top of page
  • by Brunelson

Dave Grohl: qual o músico que faz ele se sentir "um pontinho musical" tocando junto?


Como um dos últimos verdadeiros rockstars e não importa o que você possa pensar sobre o FOO FIGHTERS ou NIRVANA, não há como negar que Dave Grohl merece o seu lugar no panteão do rock.


Desde dar à banda definitiva da década de 90 o seu trovão rítmico até planejar uma das roupas contemporâneas de maior sucesso na história do rock, as façanhas de Grohl tiveram um impacto monumental na cultura popular.

Apesar de obter uma extensa lista de sucessos em seu nome, Grohl continua sendo uma das pessoas mais amáveis da música, que o viu defender nomes de bandas como as recém-chegadas, WET LEG, e escolher a baterista do WHITE STRIPES, Meg White, como uma de suas preferidas de todos os tempos.



Totalmente autêntico e tudo isso em conjunto com a sua inquestionável habilidade musical, Grohl levou milhões a se juntarem alegremente ao seu culto e sustentar os seus vastos mitos.

E sempre humilde, Dave Grohl expressa gratidão por seu status, apesar de vir de sua aptidão e trabalho duro.

Sendo entrevistado pelo jornal britânico The Guardian em 2019 e olhando para a sua carreira, ele novamente defendeu essa humildade ao revelar que um músico lendário com quem ele teve a sorte de tocar junto, o faz se sentir como um “pontinho musical” em comparação.

A admissão de Grohl veio depois que ele nomeou a música hit de 2002 do QUEENS OF THE STONE AGE, "No One Knows" (3º disco, "Songs For The Deaf"), como uma das 03 canções que definiram a sua carreira.


Antes de cair no assunto e olhando para trás, ele refletiu sobre como o baterista do QUEENS OF THE STONE AGE, Gene Trautmann, saiu do grupo enquanto se preparavam para gravar esse 3º álbum. Como resultado, o frontman da banda, Josh Homme, pediu a Grohl para intervir e terminar o que se tornaria a sua obra-prima.

O baterista do NIRVANA relembrou de quando foi convidado: “Eu disse a Josh Homme: ‘Com certeza, porra!’"

E não seria a última vez que Homme iria telefonar para Grohl solicitando a sua mão-de-obra.

Durante a gravação do álbum de 2013 do QUEENS OF THE STONE AGE, "Like Clockwork" (6º disco), Grohl foi convocado novamente para fornecer as suas partes de bateria em algumas músicas, depois que o baterista Joey Castillo saiu: “Eu estava lendo histórias para a minha filha quando Homme me telefonou. Eu atendi o telefone e ele me disse: 'Então, como você vai?' E eu logo falei pra ele: 'Está tudo bem... Quando você me quer?'”

“Josh é um dos meus melhores amigos”, continuou Grohl. “Somos como irmãos. Saímos e comemos waffles juntos. Andamos de moto. Não há ninguém com quem eu prefira tocar bateria. Ele é o cara".

Grohl e Homme são tão amigos que, antes dessa última intervenção em 2013, foi em 2009 que eles formaram o supergrupo chamado THEM CROOKED VULTURES com o baixista do LED ZEPPELIN, John Paul Jones, e com o guitarrista da banda ELEVEN e ex-QUEENS OF THE STONE AGE, Alain Johannes. O grupo lançaria o seu disco homônimo de estreia naquele mesmo ano e realizaram a turnê mundial ficando na estrada até 2010.

Apesar de estar em uma banda junto com Homme, Grohl lutou para manter a calma na presença de John Paul Jones. Grohl afirmou que, ao tocar com Jones, ele é "imediatamente lembrado de que sou um pontinho musical comparado a ele".

Grohl finalizou: “Há momentos em que a gente descansava um pouco no estúdio relaxando no sofá e você não fica pensando no tempo dele sendo baixista do LED ZEPPELIN. Então, você começa a tocar e imediatamente se lembra de que é um pontinho musical comparado a John Paul Jones. Ainda é difícil aceitar que toquei em uma banda com ele... Tecnicamente, ainda somos uma banda”.


"Gunman" (Disco: "Them Crooked Vultures")













Comentários


Mais Recentes
Destaques
bottom of page