Nirvana: quando a banda pediu um contrato assinado com a Sub Pop

November 22, 2018

 

No livro de Gillian G. Gaar, "World Domination: The Sub Pop Records Story", aparece um trecho que descreve um momento significativo na história da música em Seattle, quando o NIRVANA corajosamente ajudou a mudar a forma como a Sub Pop fazia os negócios na época, exigindo um contrato por escrito, em vez de apenas um acordo verbal como outras bandas faziam.

 

Segue um trecho do livro:

 

NIRVANA também se tornou recentemente o primeiro ato a assinar um contrato com a Sub Pop. No começo de 1989, o baixista do NIRVANA, Krist Novoselic, apareceu uma noite na casa de Bruce Pavitt (co-fundador da Sub Pop) exigindo um contrato por escrito. Anteriormente, a Sub Pop fazia apenas acordos verbais com os seus artistas. Jonathan Poneman (co-fundador da Sub Pop) redigiu apressadamente um contrato de 01 ano, com opções para mais 02 anos. O mesmo foi assinado em 3 de junho, mas datado em 1 de janeiro de 1989. Quando a banda lançou o seu 1º álbum de estúdio, "Bleach" (1989), o catálogo da Sub Pop sobre o disco foi: “Peso justo dessas estrelas pop de Olympia. Eles são jovens, têm sua própria van e vão nos deixar ricos!"

 

Mais tarde, o NIRVANA assinou com a Geffen Records para lançar os álbuns "Nevermind" (2º disco, 1991) e "Incesticide" (3º trabalho de estúdio, 1992), sendo que o acordo com a Sub Pop foi dela ainda ganhar direitos sobre esses 02 álbuns.

 

Em 1993, o NIRVANA lançou o seu último disco, "In Utero" (4º trabalho de estúdio), mas sem os direitos benéficos para a Sub Pop, conforme contrato. 

 

NIRVANA ainda vende grandes quantidades de cópias de todos os seus discos até hoje e se tornou numa das maiores bandas na história do rock'n roll.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Pearl Jam: baixista comenta como passou os primeiros dias da pandemia

July 12, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead