• by Brunelson

Nirvana: "entre 1991 e 1992, foram 12 meses bastante caóticos"


O frontman do FOO FIGHTERS e baterista do NIRVANA, Dave Grohl, foi recentemente entrevistado pela revista Kerrang e falou sobre o uso de heroína de Kurt Cobain, o que fez com que Cobain desse entrada numa clínica de reabilitação, gerando uma pausa na carreira do NIRVANA.


Seguem alguns trechos:


“Muita coisa aconteceu entre 1991 e 1992... Nos 12 meses entre o Reading Fstival de 1991 e o Reading Festival de 1992 - quando fomos o headliner - a banda explodiu e implodiu. Nós deixamos de ser uma banda de 03 membros, viajando numa van com um empresário de turnês e um roadie, para vender milhões de discos durante 12 meses bastante caóticos".


"Kurt chegou no seu limite e acabou tendo que ir para uma clínica de reabilitação. Lembro que terminamos a turnê no início de 1992, depois de uma turnê pelos EUA, Europa, Austrália, Japão e terminamos no Havaí. Quando chegamos lá, pensamos: 'Ok, precisamos relaxar, porque o mundo enlouqueceu. Não apenas o nosso, mas o de todo mundo'".


"Então, fizemos uma pausa e nesse período Kurt virou pai e teve os seus altos e baixos... Foi um caos".


"Em 1992, lembro-me de esbarrar nas pessoas que estavam nos bastidores do Reading Festival, me perguntando: ‘O que você está fazendo aqui?’. E eu respondia: ‘Nós somos a porra de headliner do festival!’ As pessoas então falavam: ‘O quê? Eu pensei que vocês haviam cancelado a participação!' Me lembro de ter pensado, tipo: ‘Mas que porra está acontecendo aqui?’"


“Porém, o show foi um momento realmente reconfortante, genuinamente mágico de tudo se unindo na hora certa.”


“Música é a minha vida e é tudo que eu conheço, e não vejo motivo para parar, porque realmente acordo e quero sempre fazer isso. Minha música me faz querer viver e isso é uma coisa linda”.


Em 1994, depois do falecimento de Kurt Cobain, Grohl gravou sozinho em Seattle a fita demo que iria se tornar no 1º disco (homônimo) do FOO FIGHTERS - lançado em 1995. Ele triunfou sobre a tragédia num momento em que sentiu que era impossível de faze-lo.


Logo após completar 50 anos de idade, Grohl chegou a falar em entrevista que ele não teria sobrevivido ao negócio da música por tanto tempo, se tivesse mantido o seu comportamento das épocas antes do NIRVANA (até 1990).


Dave finalizou: “Uma coisa que fiz antes do NIRVANA se tornar popular, foi que eu parei de usar drogas. Quando eu tinha 20 anos, parei de fazer essas coisas porque isso não me fazia sentir bem emocionalmente, mentalmente e fisicamente saudável. Eu tenho uma bebida de vez em quando, claro, mas se você quiser enfrentar uma carreira como eu fiz, você não pode encarar essa profissão sem sentido na vida. É desafiador e você tem que tentar manter a cabeça no lugar, porque há muita coisa acontecendo ao seu redor o tempo todo e com o passar dos anos, você fica melhor estando sóbrio para se manter no controle de tudo”.


Em biografias e entrevistas realizadas por Dave Grohl ao longo dos anos, ele já admitiu que na adolescência em diante - ainda no NIRVANA, mas pouco antes da banda se tornar popular - usava ácido LSD, cogumelos, maconha e haxixe, mas sempre negou que nunca usou cocaína e crack.


Também em entrevista, quando tinha feito 40 anos de idade, Grohl disse que tinha fumado maconha no banheiro do local onde estava sendo realizada a festa - e também numa outra festa, onde Paul McCartney tinha pedido para Grohl tocar piano junto com ele numa canção (se não me falhe a memória).


Confira a performance do NIRVANA no Reading Festival em 1992, da canção "Breed" (2º álbum, "Nevermind", 1991), este que é considerado o melhor show da banda em sua carreira:

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead