top of page
  • by Brunelson

Flea: a música que ele chamou de "um dos grandes momentos do baixo na história do rock"


Na grande tradição dos baixistas do rock'n roll, Flea é uma aberração total da natureza (no bom sentido).

Enquanto a maioria dos outros artistas que dominavam as 04 cordas do baixo tendiam a se "esconder" ou emular a guitarra sempre que subiam ao palco, Flea (baixista do RED HOT CHILI PEPPERS) estava disposto a deixar a sua bandeira balançar sempre que tinha a oportunidade, criando um espetáculo para qualquer felizardo ouvir e ver.






Mas novamente, Flea não seria nada sem as pessoas que vieram antes dele.

Originalmente começando no trompete, Flea estava pronto para se tornar um dos melhores músicos de jazz que a sua cidade já tinha visto, tornando-se apaixonado pelo trabalho de artistas como Miles Davis. Uma vez que ele descobriu o punk rock, Flea se mudou para as vertentes mais pesadas da música, tornando-se apaixonado por bandas como FEAR e SEX PISTOLS.



No entanto, nada poderia tê-lo preparado quando ouviu o METALLICA pela 1ª vez.

Sendo entrevistado pelo Rock and Roll Hall of Fame da vez em que o RED HOT CHILI PEPPERS havia sido eleito em 2012, Flea falou de quando foi exposto pela 1ª vez às lendas do heavy metal quando estava em turnê no início do RED HOT CHILI PEPPERS nos anos 80: “Estávamos em turnê numa van e esta canção começou a tocar na rádio. Eu não conseguia acreditar que esse tipo de música existia, sabe? A minha mente estava sendo explodida por essa bela violência que era diferente de tudo o que eu já tinha ouvido antes”.

A canção que ele estava ouvindo na ocasião era "Fight Fire With Fire" do METALLICA (2º disco, "Ride The Lightning", 1984), onde Flea foi fisgado pela levada do baixo de Cliff Burton, mas seria voltando para o disco de estreia do METALLICA, "Kill 'Em All" (1983), na faixa solo de Burton, "Anesthesia", que para Flea continua sendo uma de suas declarações definitivas no baixo. Em poucos minutos, Burton cria uma sinfonia com o seu instrumento, tecendo diferentes melodias como uma versão speed metal de Mozart ou Beethoven.

Para Flea, o solo de Burton nessa música é um dos ápices do instrumento: “Essa música, 'Anesthesia', é um dos grandes momentos na história do rock para o baixo. É uma bela peça musical tocada por um roqueiro incrível de um jovem que foi uma obra-prima de um ser humano”.



Embora Burton fosse um fenômeno musical durante o seu tempo com a banda, seria um período muito curto em que ele ficou junto com o METALLICA.

Durante a turnê do álbum "Master of Puppets" do METALLICA (3º disco, 1986), Burton faleceu em um trágico acidente no ônibus de turnê da banda quando estavam viajando pela Suécia.


METALLICA não seria derrotado pela morte e chamaria Jason Newsted como substituto de Burton e finalizariam a música, "To Live is to Die" (4º disco, "And Justice For All", 1988), como um tributo à memória do seu falecido baixista e que conta com Cliff Burton nos créditos dessa composição.

Independentemente de quem esteve ou está na banda, Flea ainda considera Burton uma parte intrínseca no DNA do METALLICA, concluindo: “Eu nunca consigo ouvir qualquer disco do METALLICA sem pensar nele e é claro que o dom que ele deu perdura na música deles até hoje”.



"Anesthesia"


"Fight Fire With Fire"


"To Live is to Die"


Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page