• by Brunelson

Soundgarden: guia para iniciantes; um lampejo de todos os álbuns de estúdio


Sejamos o mais transparentes possível desde o início: SOUNDGARDEN não lançou nenhum álbum ruim.

Na verdade, sejamos ainda mais transparentes: eles nunca lançaram um álbum que fosse menos do que extraordinário.

Já que estamos nisso, também vale a pena enfatizar que pelo menos 02 dos seus discos não só ajudaram a definir a música dos anos 90, mas também ajudaram a alterar fundamentalmente a trajetória do rock'n'roll para sempre.

Com essas verdades evidentes reafirmadas, confira em ordem cronológica um breve lampejo de cada álbum de estúdio lançado pelo SOUNDGARDEN.

"Ultramega OK" (1º disco, 1988)

O disco de estreia do SOUNDGARDEN - onde a banda já expôs mais de 01 vez que eles consideram o disco "Ultramega OK" como o 2º álbum de estúdio, levando em conta que o EP de estreia, "Screaming Life" (1987), seria o 1º álbum - é puro e simples sendo lançado pela gravadora independente SST Records e que iria ganhar uma indicação ao Grammy.


* Grunge: Top 50 melhores álbuns pela Revista Rolling Stone - nº 41

O disco "Ultramega OK" apresenta uma forma bruta e a fusão carismática do metal, punk, psicodelia e hard rock, que tornariam os nativos de Seattle tão reverenciados em canções como "Flower" e "Incessant Mace".

No mínimo, este álbum envelheceu melhor do que poderíamos imaginar e com o desejo da banda de remixar e remasterizar novamente o disco com o produtor Jack Endino em 2017 - quando o álbum foi relançado com bônus - o resultado foi mesmo de satisfação.

Confira uma das melhores músicas do SOUNDGARDEN em toda a sua discografia, "Beyond The Wheel", figurinha carimbada desde sempre nos shows da banda onde ela ostenta um estrondo lento e arrastado mostrando influências do BLACK SABBATH.


* Soundgarden: "o álbum 'Ultramega OK' iria originalmente se chamar 'Ultramega Rock'"


* Grunge: Top 50 melhores álbuns pela Revista Rolling Stone - nº 23


* Chris Cornell: revelando o significado das letras da música "Beyond The Wheel"


"Beyond The Wheel"


"Louder Than Love" (2º disco, 1989)

Em 1989, SOUNDGARDEN assinou contrato com uma grande gravadora (a 1ª banda do recinto grunge a ser contratada) e é seguro dizer que mesmo assim o grupo entregou um disco do jeito que eles queriam.

O álbum "Louder Than Love" continua a ser surpreendente em quão confiante ele soa, com performance vocal grandiosa de Chris Cornell em músicas como "Ugly Truth", "Hands All Over" e "Loud Love".


Este álbum já foi dito, tanto pelos guitarristas do JANE'S ADDICTION, Dave Navarro, e do METALLICA, Kirk Hammett, que foi o disco onde eles conheceram o SOUNDGARDEN e lhe fisgaram de imediato - com o riff da clássica música do METALLICA, "Enter Sandman", tendo sido inspirado por Hammett através da audição do álbum "Louder Than Love" do SOUNDGARDEN.


* Metallica: revelando como o Soundgarden inspirou o maior clássico da banda


Uma das canções que também se destaca no disco é "Gun", uma música que se transforma de um peso em câmera lenta para uma raiva barulhenta à velocidade da luz e vice-versa - e também marcando presença regularmente nos shows da banda.


* Grunge: Top 50 melhores álbuns pela Revista Rolling Stone - nº 28


"Gun"


"Badmotorfinger" (3º disco, 1991)

Em 1991, SOUNDGARDEN já era capa das revistas com as manchetes dizendo que eles eram o futuro do metal...

A resposta na época era "sim" e a resposta agora, bem, mais de 1/4 de século depois, ainda seria um enfático "sim".


O álbum "Badmotorfinger" ainda não soa apenas como o futuro do metal, mas um distante além do alcance de meras bandas mortais. Os gêneros enraizados no punk, metal e hard rock em seu DNA, foram confluídos como uma navalha afiada aqui.


Uma enxurrada ininterrupta de riffs mutagênicos - ao mesmo tempo totalmente caóticos e ainda assim, de alguma forma, elaborados com precisão - com uma audição avassaladora.

A combinação alquímica de guitarras duelando entre Chris Cornell e Kim Thayil na clássica música "Rusty Cage", ostenta uma composição musical tão requintada que Johnny Cash foi atraído para fazer um cover desta canção.


Com as letras de outra clássica música, "Outshined": "Estou parecendo Califórnia / Me sentindo Minnesota", Chris Cornell cantou, com certeza, uma de suas melhores frases sendo ao mesmo tempo profundamente espirituoso e resolutamente ferido.


* Soundgarden: a música da banda que inspirou o filme "Feeling Minnesota"

Ainda há a icônica canção "Jesus Christ Pose", uma música de natureza insondável e propulsiva, mas tão elegante na maneira como controla a sua fúria. Esta música com a sua bateria tribal inimaginável de Matt Cameron, serve como o espírito do SOUNDGARDEN destilado em quase 06 minutos de audição.

E sabe de uma coisa? Ainda soa como o futuro da música rock com a sua atemporalidade.


Provavelmente sempre será...


* Soundgarden: resenha do disco "Badmotorfinger"


"Jesus Christ Pose"


"Superunknown" (4º disco, 1994)

"Superunknown" é o álbum que mais vendeu cópias do SOUNDGARDEN, certamente o mais icônico de sua discografia e para um grande número de pessoas, a declaração definitiva como banda.

De fato, foi somente aqui nesse álbum que o grupo atingiu o público mainstream em massa global e segurou o cajado da vez ao lado do álbum "Purple" do STONE TEMPLE PILOTS como as bandas reinantes em 1994 - pós-NIRVANA.

Mesmo permitindo um jogo hipotético em que onipresentes canções como "Black Hole Sun", "Fell on Black Days", "Spoonman", "My Wave", "The Day I Tried to Live" e "Superunknown" fossem removidas do track-list original do álbum, ainda há uma abundância de canções clássicas aqui.

Em músicas como "Limo Wreck", "Mailman", "Let Me Drown", "Fresh Tendrils", "Kickstand", "Head Down", "Like Suicide" e "4th of July", SOUNDGARDEN ainda é uma banda com a missão de ampliar o seu som como nunca antes.

Continua sendo um dos maiores e melhores álbuns de rock de todos os tempos...


* Soundgarden: resenha do álbum "Superunknown"


* Soundgarden: "vocês ainda não tem um disco", produtor de "Superunknown" havia dito à banda


* Soundgarden: produtor revela como Cornell gravou o vocal para o disco "Superunknown"


* Soundgarden: produtor do álbum “Superunknown” falando da canção “Black Hole Sun”

* Chris Cornell: "o que vai acontecer se não soar como o Soundgarden?"


* Soundgarden: "os três primeiros álbuns possuem uma 'gordura' no som", disse produtor do 4º disco


* Soundgarden: disco "Superunknown" fazendo 25 anos


* Soundgarden: antes, no dia e depois da morte de Kurt Cobain


"Head Down"


"Down on The Upside" (5º disco, 1996)

Falando historicamente, é difícil dizer qual fator predominante eclipsou mais a música do álbum "Down on The Upside" - que é uma continuação clara do seu disco antecessor, "Superunknown", onde ambos poderiam ser lançados como um álbum duplo.

Foi o fato de que comercialmente não foi um "Superunknown" parte 2? Ou foi o fato de que precipitou a implosão do SOUNDGARDEN?

Embora este último tenha sido apagado em grande parte da memória após o retorno do grupo em 2010, o fato de não ter sido recebido com a mesma aclamação comercial ou crítica que o álbum "Superunknown" recebeu, provou ser um carrapato que está grudado no disco "Down on The Upside" até hoje.

Porém, essa reputação de desapontamento silencioso é totalmente imerecida. O disco "Down on The Upside" contém algumas das canções mais progressivas e de tirar o fôlego de sua discografia.


Seja na corrida frenética da música "Ty Cobb", no glorioso desencanto na canção "Blow up The Outside World" ou na névoa característica das músicas "Pretty Noose" e "Burden in My Hand".

Esse álbum possui um poder impressionante quanto mais silencioso ele fica na prateleira ao lado dos outros discos, com a sublime e misteriosa música "Applebite" mostrando as suas cartas. Um dos melhores momentos está também na canção "Tighter & Tighter", uma joia psicodélica e mesmérica totalmente desconhecida na discografia do SOUNDGARDEN.


* Soundgarden: como a banda encarou o "fim" do grunge?


* Soundgarden: o disco “Down on The Upside” em homenagem a Chris Cornell


* Grunge e Rock Alternativo: TOP 06 melhores álbuns de 1996


* Kim Thayil: guitarrista relembra de quando o Soundgarden havia terminado em 1997


"Tighter & Tighter"


"King Animal" (6º disco, 2012)

É de partir o coração que, após a trágica morte de Chris Cornell, nunca ouviremos um novo álbum de estúdio do SOUNDGARDEN - a não ser o que está emperrado no recente processo judicial entre a viúva do vocalista versus a banda, onde 07 inéditas canções estão "penduradas" e que seriam lançadas no vindouro álbum de estúdio em que estavam gravando.

Podemos pelo menos sermos gratos por termos obtido o álbum "King Animal", um belo disco que marcou o retorno da banda desde 1996 sem lançar um álbum de estúdio.

Na verdade, foi a qualidade inerente do disco "King Animal" que nos mostrou canções que você pode colocar como uma das melhores de sua carreira, como a quietude sombria da música "Black Saturday", a perfuração raiz e não negando as suas origens na canção "By Crooked Steps" ou o surpreendente riff emaranhado da música "Non State Actor".

SOUNDGARDEN ressurgiu disparando todos os cilindros neste álbum, o qual confesso que na época pensava que viria um disco mais acessível ao público atual, mas que logo de cara foi abrindo um sorriso no meu rosto ao ver que a banda estava se aprofundando criativamente e espetacularmente em suas origens pesadas e regadas a contratempos dos mais recortados - como sempre foi, na verdade.


* Jimmy Page: "para mim, Soundgarden é uma banda de verdade"


"By Crooked Steps"


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques