Smashing Pumpkins: “vamos nos reunir em 2018”

August 18, 2017

 

Com os alinhamentos originais do SOUNDGARDEN e do STONE TEMPLE PILOTS sendo silenciados para sempre com as mortes de Chris Cornell e Scott Weiland, os fãs do grunge e do rock alternativo estão ansiosos por uma reunião com os membros originais do SMASHING PUMPKINS.

 

O baterista Jimmy Chamberlin insinuou que a formação original da banda irá se reunir para uma turnê em 2018, em uma nova entrevista para a rádio WGN.

 

"Nós estávamos falando sobre tocar no próximo ano com a banda e alguém me perguntou, tipo: ‘Você sabe como coordenar tudo isso?’ Eu disse que é como um seriado da TV, onde só há 03 velhos mal-humorados e uma mulher".

 

Chamberlin voltou ao SMASHING PUMPKINS em 2015, enquanto James Iha (guitarrista) se apresentou com a banda em 03 shows em 2016 em algumas músicas. Nos vídeos que o vocalista/guitarrista Billy Corgan lançou em rede social ano passado, ele disse que a formação original do grupo havia começado as conversas sobre uma possível reunião, já que ele tinha acabado de se reconciliar com a baixista D'arcy Wretzky pela 1ª vez em anos. 

 

A última vez que a formação original do SMASHING PUMPKINS se apresentou foi em 24 de Abril/1999 em Los Angeles.

 

Jimmy também parecia aberto a um novo álbum com a formação original. Ele gravou com o SMASHING PUMPKINS no 6º disco em 2007, “Zeitgeist” (quando a banda havia retornado do seu hiato com Billy e Jimmy como membros originais), enquanto que o último álbum com a formação original havia sido gravado em 2000, “Machina The Machines of God” (5º disco).

 

"Se eu quero gravar mais músicas? É claro, porra! É super divertido quando Billy e eu nos juntamos e coisas incríveis acontecem".

 

Ele também falou sobre os desafios que enfrentou quando esteve na banda durante os anos 90:

 

"Foi um tempo transformador... Então, quando eu olho para as coisas do passado, sim, foi horrível! Meu pai morreu e eu entrei em colapso, sendo que eu não conhecia outra maneira de lidar com isso e não havia ninguém com quem conversar. Os meus colegas de banda não tinham esse tipo de relacionamento comigo e o nosso empresário e gravadora não estavam interessados nessas coisas também...”

 

"Quanto mais excesso você criar, mais discos você vende e mais uma revista vai falar de você, onde você se torna mais uma celebridade por ser mais um idiota e tudo isso só se resume a este caldeirão de responsabilidade".

 

Mais tarde, ele falou se o som da sua bateria é uma marca registrada na banda:

 

"O papel do baterista é realmente ser uma parte da narrativa e isso é algo que eu mantenho comigo até hoje... Quando você ouvir uma parte da bateria do SMASHING PUMPKINS, você deve ser capaz de identificar qual música é. Deve ser tão identificável quanto o verso ou o refrão de uma certa canção”.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Chris Cornell: radialista Howard Stern publica vídeo inédito com performance da música "Imagine"

November 20, 2019

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead