Prophets of Rage: review do enérgico show em Londres

June 27, 2017

 

Há alguns shows que você vai sabendo que será uma performance épica, uma atmosfera raramente vista e uma idéia tardia de que você sempre poderia dizer que esteve nos shows desta certa banda. Depois do grupo ter feito a turnê pelos EUA em 2016 e de terem visitado a América do Sul neste ano, o PROPHETS OF RAGE está na Europa divulgando o seu trabalho.

 

A Brixton Academy em Londres hospedou praticamente todos os grupos que já existiram e por isso, após o seu desempenho no Download Festival (também na Inglaterra), o PROPHETS OF RAGE decidiu desenhar o seu pesado lápis no famoso clube londrino, agora no dia 13 de Junho/2017.

 

Há tanto talento no palco que você fica esperando o seu alarme tocar para despertá-lo de um desses gloriosos sonhos...

 

Mas isso não é um sonho e o único alarme que está a soar é a sirene que toca em torno do local na hora que o show começa. Ele começa com um set de 15 minutos com o DJ Lord nos samplers tocando de tudo, desde NIRVANA até METALLICA, mostrando todas as suas habilidades que aprendeu numa carreira de 20 anos na indústria da música e recebendo a multidão super empolgada para a noite adiante. 

 

Logo após as luzes se desligarem, os vocalistas B-Real e Chuck D, o baixista Tim Commerford, o baterista Brad Wilk e o guitarrista Tom Morello ficam à beira do palco com o punho no ar, quando o show que está prestes a começar troveja com a música "Prophets of Rage” do PUBLIC ENEMY. Ela é rapidamente seguida pela canção "Testify" do RAGE AGAINST THE MACHINE, sendo que muitas músicas do RAGE AGAINST THE MACHINE foram tocadas nesta noite, mescladas com os covers do PUBLIC ENEMY e do CYPRESS HILL.

 

Tim Commerford, que na maior parte do tempo fica próximo do seu microfone, durante toda a apresentação é a personificação concentrada do grupo atingindo cada nota com o seu baixo. Os vocais de Chuck D são tão claros que cada palavra realmente finca como uma estaca na sua cabeça. Na verdade, a combinação dele com B-Real funciona tão bem que faz você pensar que eles cantam juntos há décadas, onde tudo é muito bem amarrado.

 

Na guitarra, você simplesmente fica de boca aberta com o incrível talento de Tom Morello. Ele é capaz de fazer a guitarra chorar, gritar e sangrar. Existe atualmente um guitarrista melhor no rock’n roll? Talvez sim, mas existe um guitarrista tão parecido com Morello? Creio que não! Ele usa a sua guitarra como se estivesse carregando a tocha para entregar a JIMI HENDRIX no Woodstock Festival, e num certo ponto do show ele realmente presta homenagem ao melhor guitarrista de todos os tempos tocando a sua guitarra com os dentes.

 

Na metade do show os membros do RAGE AGAINST THE MACHINE deixam o palco enquanto B-Real, Chuck D e DJ Lord permanecem - e eles permanecem por uma boa razão. Correndo pelo palco e no meio da platéia cantando os clássicos do hip hop e do rap, incluindo as músicas "Dr. Greenthumb", "Insane in The Brain" e "I Ain’t Going Out Like That" (todas do CYPRESS HILL) e "Harder Than You Think" e "Welcome to The Terrordome" (ambas do PUBLIC ENEMY), todas cantadas numa medley a pleno vapor junto com o público.

 

Voltando ao palco, B-Real fala à platéia que ele irá “plantar” algo em suas cabeças, onde pede para que as mais de 5.000 mil pessoas se sentem no chão - o que o público obedece – para que quando a próxima música começar, ele diz à platéia que eles irão se levantar magicamente do chão. Quando a canção "Jump Around" começa (cover do HOUSE OF PAIN) e a massa de pessoas se levantam euforicamente, ninguém consegue se conter aos pulos desencadeando os moshes na sequência.

 

Após a brutal carga de trabalho, a dupla faz uma pausa e os rapazes do RAGE AGAINST THE MACHINE voltam ao palco para o que é o momento mais emotivo da noite. Morello fala sobre Chris Cornell, seu ex-companheiro de banda no AUDIOSLAVE, onde diz à multidão para: "Cantarem esta canção por Chris Cornell". Nesta hora ele liga e direciona o microfone para a platéia, onde recebemos pelo menos 02 minutos de uma parede de som em respeito pela lenda do também vocalista do SOUNDGARDEN. Morello, que está visivelmente emotivo, agradece a multidão dizendo-lhes: "Nós também o amamos". A banda havia se lançado em uma versão instrumental do clássico do AUDIOSLAVE, a música "Like a Stone", onde um holofote único brilhou no microfone central - que seria o espaço reservado para Cornell. A multidão participou da homenagem especialmente durante o refrão e foi um momento enfático que marcou o show como um todo.

 

A performance enérgica chegou ao fim com outros sucessos do RAGE AGAINST THE MACHINE, canções como "Bullet in The Head" e "Bulls on Parade" onde as linhas de baixo de Commerford são instantaneamente reconhecíveis. A música final, é claro, não precisa de introdução, mas B-Real dá uma de qualquer maneira e todos se preparam para o moshe de suas vidas, enquanto Commerford configura o tom para a música "Killing in The Name".

 

O PROPHETS OF RAGE são crus, um puro assalto aos sentidos com uma riqueza sonora que faz você se sentir bem e feliz por ter sido capaz de testemunhar tudo isso. A banda vai continuar a sua turnê pela Europa e depois irão fazer mais datas pelos EUA no 2º semestre - onde o 1º álbum de estúdio, que já foi produzido pela lenda Brendan O'Brien, deve ser lançado.

 

A banda já nos deixa saudades da sua zona de perigo...

 

Setlist:

 

1.       Prophets of Rage

2.       Testify

3.       Take The Power Back

4.       Guerrilla Radio

5.       Unfuck The World (música própria)

6.       Bombtrack

7.       People of The Sun

8.       Fight The Power

9.       “medley rap’s songs”

10.   Sleep Now in The Fire

11.   Like a Stone

12.   Know Your Enemy

13.   The Party’s Over (música própria)

14.   Bullet in The Head

15.   How I Could Just Kill a Man

16.   Bulls on Parade

17.   Killing in The Name

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Soundgarden: baterista é bloqueado pela viúva da rede social de Chris Cornell

December 15, 2019

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead