top of page
  • by Brunelson

Jack Endino: "o que diferencia uma gravação demo notável é se existe um bom cantor ali"


O lendário produtor de Seattle, Jack Endino, havia sido entrevistado pelo jornalista Rick Beato junto com o baixista do NIRVANA, Krist Novoselic, e com o guitarrista do SOUNDGARDEN, Kim Thayil.




Só lembrando que Novoselic e Thayil fazem parte da nova banda grunge de Seattle, 3rd SECRET, que conta também com Matt Cameron na bateria (SOUNDGARDEN, PEARL JAM e TEMPLE OF THE DOG), Jon "Bubba" Dupree na guitarra e as vocalistas Jennifer Johnson e Jillian Raye. O grupo lançou em abril de 2022 o seu disco homônimo de estreia e foi Jack Endino quem produziu.

Dentre vários assuntos, Endino falou sobre os falecidos músicos e ícones de Seattle, Kurt Cobain e Chris Cornell. Ele observou que ambos não eram cantores incríveis desde o início de suas carreiras e tiveram que simplificar o seu manuseio e se concentrar exclusivamente nos vocais para alcançar todo o seu potencial.

Jack Endino, que produziu alguns dos lançamentos históricos do grunge nas décadas de 80 e 90, além de ter sido guitarrista do SKIN YARD, teve a oportunidade única de testemunhar a evolução de algumas das maiores figuras na história do rock'n roll, desde o seu humilde começo, até chegarem aos holofotes.

Por exemplo, Endino foi uma das primeiras pessoas na cena a descobrir o NIRVANA através da primeira gravação demo realizada com ele numa fita-cassete.

No meio da entrevista, ele observou que uma das coisas que chamou a sua atenção de imediato no NIRVANA foram os vocais de Kurt Cobain.

Seguem alguns trechos:

“Como um rato de estúdio por muitos, muitos anos que sou e também tocando em bandas por muitos, muitos anos, a única coisa que diferencia uma gravação demo boa e notável pra mim é: Existe um bom cantor ali? Ou é um cantor comum de rock independente?"

“Porque há muitas bandas com ótimas músicas, ótimas letras e bom som, mas o canto é meio que uma reflexão tardia do que eles soam. É como: ‘Bom, alguém na banda precisa cantar... Quem vai ser?' 'Ok, acho que eu vou fazer isso então', você me entende? Como se alguém se oferecesse como voluntário para cantar".

“Na verdade, o canto é sempre, tipo: ‘Bom, ele canta em nossa banda, porque alguém tem que cantar’, o que é sempre uma surpresa agradável quando alguém de repente descobre que é realmente bom no canto”.

Endino observou ainda que a decisão de Kurt Cobain de tocar guitarra e cantar ao mesmo tempo tirou o potencial do seu canto no NIRVANA em início de carreira, já que os seus vocais só se destacaram depois que Cobain simplificou os seus padrões de dedilhar a guitarra/violão. O produtor não estava sozinho nessa ideia e citou Chris Cornell sendo vocalista do SOUNDGARDEN como outro exemplo.

Ele disse: “A maioria das bandas icônicas de Seattle não começaram incrivelmente bem desde o início. Kurt Cobain teve muita dificuldade para cantar e tocar ao mesmo tempo quando eles começaram o NIRVANA, tipo, nos primeiros shows do NIRVANA, Kurt ficava meio que murmurando as letras".

“Ele levou alguns ciclos de composição para descobrir que precisava simplificar o seu dedilhar na guitarra para poder cantar com mais força e qualidade".

“Eu pessoalmente passei pela mesma coisa e você sabe, Chris Cornell também percebeu que: 'Eu não posso ser um baterista e cantar ao mesmo tempo'. Chris, quando ele começou no SOUNDGARDEN, era meio gritante o seu vocal e a sua voz ainda era muito crua".

Endino finalizou: “Todos esses vocalistas de Seattle e região não saíram do underground como cantores incríveis. Eles tiveram meio que encontrar e desenvolver a sua forma de cantar”.

Fica somente a observação de que, quando o SOUNDGARDEN se formou, eles eram um power trio, com Chris Cornell sendo o baterista e vocalista da banda. Logo em seguida eles chamaram o baterista da banda de Jack Endino, Matt Cameron, para entrar no SOUNDGARDEN e assim, Cornell se concentrar somente nos vocais.


Confira o áudio de 02 músicas gravadas justamente nesse período que Jack Endino citou, uma do NIRVANA da música "Mexican Seafood", retirada dessa mesma gravação demo que Endino fez para a banda e que seria lançada somente no 3º trabalho de estúdio do grupo, "Incesticide" (1992). A outra gravação é do SOUNDGARDEN da canção "Nothing to Say", lançada no 1º EP da banda, "Screaming Life" (1987):


"Mexican Seafood"


"Nothing to Say"


Comentarios


Mais Recentes
Destaques
bottom of page