top of page
  • by Brunelson

The Who: a origem da banda quando ainda se chamava The Detours


Pete Townshend e Roger Daltrey (guitarrista e vocalista do THE WHO) podem ter sido dois dos maiores ícones na história do rock e podem até ter trabalhado como parte do imparável THE WHO durante a maior parte de suas vidas, mas isso não garantiu que eles fossem melhores amigos um do outro.


No mínimo, o sentimento de hostilidade que nutriam um pelo outro era mais palpável do que nunca, sendo que a amizade deles foi forjada no fogo e gelo.

Em certo ponto de suas carreiras, o tempo que passaram juntos foi ignorando a presença e evitando a companhia um do outro. No caso deles absolutamente terem que estar no mesmo espaço, ambos fizeram questão de deixar de lado o seu aborrecimento bem conhecido pelo outro. Evidentemente, as coisas ficaram bastante estranhas para todos os envolvidos, então, o melhor era não deixar que tal situação acontecesse com tanta frequência.

Daltrey e Townshend foram 02 dos membros fundadores do THE WHO, junto com o baixista John Entwistle e o baterista Keith Moon (ambos falecidos). Todos cresceram em Londres e os futuros membros do THE WHO frequentaram a Acton County Grammar School, onde Daltrey estava 01 ano acima dos outros.


Enquanto Townshend e Entwistle se tornaram amigos no 2º ano do 2ºgrau e formaram um grupo de jazz tradicional, Daltrey lutou para se encaixar na escola. Ele se inclinava a se associar a gangues e a fumar, beber e qualquer outra travessura de que pudesse fazer parte. Por causa disso, ele foi expulso da escola quando tinha apenas 15 anos de idade.


Por outro lado, Townshend passou a estudar design gráfico no Ealing Art College ao se formar na escola.

Em 1959, Daltrey tornou-se parte do THE DETOURS, uma banda que mais tarde evoluiria para se tornar o THE WHO. Daltrey recrutou Entwistle como baixista, e Entwistle, por sua vez, sugeriu Townshend como guitarrista da banda.


Daltrey relembrou numa entrevista em 2021: “Entwistle me disse: 'Eu conheço esse grande guitarrista, ele toca banjo na minha banda de jazz, mas ele é um ótimo guitarrista. Por que não tentamos?' E foi quando ele trouxe Pete junto".

Townshend se juntou ao THE DETOURS em 1961, que acabaria se tornando o THE WHO junto com o seu baterista, Keith Moon, marcando o início da longa relação de amor e ódio que caracterizaria o tempo de Townshend e Daltrey na banda.

Desde o início, o conflito (ou algo parecido) entre os dois era óbvio. Como disse Townshend uma vez: “Daltrey conduzia as coisas do jeito que ele queria. Se você discutisse com ele, geralmente ganhava um monte de socos". Daltrey também comentou mais tarde sobre como ele era "apenas um instrumento" para Townshend, mas no final das contas, ele "aceitou isso" e ficou "feliz com isso".


No final, Townshend admitiu que a briga entre ele e Daltrey acontecia porque eles discutiam muito e porque nunca se comunicaram bem o suficiente. Isso não foi algo que aconteceu em uma bela manhã, mas persistiu desde o momento em que o THE WHO surgiu. Como Townshend havia acrescentado: “Nós não nos comunicávamos e ao longo do tempo não desenvolvemos realmente um diálogo”.

Ambos possuem personalidades poderosas e diferentes que geralmente estão em extremos opostos do espectro e apesar da animosidade flagrante que era palpável durante a maior parte de sua carreira, claramente não era um ódio absoluto.


Caso contrário, eles não estariam fazendo música juntos - eles teriam seguido caminhos separados há muito tempo - então, deve haver algum tipo de centelha sobrando que ainda permita que eles continuem criando novas músicas juntos até hoje.

Desde o momento em que os dois se conheceram até para todas as coisas que perderam e conquistaram pelo caminho, a jornada foi longa e difícil até chegar onde estão agora, mas eles chegaram longe onde poucos conseguem chegar.

Se a vida é realmente tirar o melhor proveito de uma situação ruim, então, Roger Daltrey e Pete Townshend vivem numa boa.

Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page