Alice in Chains: "foi no disco 'Alice in Chains' que comecei a entender os pratos da bateria"

December 23, 2018

A revista Drum Magazine publicou recentemente um artigo que celebra o 23º aniversário do 5º trabalho de estúdio do ALICE IN CHAINS, "Alice in Chains" (1995, o último com Layne Staley nos vocais). Na entrevista, o baterista Sean Kinney compartilhou uma descrição interessante desse disco.

 

"Alice in Chains", o auto-intitulado álbum da banda grunge, simplesmente alcançou a posição nº 1 nas paradas musicais da Billboard. O disco passou 46 semanas nas paradas e desde então, recebeu o certificado de platina tripla.

 

“Muitos bateristas apenas consideram os seus pratos como mais uma coisa para manter o tempo, mas eu gosto de pensar neles como uma ferramenta para colorir a paisagem sonora. Com guitarras altas, você tem que escolher os momentos certos e fazê-los bem feito. Os pratos tornam-se algo que você não apenas ouve, mas sente. Você sente e ouve a foto geral do seu prisma, e você vai indo assim e acho isso muito legal. Quando estávamos gravando esse disco, eu entendi o lance".

 

Este álbum é sinistro e enigmático. É ótimo de se ouvir, mas difícil rotular ou classificar... É uma coisa linda suspensa no ar.

 

Confira o áudio de estúdio da canção "Frogs", lançada nesse disco homônimo do ALICE IN CHAINS:

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Grunge: Top 50 melhores álbuns pela Revista Rolling Stone - nº 38

November 12, 2019

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead