• by Brunelson

Ramones: a influência que tinha do rockabilly e de grupos femininos dos anos 60


Nenhuma figura do punk rock estava mais aberta aos sons do passado do que Joey Ramone, vocalista dos RAMONES.


Um fervoroso devoto das bandas da gravadora Motown e de grupos femininos dos anos 60, como THE RONETTES e THE SHANGRI-LAS, Joey tentou continuamente empurrar os RAMONES a misturar algumas de suas influências - seja em seu canto ou injetando um rockabilly aqui e ali - enquanto tinha que lidar com o fogo rápido de balística das músicas do guitarrista Johnny Ramone e do inferno urbano sardônico e cheio de drogas do baixista Dee Dee Ramone.

Eventualmente, Joey conseguiu o que queria e até convencendo o resto do grupo a contratar o produtor psicopata, Phil Spector, para adicionar a sua assinatura conhecida como "parede de som" à estética punk característica dos RAMONES, o que gerou o desconfiado álbum da banda, "End of The Century" (5º disco, 1980).


* Ramones: a resenha do álbum "End of The Century"


* Ramones: quando o produtor Phil Spector apontou uma arma para a banda


A sua milhagem pode variar nos mais diversos comentários dos fãs e críticos ao longo da história, onde mostra uma banda punk rock ainda querendo alcançar o mainstream e nos apresentando 02 mundos sonoros completamente diferentes colidindo em um abraço extra carregado de produção - diferente de como vinha sendo produzido os álbuns do grupo.

RAMONES teve a arte de criar o punk rock original que apresentava algumas levadas do rockabilly. Claro, os refrões dançantes da música "Blitzkrieg Bop", mas também a levada em tom otimista e ensolarada da canção "Rockaway Beach". A inocência clássica da música "I Wanna Be Your Boyfriend" e os encantos da canção "Oh Oh I Love Her So". O que dizer também da levada rockabilly ali misturada na clássica música "Sheena is a Punk Rocker".

A banda ainda tinha conexões óbvias com os anos 60 através de suas escolhas de covers, incluindo o hit de Chris Montez, a música "Let's Dance", o cover de R&B de Bobby Freeman, "Do You Wanna Dance?", o surf rock da banda THE RIVIERAS com a canção "California Sun" e o rock de garagem com a música "Surfin' Bird" do THE TRASHMEN.

E uma das referências mais belas de Joey Ramone ao passado vem na música dos RAMONES chamada "You're Gonna Kill That Girl". De acordo com o escritor Bill Wyman, não deve ser confundida com a canção do ROLLING STONES, "You're Going to Kill That Girl", mas sim, é uma paródia solta da música "You're Going to Lose That Girl" dos BEATLES.

As duas canções não compartilham nenhum DNA musical ou melódico, mas a conexão entre os títulos é suficiente para ligá-las. Conforme biografias, Joey era um fã incondicional dos BEATLES e tentava empurrar esse lado da banda para os RAMONES em qualquer oportunidade que pudesse, tanto lírica quanto musicalmente falando.

Isso ainda que esta canção dos RAMONES soa mais parecida mesmo é com a música "Take Good Care of My Baby", do ídolo adolescente dos anos 60, Bobby Vee, incluindo a mesma introdução suave que se transforma em um verso mais frenético...


* Ramones: confira a resenha do álbum "Leave Home"


"You're Gonna Kill That Girl" (2º disco dos RAMONES, "Leave Home", 1977)


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques