top of page
  • by Brunelson

Taylor Hawkins: quando recusou o convite de se juntar ao Guns N' Roses


O falecido baterista do FOO FIGHTERS, Taylor Hawkins, era um baterista em demanda e quase todos os grupos do planeta se sentiriam mais confortáveis com ele atrás da bateria – incluindo o GUNS N’ ROSES.

Hawkins sempre disse humildemente que se não fosse por ele ter a sua grande chance com o FOO FIGHTERS (antes na banda de apoio de Alanis Morrisette), ele “estaria entregando pizza”.


No entanto, verdade seja dita, o talento do baterista sempre o levaria ao topo e uma vez que ele teve a sua grande chance na turnê de Morrisette, ele foi inundado com ofertas tentadoras.

Dave Grohl e Taylor Hawkins se deram bem imediatamente quando se conheceram nos bastidores durante um dos shows da turnê de Morrisette. Eles logo discutiram o lugar vago de baterista no FOO FIGHTERS e Hawkins ficou emocionado em cumprir o papel.

A sua 1ª turnê com o grupo foi em apoio ao álbum de 1997, "The Colour and The Shape" (2º disco), e Hawkins logo se tornou uma engrenagem integral na máquina do FOO FIGHTERS. Embora por um momento em 2000 ele ficou brevemente tentado a virar as costas para a banda (brigas internas e overdose de Hawkins), isto não aconteceu antes que o baterista do QUEEN, Roger Taylor, o convencesse a não deixar o FOO FIGHTERS.

A essa altura, a banda ainda estava na trajetória ascendente, mas não havia se confirmado como um grupo lotando estádios. Compreensivelmente, Hawkins considerou a oferta lucrativa de se juntar ao Guns antes de, felizmente, ter dúvidas.

Durante uma conversa com o site Louder Sound em 2019, Hawkins lembrou: “Axl Rose estava tentando montar uma nova versão do Guns naquela época e acho que ele estava procurando por certos músicos. Ele queria saber se eu aceitava entrar na banda ou algo assim, tipo, foi uma coisa de outro mundo”.

Hawkins estava deliberando sobre aceitar a oferta, mas uma conversa com o baterista do QUEEN seria decisiva.

Ele continuou: “Roger havia me dito: ‘Eu vejo você e Dave Grohl no palco e há algo que você não vai conseguir com o Guns. Há algo entre vocês que pode não estar lá com Axl Rose', e ele estava certo”.

Hawkins concluiu: “Apesar de todas as nossas provações e tribulações naquela época, Dave Grohl é como um irmão e quando entramos no palco, toda vez nos acenamos com a cabeça e olhamos um para o outro, querendo dizer: 'Tudo bem, aqui vamos nós'. É como se estivéssemos entrando juntos no ringue”.

Embora tivesse sido fácil para Hawkins ter sido "míope" e não querer se juntar ao Guns, ele sabia que havia algo especial se formando em seu coração no FOO FIGHTERS. Se Hawkins tivesse deixado a banda, teria sido uma decisão que o baterista se arrependeria pelo resto dos seus dias...











Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page