• by Brunelson

Alice in Chains: 10 histórias surpreendentes sobre os últimos anos de Layne Staley


O ex-vocalista do ALICE IN CHAINS, Layne Staley, foi recluso em seus últimos anos antes de sua morte por overdose de drogas em 2002, mas as histórias surgiram ao longo dos anos sobre colaborações que ele conversou, seus passatempos e experiências com velhos amigos.


Segue 10 histórias pouco conhecidas sobre os reclusos e finais anos de Layne Staley:


1. Layne era fanático por vídeo game;


No livro de Greg Prato, “Grunge is Dead”, a mãe de Layne, Nancy, revelou que Layne era um "viciado em vídeo game". Ele tinha uma TV de tela grande, 05 jogos e 05 jogadores diferentes, e ficava do amanhecer ao anoitecer. Layne estava mesmo vestindo uma camisa do jogo de vídeo game Metal Gear Solid, em sua foto pública final no Halloween de 1998.



2. Krist Novoselic, Mark Lanegan, Mike Inez e Sean Kinney tentaram ajudar Layne;


De acordo com o livro de Greg Prato, “Grunge is Dead”, e de Mark Yarm, “Everybody Loves Our Town: Uma História Oral do Grunge”, muitos dos amigos de Layne recusaram-se a desistir dele e ainda tentaram vê-lo durante os seus anos reclusos. Sean Kinney (baterista do ALICE IN CHAINS) tentou visitar Layne no seu apartamento e frequentemente o chamava sem sucesso. Krist Novoselic (baixista do NIRVANA) trouxe-lhe comida, esperando que ele pudesse salvá-lo depois de perder Kurt Cobain. Mark Lanegan (vocalista do SCREAMING TREES) e Mike Inez (baixista do ALICE IN CHAINS) também foram até a casa de Layne e bateram na porta tentando vê-lo.



3. Layne estava indo gravar com a banda TAPROOT em 2002;


O TAPROOT estava gravando um novo álbum em 2002 com o produtor do ALICE IN CHAINS, Toby Wright, e queria que Layne Staley cantasse em uma música, de acordo com o livro de Mark Yarm, “Everybody Loves Our Town: Uma História Oral do Grunge”. Wright entrou em contato com Staley pouco antes de sua morte e Staley concordou em gravar a música - em particular, sozinho num estúdio em Seattle. Layne disse a Wright: "Uau, eu vou me apresentar novamente". Wright estava se preparando para voar até Seattle para arrumar o estúdio para o retorno de Layne às gravações, quando ele foi avisado que Layne havia morrido.



4. Layne e Mark Lanegan conversaram sobre uma colaboração;


"De tempos em tempos, nós conversávamos sobre fazermos algo juntos", disse Mark Lanegan ao site CDNow em Abril de 2002, dias depois da morte de Layne Staley. "Mas isso dependia dele ter a energia e o foco para poder trabalhar, e isso não se concretizou".



5. Layne estava considerado enviar uma demo para Jerry Cantrell;


Embora nunca comprovado, houve rumores de que Layne estava trabalhando numa demo caseira chamada "Everyday", a qual ele planejava enviar para o guitarrista da sua banda, Jerry Cantrell, possivelmente no mesmo ano de sua morte, 2002.



6. Layne foi a uma festa na casa de Ann Wilson;


No livro da banda HEART, "Kicking and Dreaming", a vocalista Ann Wilson revelou que Layne foi a uma festa em sua casa por volta de 1999. Ela disse que depois que a maioria da multidão foi embora, Layne ainda estava lá. Ela queria nadar na piscina, então Layne a seguiu até lá. Layne não entrou, mas sentou-se em uma cadeira bebendo cerveja. Ele disse a ela que quando criança, havia se destacado na natação, ele disse: "Eu adorava mergulhar na água". Ele disse que a água parecia um mundo diferente... Enquanto Layne se sentava ali e Ann estava nadando, um enorme meteoro passou por cima deles e iluminou o rosto de Layne. Ela disse que ele parecia uma criança novamente e naquele momento não havia escuridão em sua vida. Layne disse: "Você viu isso? Quão perto você acha que passou em nós, Ann? Você acha que quase nos atingiu, Ann? Como tivemos sorte de ter visto isso, não é?” Ann respondeu que foi bonito de ver e Layne replicou: "Você tem alguma idéia de como é raro um meteoro tão grande e tão brilhante tenha passado tão perto de nós? Nós realmente somos pessoas de sorte, Ann. Você e eu".



7. Bob Forrest e John Frusciante visitaram o apartamento de Layne;


Por volta de 1999/2000, Bob Forrest (vocalista das bandas THELONIOUS MONSTER e THE BICYCLE THIEF) e o guitarrista do RED HOT CHILI PEPPERS, John Frusciante, tentaram ajudar Layne Staley a ficar limpo das drogas. Forrest lembra da história em seu livro, “Running with Monsters: A Memoir”. Forrest tinha ganhado uma reputação naquela época como alguém que poderia se comunicar com os viciados - havia ajudado Frusciante a ficar limpo em 1997. Frusciante hesitava visitar Staley porque não pensou que poderia realmente ajudar alguém a largar as drogas, mas Forrest foi inflexível em tentar ajudá-lo.


Forrest chamou Nancy, mãe de Staley, e disse que tentariam ajudá-lo, embora ele dissesse que não sabia se funcionaria. Nancy respondeu: "Layne tem um estranho senso de humor. Eu disse a ele que John Frusciante teve gangrena uma vez. Ele havia me dito: 'No braço dele? Isso é terrível, mãe. John é um guitarrista. Ele precisa de suas mãos e braços. Eu? Sou só um cantor. Eu posso me virar sem as cordas vocais’. Eu sei que ele estava brincando, mas eu não gosto de ouvir coisas assim. Você poderia tentar falar com ele?"


Forrest concordou, e ele e Frusciante foram visitar Staley no seu apartamento em Seattle. Forrest disse que a mente de Staley claramente ainda funcionava, mas que ela estava "a um milhão de quilômetros de distância".


Segundo Forrest, a conversa foi bem assim:


Forrest: "Hey, Layne, o que está acontecendo?"

Layne: "Nada. Eu sei por que você está aqui".

Forrest: "A sua mãe está preocupada, cara. Você não parece muito bem".

Layne: "Eu estou bem, no entanto... Sério mesmo".


Staley estava jogando vídeo game enquanto falava e "fingia" ouvir, de acordo com Forrest.



8. Layne estava forte em seu trabalho de arte;


Layne estava muito empenhado na sua arte durante os seus anos finais, comprando frequentemente materiais de arte que foram dispersados depois da sua morte.



9. Layne acreditava que o fantasma da sua ex-noiva o visitou antes da sua morte;


De acordo com o livro de David de Sola, “Alice in Chains: The Untold Story”, Layne Staley acreditava que o fantasma de sua ex-noiva, Demri Parrott, o havia visitado poucos dias antes da sua morte em Abril de 2002. Parrott morreu em Outubro de 1996.


Layne e Mike Starr (1º baixista do ALICE IN CHAINS) estavam assistindo televisão no dia 04 de Abril de 2002, um dia antes de Staley morrer de overdose de heroína. Layne estava trocando de canais e parou no programa de John Edward Crossing Over, um programa que a TV Guide descreve como: "Um psíquico alega se comunicar com os entes queridos do seu público”. O apresentador se concentrava em uma seção de sua galeria de estúdio e fazia referências àqueles que "atravessaram" para o outro lado. Ele também conduzia sessões individuais com os membros da platéia e convidados famosos da alta sociedade.


Enquanto olhava Crossing Over, Layne virou-se para Mike e disse: "Demri estava aqui ontem à noite. Eu não dou a mínima se você acredita em mim ou não, cara”. A mãe de Demri, Kathleen Austin, ouviu essa história de Mike Starr após a morte de Layne e retransmitiu a história para David de Sola (e foi corroborada por Jason Buttino). Ela disse que acredita que sua filha estava lá naquela noite "para estar lá com Layne quando ele fizesse a sua passagem."



10. Layne pode ter sido considerado para ser vocalista do AUDIOSLAVE;


Enquanto o vocalista do ALICE IN CHAINS, Layne Staley, estava em grande parte recluso durante os seus últimos anos, o lendário cantor considerou ser o frontman da banda AUDIOSLAVE em Janeiro de 2001 (em formação ainda), de acordo com o amigo de Staley, Morgen Gallagher, que conversou com o site Alternative Nation em Agosto de 2015. Zack de la Rocha havia terminado com o RAGE AGAINST THE MACHINE apenas alguns meses antes, e seus companheiros estavam procurando um novo cantor.


Gallagher tinha sido amigo de Staley desde 1986, quando moravam juntos com o baixista da banda SLEZE, Mike Mitchell, por um período nos anos 80. No início de 2001, tinha passado alguns anos desde que ele tinha visto o seu velho amigo, por isso ficou muito surpreso quando ele se encontrou com Layne numa festa.


"Eu não o tinha visto há anos e não estava preparado para isso. Nesse ponto, ele tinha parado com o ALICE IN CHAINS, tinha perdido a maior parte de seus dentes e estava muito magro. Conversamos um pouco e quando nos separamos, eu chorei”.


Esta não foi a última vez que Gallagher viu Staley. Em 28 de janeiro de 2001, ele viu Layne novamente em uma festa do Super Bowl (final do futebol americano). "Então, 02 semanas depois ele estava numa festa do Super Bowl. Quando cheguei lá, Layne parecia o velho Layne de sempre. Estávamos nos divertindo como duas crianças pequenas!”


"Neste mesmo dia, estávamos conversando e ele disse que tinha recebido um telefonema dos antigos membros do RAGE AGAINST THE MACHINE e que eles estavam montando um novo projeto - eles queriam que ele fizesse uma audição. Ele disse que estava voltando ao tratamento em uma clínica de reabilitação e em seguida, iria para Los Angeles para fazer a audição nos próximos meses. Ele nunca fez isso, então Chris Cornell foi e conseguiu o emprego (vocalista do SOUNDGARDEN)".



Descanse em paz, Layne Staley.

1967-2002

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead