que preferia esquecer, mas tipificou o seu uso de drogas quando aquele dia de trabalho no estúdio havia encerrado. Enquanto a sua namorada se perguntava onde ele estaria, Kiedis estava se drogando com gângsteres sob uma ponte em Los Angeles.

Mais tarde, Kiedis escreveu em sua autobiografia, "Scar Tissue" (2004): “A solidão que eu estava sentindo desencadeou memórias do meu tempo com a minha namorada na época... Era como se eu tive esse lindo anjo de uma garota que estava disposta a me dar todo o seu amor, mas em vez de abraçar isso, eu estava debaixo de uma ponte com a porra dos gângsters injetando speedballs (heroína com cocaína)”.


Quando Kiedis voltou ao estúdio no outro dia, ele escreveu um poema que acabaria se tornando nesta estimada canção. Na verdade, nunca teria visto a luz do dia se o produtor Rick Rubin não tivesse visto o caderno e forçado Kiedis a transformá-lo em uma música.

Enquanto esta canção de Kiedis depende em grande parte do sentimento de solidão que ele tinha, o vocalista também foi estimulado a escrever pelo carinho que sentia por sua cidade.

Nascido em Los Angeles, Kiedis passou grande parte dos seus anos circulando pelas ruas da cidade com o seu pai, Blackie Dammett, vendendo drogas para roqueiros e se esgueirando em bares quando era menor de idade.

Foi talvez uma progressão natural que Kiedis eventualmente começasse a usar heroína, mas depois que a heroína acabou e os seus amigos aparentemente a acompanharam, o cantor voltou-se para a sua cidade em busca de conforto. Kiedis também havia dito sobre a música "Under The Bridge": “Senti que tinha jogado fora muito na minha vida, mas também senti um vínculo não falado entre mim e a minha cidade”.

“Eu passei tanto tempo vagando pelas ruas de Los Angeles e caminhando pelas colinas de Hollywood, que senti que havia uma entidade não humana, talvez o espírito das colinas e da cidade, que me tinha em vista e estava cuidando de mim. Mesmo sendo um solitário na minha própria banda, pelo menos ainda sentia a presença da cidade em que morava”.

A cidade deu-lhe forças para continuar a sua busca pela felicidade.

É certamente um dos momentos mais intrincados do cânone do RED HOT CHILI PEPPERS e é corretamente reverenciado como uma das músicas mais carregadas de emoção. É um dos poucos momentos na produção da banda que recebemos não apenas uma visão abrasadora do passado de Kiedis, nem a sua luta contra o vício e sobriedade, mas uma música rica em vulnerabilidade, pesada na sua consciência e delicadamente equilibrada no amor platônico.


"Under The Bridge"


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead