Smashing Pumpkins: Iha revela como reatou a amizade com Corgan

March 28, 2018

 

Em entrevista para o jornal The New York Times, foi revelado que James Iha (guitarrista original do SMASHING PUMPKINS) tinha enviado e-mails para o frontman da banda, Billy Corgan, o que ajudou a iniciar a reconciliação e reunião com os membros originais.

 

Depois de alguns e-mails provisórios iniciados por Iha - o seu 1º contato real desde 2001 - assim como alguns jantares para esclarecerem certos assuntos, Corgan começou o processo de reconstituir lentamente a sua unidade criativa central. Com bastante tempo passado e tendo que substituir cada um dos membros originais por vários substitutos, Corgan e Iha resolveram reatar a amizade com o frontman finalmente readquirindo a sua banda novamente.

 

Mais tarde, nessa mesma entrevista, Iha deu a entender que o Billy Corgan de hoje é menos capataz do que antigamente, sendo que o guitarrista ficou satisfeito que agora ele pode deixar algumas responsabilidades da banda de lado, como por exemplo, levar os seus filhos na escola sem que receba alguma chamada de atenção.

 

Iha acrescentou que ele tentou não prestar muita atenção em Corgan e no SMASHING PUMPKINS nos anos em que estavam separados (de 2007, quando a banda retornou do seu hiato desde 2000, até 2014, ano em que foi lançado o último álbum do SMASHING PUMPKINS, "Monuments to an Elegy", 8º disco).

 

Iha falou: "Eu não me permiti pensar muito sobre isso, mas haveria lembretes, tipo, uma música tocando na rádio ou num mercado". Lembrando que ao longo dos anos, Corgan soltou alguns comentários pesados na imprensa sobre Iha, o chamando de "pedaço de merda" e "o pior ser humano que já conheci na vida".

 

Após desavenças passadas, Iha pareceu animado com o novo material que o SMASHING PUMPKINS está gravando em estúdio: “Ele ainda tem aquela certa angústia, sabe?”, disse Iha orgulhosamente sobre Corgan, que voltou a compor e a recitar novas e ainda melancólicas letras.

 

A banda também percebeu que tocando apenas as suas músicas mais amadas na vindoura turnê, eles poderiam pelo menos mais 01 vez agradar ao seu fiel público.

 

Corgan também havia dito para o jornal The New York Times, prometendo tocar as antigas canções nos shows da forma mais fiel possível à sua versão gravada em estúdio: "É uma concessão para um objetivo maior. Nós coletivamente precisamos reconstruir a confiança pública da nossa marca”.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Grunge: Top 50 melhores álbuns pela Revista Rolling Stone - nº 19

September 30, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead