top of page
  • by Brunelson

Pixies: as bandas e artistas que influenciaram o seu som


O rock alternativo nunca teve tanto sucesso como na década de 90.


À medida que o NIRVANA abriu o caminho para uma forma mais grunge de música nos EUA e semeando-a no planeta inteiro, o gênero de repente se tornaria comercialmente viável e uma febre reinando na Terra.

E no centro desta cena também estava o PIXIES.


A banda foi formada em Boston, onde o guitarrista Joey Santiago e o vocalista/guitarrista, Black Francis, eram vizinhos de quarto na faculdade e que se tornariam colegas de banda, eventualmente recrutando a baixista Kim Deal por meio de um anúncio. Depois de conhecerem o baterista David Lovering que era amigo do marido de Deal, esse novo grupo de rock alternativo lançaria o seu álbum de estreia em 1988, "Surfer Rosa". O disco geraria um dos seus maiores sucessos, a música "Where is My Mind", popularizada ainda mais por sua inclusão nos momentos finais do clássico filme cult dos anos 90 do diretor David Fincher, Clube da Luta.

Apenas 01 ano após a sua estreia, o PIXIES lançaria o álbum "Doolittle" (2º disco, 1989), um álbum cheio de surrealismo e violência que é agora amplamente considerado um marco no gênero. Entre esses 02 discos icônicos, a banda garantiria o seu lugar como um dos grupos de rock mais influentes de todos os tempos, inspirando muitos jovens guitarristas a tentarem compor músicas na fórmula "versos calmos / refrão agressivo".

Em sua juventude e nas suas próprias palavras, Francis sempre esperou ter esse impacto com a banda, conforme uma entrevista para a revista britânica Kerrang: “Suponho que estava entusiasmado e ansioso para deixar uma marca, tipo, ansioso para descobrir algo. Estar ansioso para sair e fazer shows fora da minha cidade sempre foi o foco de toda a banda”.

Essa foi a força motriz por trás do seu sucesso. Falando sobre a sua colaboração criativa com o guitarrista Santiago, Francis sugeriu que a dupla raramente se concentrava em ideias. Em vez disso, tratava-se de ação: “Acho que nem sequer tínhamos qualquer ideia do que seria a colisão perfeita de ideias. Nós apenas queríamos fazer isso e não acho que avaliamos todas as coisas de uma forma tão completa, sabe?”

“Estávamos empolgados com as coisas, então, fizemos o nosso 1º show em um clube chamado Jack's Lounge e todos gostaram, onde não olhamos mais para trás desde então. Mas não pensamos ou planejamos realmente nada, apenas avançávamos dessa forma instintiva”.

E pelo menos por trás de um comportamento, há algumas influências que os membros do PIXIES admiravam e nos quais encontraram inspiração durante os seus primeiros dias como uma banda de rock: “Eu ouvia muito Lou Reed, Iggy Pop, HUSKER DU, SONIC YOUTH e VIOLENT FEMMES”, observou Francis. “Também gostávamos de muitas coisas dos anos 60, como Donovan and The Animals. Éramos muito bem treinados pelos clássicos das antigas".

Francis e Santiago estavam empolgados com o HUSKER DU e com as “coisas dos anos 60”, mas o anúncio de recrutamento especificou que eles estavam procurando um baixista com uma queda pelo punk rock. Embora Kim Deal nunca tivesse tocado baixo alguma vez antes, ela demonstrou interesse, aprendeu a tocar as músicas e se tornaria uma componente essencial na história do PIXIES (mesmo tendo saído do grupo).

Através do seu amor combinado pelos “clássicos” e pelos seus contemporâneos do rock alternativo, o PIXIES iria aprimorar um som de rock alternativo único e que iria servir para inspirar outras futuras bandas de rock, como o NIRVANA, RADIOHEAD e tantos outros artistas.


PIXIES continua em atividade, onde lançaram o seu último álbum de estúdio em 2022, "Doggerel" (8º disco).












Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page