top of page
  • by Brunelson

Metallica: "Jason Newsted se tornou o bode expiatório daqueles sentimentos de luto que passamos"


É louvável que qualquer um dos membros do METALLICA quisessem continuar com a banda depois de 1986.

Depois de perder o baixista Cliff Burton em um trágico acidente de ônibus de turnê do grupo, o resto da banda não sabia para onde ir, tendo ciência que uma base fundamental do seu som tinha morrido naquela noite.



Embora eles tenham conseguido seguir em frente com o seu novo baixista, Jason Newsted, o guitarrista Kirk Hammett iria admitir mais tarde que nem tudo foi tranquilo ao longo do processo.

A meio mundo de distância, Newsted também estava de luto pela morte de Burton, dizendo uma vez em entrevista para o site Behind The Music: “Eu me lembro das minhas lágrimas caindo no jornal ao ler aquela manchete: ‘Cliff Burton morreu em um acidente de ônibus aos 24 anos de idade'".

Enquanto o resto da banda se reagrupava emocionalmente e psicologicamente, Newsted encontraria o seu caminho para o topo de uma lista de pessoas em potencial para se juntar ao METALLICA e ser o seu novo baixista.

Depois de tocar todas as músicas do setlist que o METALLICA havia feito para os candidatos, Newsted saiu por cima, conseguindo a vaga e fazendo uma turnê no Japão apenas 01 semana após o funeral de Burton. E embora Newsted possa ter garantido o show de sua vida, Hammett lembrou que este foi um momento sombrio para a banda.

Ao relembrar dos testes de audições, Hammett achou difícil manter o foco: “Só me lembro que aquelas primeiras audições para escolhermos o nosso novo baixista foram muito ruins, porque ficávamos bebendo o tempo todo... Obviamente que ainda estávamos de luto”. Em vez de ir a qualquer forma de aconselhamento, a banda aparentemente decidiu descontar toda a sua raiva reprimida e agressividade no novo baixista.

Além das provocações casuais que aconteceriam em qualquer banda, Newsted se viu tendo que compensar por "não ser ouvido" no estúdio, ao trabalhar junto com a banda gravando as músicas para o próximo álbum, "And Justice For All" (4º disco, 1988). As partes do baixo de Newsted foram severamente reduzidas na mixagem a ponto de serem quase inaudíveis.

Ao falar sobre esse período após o fato, Hammett refletiu que a banda precisava de mais tempo para se reagrupar, explicando numa entrevista para o programa Gibson Icons: “Odeio dizer isso, mas Jason Newsted se tornou o bode expiatório de todos aqueles sentimentos que não sabíamos como processar após a morte de Cliff Burton. E até hoje me arrependo de ter me comportado assim e depois ter tomado aquela atitude, mas a gente não sabia na época. No que diz respeito ao período de luto, acho que todos ainda estamos de luto”.

Enquanto Newsted foi capaz de sorrir e aguentar a barra durante a 2ª formação clássica do METALLICA e que iria ser o auge da banda comercialmente falando, as coisas começaram a não ficar tão bem para ele durante o início dos anos 2000.


Com o METALLICA gravando um novo álbum, "St. Anger" (8º disco, 2003), Newsted queria colocar a sua energia criativa em seu projeto paralelo, ECHOBRAIN, apenas para ser derrubado pelo frontman do METALLICA, James Hetfield.


Ao falar sobre isso mais tarde, Newsted estava determinado a não ser mais pisado, dizendo uma vez para a MTV: “Eu perguntei a James direto para ele: 'Cara, você está dizendo que não pode estar em uma banda comigo se eu quiser gravar com a ECHOBRAIN?' Depois que ele disse que era isso mesmo, eu falei: 'Tá bom, então, vou ter que sair’”.

Os tempos sombrios para o METALLICA estavam apenas começando, com Hetfield antes disso "deixando" a banda para se internar numa clínica de reabilitação, para que depois retornassem para gravar o álbum "St. Anger".

Em tempos mais recentes, os membros do grupo já disseram em entrevistas que se arrependeram da atitude que tiveram com a dispensa do baixista Jason Newsted do METALLICA.


תגובות


Mais Recentes
Destaques
bottom of page