• by Brunelson

Deep Purple: a resenha e história da banda no encarte da coletânea "The Many Faces of Deep Purp


Em 2014, uma das maiores bandas de rock de todos os tempos, DEEP PURPLE, lançava a coletânea tripla chamada "The Many Faces of Deep Purple".


Esta coletânea na verdade se parece mais como um tributo, pois todas as músicas são interpretadas pelas bandas paralelas que os integrantes do DEEP PURPLE montaram no decorrer da história, assim como versões covers por outros grupos. Neste pacote todo se apresentam as bandas WARHORSE, ENERGY, QUATERMASS II, CAPTAIN BEYOND, FUNKY JUNCTION, FANDANGO, VANILLA FUDGE e várias outras.


E no encarte deste belo trabalho, consta uma resenha escrita pelo músico, jornalista e crítico musical, Marcelo Montolivo, narrando também a história do DEEP PURPLE desde pontos cruciais de sua carreira, assim como alguns resgates seminais da sua origem e vivência.


Segue esta resenha traduzida na íntegra logo abaixo:



Juntamente com LED ZEPPELIN e BLACK SABBATH, DEEP PURPLE é a 3ª peça da maravilhosa trindade que é a criadora do heavy metal.


Influenciado pelo blues, psicodelia, soul, jazz e música clássica, DEEP PURPLE criou um som único e pessoal, com grande desenvolvimento instrumental e vocalistas poderosos, cujas vozes transcendem do sussurro ao murmúrio sem a menor pausa.


A história do DEEP PURPLE como uma banda continua até hoje e sofreu muitas tempestades e mudanças nos membros da banda. Com um punhado de álbuns que hoje são considerados verdadeiros clássicos do rock universal ("In Rock", "Machine Head", "Live in Japan" e "Burn"), DEEP PURPLE é um dos grupos mais influentes que a cultura do rock nos deu.


Aqui em "The Many Faces of Deep Purple", apresentamos um passeio fascinante através dos trabalhos paralelos da abundante genealogia da banda, bem como um par de surpresas que iremos revelar em breve.


Começamos com Nicky Simper, o primeiro baixista do DEEP PURPLE e um dos membros fundadores do grupo. Ele estava com eles durante a temporada 1968/69, quando estavam gravando os seus 03 primeiros álbuns: "Shades of Deep Purple", "The Book of Taliesyn" e "Deep Purple". Após a sua partida, ele fundou a banda WARHORSE, com quem gravou 02 álbuns, "Warhorse" em 1970 e "Red Sea" em 1972, ambos pela gravadora Vertigo. O som do WARHORSE está muito próximo do estilo progressivo hard rock do DEEP PURPLE.


Mas o WARHORSE não teve sucesso comercial e se separou em 1974. Depois de alguns projetos menores, Nicky criou o FANDANGO, que passou pela cena de 1977 a 1983. Seu legado inclui 02 álbuns, "Slipstreaming" em 1979, "Future Times" em 1980 e um punhado de singles. Aqui em "The Many Faces of Deep Purple", incluímos o ritmo selvagem e blues das canções "Rocky Road Blues" e "Just Another Day", o último lançamento do grupo que foi lançado como single em 1982.


Jon Lord, o organista maravilhoso e influente, também foi membro fundador do DEEP PURPLE e, junto com o baterista Ian Paice, até 2002 era o músico que estava na banda há mais tempo, desde os primeiros dias até a sua partida. Amante da música clássica, Lord criou um estilo absolutamente pessoal, onde combinou o seu amor pelo jazz e blues. Nos seus últimos anos (faleceu em 2012), ele reuniu bandas como o JON LORD BLUES PROJECT, das quais incluímos a sua incrível versão da quintessencial melodia do DEEP PURPLE, as músicas "Lazy" e "Back at The Chicken Shack", onde encontramos um Lord cheio de balanço em uma de suas maiores performances. Para ilustrar melhor a sua versatilidade, também o apresentamos com uma grande orquestra tocando a canção "Pictures of Home", outro clássico do DEEP PURPLE aqui lançado em uma nova versão.


Tommy Bolin morreu jovem (aos 25 anos) e gravou apenas um álbum com o DEEP PURPLE (o fantástico "Come Taste The Band" em 1975), mas o seu impacto foi tão grande (em seu papel como guitarrista, compositor e cantor) que até hoje lamentamos sua perda precoce. Dele, incluímos duas faixas do ENERGY, o pouco conhecido projeto de jazz pesado que ele criou em 1972. A banda não conseguiu lançar material oficial durante a sua existência e é por isso que estas canções agora servem como uma documentação valiosa da época. Para completar nossa homenagem a Bolin, incluímos como versão acústica a bela canção "Wild Dogs", lançada em sua forma original no disco "Teaser", sua estréia solo em 1975 - outra pérola que será bem recebida pelos amantes do seu talento e carisma.


Ian Gillan é o vocalista que permaneceu com a banda por um longo período de tempo e que gravou a maioria dos clássicos imortais da banda. Aqui em "The Many Faces of Deep Purple", apresentamos sua versão acelerada da música "Smoke on The Water", que não é apenas um hino do DEEP PURPLE, mas também um dos riffs imortais do rock and roll. A canção foi gravada com o seu projeto GILLAN em 1982, do qual também incluímos a música "No Laughing in Heaven", do álbum "Future Shock" (lançado em 1981). Também incluímos uma versão épica da canção "Child in Time", mais um clássico do DEEP PURPLE.


Roger Glover foi o baixista da formação clássica do DEEP PURPLE (Gillan, Blackmore, Paice, Glover e Lord) até a sua partida em 1973. Ele retornou em 1984 após a reforma da banda e continua sendo um membro ativo do grupo até hoje. Com um talento superior ao da maioria dos baixistas, Glover fez maravilhas em seu papel como produtor, como mostra o seu trabalho com grandes grupos como NAZARETH, JUDAS PRIEST, STATUS QUO, RAINBOW e muitos outros. Aqui em "The Many Faces of Deep Purple", apresentamos duas músicas que ele gravou como solista: "It's Only Life" e "My Turn", que mostram a sua visão de um rock cheio de musicalidade e abertura de espírito.


Quando Glover deixou o grupo em 1973, ele foi substituído pelo britânico Glenn Hughes, ex-membro da banda cult TRAPEZE. Na posse de uma voz realmente poderosa com muita alma, ele gravou 03 álbuns com o DEEP PURPLE: "Burn", "Stormbringer" e o mencionado "Come Taste The Band". Mais tarde, ele se juntou a vários projetos, tanto como solista quanto como membro de banda. Apresentamos aqui uma versão espetacular do clássico hit soul da canção "Piece of My Heart" - originalmente de Erma Franklin - e como vocalista convidado do talentoso guitarrista espanhol Javier Vargas na excelente música "Sad Eyes", outra joia pouco conhecida e muitas vezes ignorada pelos fãs do DEEP PURPLE. Enquanto estamos no assunto de Javier Vargas, ficamos muito entusiasmados com o seu projeto com Carmine Appice e Tim Bogert (a seção de ritmo forte da banda VANILLA FUDGE; Cactus e Beck, Bogert e Appice) que não pensamos duas vezes em incluir sua versão incrível da canção clássica do DEEP PURPLE, "Black Night", originalmente gravada pela banda em 1970. Vargas, Bogert & Appice gravaram esta com o vocalista Paul Shortino, ex-membro dos grupos ROUGH CUTT e QUIET RIOT.


A atual formação do DEEP PURPLE, que gravou 03 álbuns juntos ("Bananas", "Rapture in The Deep" e o recente "Now What") inclui os membros históricos Ian Gillan, Ian Paice e Roger Glover, juntamente com o guitarrista americano Steve Morse (ex-DIXIE DREGS) e o experiente tecladista britânico Don Airey (ex-Ozzy Osbourne, BLACK SABBATH, RAINBOW e muito mais). De Steve Morse, incluímos uma raridade aqui em "The Many Faces of Deep Purple", a sua versão vibrante da música "Heartbreaker" - o clássico do LED ZEPPELIN - e a canção "Jungle Love", com o charmoso ex-vocalista do RAINBOW, Joe Lynn Turner (nascido nos EUA). Ele foi o vocalista do DEEP PURPLE no álbum de 1990, "Slaves and Masters".


Pesquisando na extensa discografia de Don Airey encontramos duas jóias, as canções "River" e "Long Road", que ele gravou como membro da banda progressiva britânica QUARTERMASS II, que também mostra o ex-membro do DEEP PURPLE, Nicky Simper, sobre quem discutimos no inicio. Também nos encontramos com o desejo de ouvir mais de Joe Lynn Turner, por isso incluímos a sua notável versão da música "The Seeker", o single clássico que o THE WHO lançou em 1970. Na versão de Lynn Turner, a guitarra é tocada pelo histórico Leslie West, ex-líder da poderosa banda MOUNTAIN, uma das mais importantes bandas de hard rock dos anos 70.


Após o carinho que os membros do DEEP PURPLE tinham pelo THE WHO, encontramos o talentoso baterista Ian Paice - o único membro do DEEP PURPLE que tocou em todas as formações da banda - aqui apresentando a sua versão de outro clássico do THE WHO, a canção "Bargain", lançada pela banda em 1971. Mas como Ian é um homem com um grande senso de humor, ele não pensou duas vezes em se apresentar em um dos álbuns gravados pelo ator William Shatner, do filme Star Trek.


Paice tocou em uma versão com sabores latinos inesperados junto com Shatner da clássica música do DEEP PURPLE, "Space Truckin'". Outro que não pensou duas vezes em participar com o ator foi o grande Ritchie Blackmore, junto com a sua linda esposa Candice Night, com quem ele formou o projeto BLACKMORE'S NIGHT. O trio toca em uma versão especial na canção "Space Oddity", o clássico de David Bowie de 1969. Também apresentamos Ritchie em outra estranheza conhecida por poucos, uma versão em blues da música "Train Kept a Rollin'", de 1951, que ele gravou junto com o louco vocalista britânico "Screamin' Lord" Sutch em 1965.


Voltando à carreira de Ian Paice, aqui em "The Many Faces of Deep Purple" também apresentamos a sua rara participação junto à banda de rock cósmica/progressiva e britânica/alemã NEKTAR. Aqui eles tocam o clássico soul do grupo THE O'JAYS, "For The Love of Money", incluído no álbum do NEKTAR, "Spoonful of Time", lançado em 2012.


CAPTAIN BEYOND foi um dos grupos mais enigmáticos do hard rock progressivo no início dos anos 70. Aqui em "The Many Faces of Deep Purple", estamos especialmente interessados nesse grupo desde que Rod Evans, o primeiro vocalista do DEEP PURPLE e membro fundador, foi o líder da banda de 1972 a 1973, quando ele gravou dois álbuns fabulosos. Incluímos duas músicas de seu repertório, "Distant Sun" e "Dancing Madly Backwards" em gravações ao vivo que pensávamos estarem perdidas para sempre.


Como o disco "The Many Faces of Deep Purple" é sobre salvar gravações perdidas dos anais do rock, agora apresentamos uma descoberta especial... Antes de se tornarem famosos como membros do THIN LIZZY, os membros da banda trabalhavam quando e onde podiam, e é por isso que eles aceitaram uma oferta de um promotor alemão para gravar uma homenagem ao DEEP PURPLE. Foi assim que a formação do THIN LIZZY (Phil Lynott, Brian Downey e Eric Bell) se juntou ao vocalista Benny White e ao tecladista Dave Lennox. Sob o nome de FUNKY JUNCTION, eles gravaram principalmente covers literais de canções como "Fireball", "Strange Kind of Woman" e "Speed King", três clássicos do DEEP PURPLE. Com um detalhe engraçado, observe a renderização defeituosa de Lynott no solo de baixo na música "Fireball".


Para encerrar essa viagem intensa, oferecemos três pequenas notas. "You Keep Me Hangin' On", uma das músicas fundamentais do repertório da banda VANILLA FUDGE (original do grupo THE SUPREMES), uma banda que serviu de inspiração direta para o DEEP PURPLE nos primeiros anos. Naquela época, a banda era boa em criar versões de canções como a de "River Deep Mountain High", que é encontrada no álbum "The Book of Taliesyn", o 2º disco do DEEP PURPLE. Aqui em "The Many Faces of Deep Purple", incluímos o original de Ike e Tina Turner, um clássico do soul.


E para finalizar, nada menos do que o hit da música "Deep Purple", que alcançou o 1º lugar nos EUA onde os irmãos Nino Tempo e April Stevens gravaram em 1963. A avó de Ritchie Blackmore era uma fã absoluta desta canção e a escutou tantas vezes, que marcou a vida do guitarrista para sempre. Ele sentiu a necessidade de usar o nome da música quando fundou sua própria banda em 1968.


Como podemos ver, essa foi uma viagem fascinante pelos limites do universo paralelo de uma das maiores bandas de rock de todos os tempos.


E a batalha continua!!!


Ass: Marcelo Montolivo

(Notas principais e seleção de músicas)


Track-list:


* Disco 1 - "Smoke on The Water"


1. Vulture Blood (WARHORSE w/ Nicky Simper)

2. Lazy (JON LORD BLUES PROJECT)

3. Red Skies (ENERGY w/ Tommy Bolin)

4. Smoke on The Water (GILLAN w/ Ian Gillan)

5. It's Only Life (Roger Glover)

6. Piece of My Heart (Glenn Hughes)

7. River (QUATERMASS II w/ Don Airey)

8. The Seeker (Joe Lynn Turner & Leslie West)

9. Heartbreaker (Steve Morse)

10. Bargain (Ian Paice)

11. Dancing Madly Backwards (CAPTAIN BEYOND w/ Rod Evans)

12. Train Kept a Rollin' (SCREAMIN' LORD SUTCH & THE SAVAGES w/ Ritchie Blackmore)



* Disco 2 - "Child in Time"


1. Child in Time (GILLAN w/ Ian Gillan)

2. Space Truckin' (Ian Paice & William Shatner)

3. Fireball (FUNKY JUNCTION aka THIN LIZZY)

4. Jungle Love (Joe Lynn Turner & Steve Morse)

5. Just Another Day (FANDANGO w/ Nicky Simper)

6. Sad Eyes (VARGAS BLUES BAND w/ Glenn Hughes)

7. Back at The Chicken Shack (JON LORD BLUES PROJECT)

8. Back in Time (WARHORSE w/ Nicky Simper)

9. Wild Dogs (Tommy Bolin)

10. For The Love of Money (Ian Paice & NEKTAR)

11. Long Road (QUATERMASS II w/ Don Airey)

12. Distant Sun (CAPTAIN BEYOND w/ Rod Evans)



* Disco 3 - "Black Night"


1. Strange Kind of Woman (FUNKY JUNCTION aka THIN LIZZY)

2. Rocky Road Blues (FANDANGO w/ Nicky Simper)

3. Black Night (Vargas, Bogert & Appice w/ Paul Shortino)

4. No Laughing in Heaven (GILLAN w/ Ian Gillan)

5. Pictures of Home (Jon Lord)

6. Space Oddity (Ritchie Blackmore, William Shatner & Candice Night)

7. Hoka Hay (ENERGY w/ Tommy Bolin)

8. Speed King (FUNKY JUNCTION aka THIN LIZZY)

9. My Turn (Roger Glover)

10. You Keep Me Hangin' On (VANILLA FUDGE)

11. River Deep Mountain High (Ike & Tina Turner)

12. Deep Purple (Nino Tempo & April Stevens)


Como já mencionado, DEEP PURPLE continua em atividade até hoje, sendo que em 2020 eles lançaram o seu 21º álbum de estúdio, "Whoosh".


O site rockinthehead já tinha publicado uma matéria sobre o DEEP PURPLE para melhor entender a formação da banda ao longo dos anos. Para conferir, é só clicar no título abaixo:


* Deep Purple: um breve histórico sobre a banda

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead