top of page
  • by Brunelson

Dave Grohl: por que ele não queria um álbum de coletâneas do Foo Fighters em 2009?


Uma coletânea dos grandes sucessos é tão comum no mundo da música quanto qualquer outra forma de mídia.


Uma vez que um artista acumula material suficiente, torna-se inevitável que algumas dessas músicas escolhidas sejam eventualmente reunidas em um pacote mais sucinto e de fácil digestão ao público casual e mainstream.


Com alguma sorte, uma banda pode ter sucessos sem precedentes com os seus discos mais conhecidos, mas quando chegou a hora de montar um pacote dos grandes sucessos para o FOO FIGHTERS, Dave Grohl não ficou feliz com a ideia.

Isso porque a banda não queria lançar a coletânea "Greatest Hits" de 2009. A gravadora do FOO FIGHTERS, RCA Records, estava querendo lançar uma coletânea já há muito tempo, mas Grohl sempre resistia. Eventualmente, a gravadora exerceu uma cláusula que tinha no contrato com o grupo e que lhes permitia montar e lançar um álbum de coletâneas.

“Nos pediram para fazer isso há muito tempo e sempre negava, mas tínhamos firmado um contrato com eles há muito tempo atrás e é assim que funciona”, explicou Grohl à BBC Radio 1 em 2009. “Parece prematuro porque ainda somos uma banda ativa e lançando álbuns de estúdio... Sabe, essas coisas podem parecer um obituário”.

Grohl acabou chamando a coletânea de uma visão muito básica e superficial da carreira do FOO FIGHTERS: “É como uma versão só das canções mais conhecidas do que temos feito nos últimos 15 anos”, disse ele. “Acho que há músicas melhores do que algumas dessas que a gravadora pediu para incluir na coletânea”.

De fato, a coletânea (assim como toda coletânea de qualquer banda que seja) concentrou-se nas músicas mais conhecidas como "Everlong" e "Best of You", em vez de incluir também alguns lados-b mais impactantes da banda.

Permanece incerto se Grohl e o grupo participaram da escolha das músicas, uma vez que ficou claro que a RCA Records lançaria um álbum de grandes sucessos com ou sem o consentimento deles.


Grohl acabou escrevendo algumas das notas no encarte do disco da coletânea "Greatest Hits", nas quais ele rebateu o conceito de um álbum de grandes sucessos e seu desgosto pelo própria coletânea sobre o qual estava escrevendo.

“Essas 16 músicas são o que chamamos de nossos ‘Greatest Hits'”, escreveu Grohl. “Não deve ser confundido com ‘as nossas melhores músicas’ ou ‘as nossas músicas favoritas’, é apenas uma coleção das músicas que definiram a identidade da nossa banda para a maioria das pessoas ao longo dos anos. As outras 65 canções que ficaram de fora dessa coletânea, bom, algumas delas podem ser as nossas melhores músicas, como ‘Aurora’, ‘New Way Home’, ‘MIA’, ‘Exhausted’, ‘A320’… Pessoalmente, acho que ainda não escrevemos as nossas melhores músicas, mas essa porta está sempre aberta”.

Nessa empreitada justificada por Dave Grohl, vários artistas também não curtem a ideia de uma coletânea. Numa breve espiada, uma vez o vocalista do RADIOHEAD, Thom Yorke, falou que não gostava de coletâneas porque desmanchava a ideia e conceito dos álbuns de estúdio, direcionando as pessoas a escutarem somente a coletânea.


PEARL JAM - bem a seu caráter dos anos 90 - quando estava no fim do contrato no começo dos anos 2000 com a sua grande gravadora desde sempre, a Epic Records, por cláusula tinha que lançar um disco de coletâneas... Pois bem, eles lançaram, o disco duplo de músicas inéditas que ficaram de fora de todos os seus álbuns de estúdio até então (de "Ten" à "Riot Act", 7 discos no total) chamado "Lost Dogs" (2003).


Logo em 2004, a gravadora do PEARL JAM lançou a coletânea "Rearviewmirror", com todos os "greatest hits".


FOO FIGHTERS continuaria a lançar novos álbuns de estúdio após a coletânea "Greatest Hits" de 2009, incluindo o lançamento de algumas de suas músicas mais memoráveis de toda a carreira, como: "Walk", "Rope", "Arlandria" e "These Days" (7º disco, "Wasting Light", 2011), "Something From Nothing" (8º disco, "Sonic Highways", 2014), "The Sky is a Neighborhood" e "Run" (9º disco, "Concrete and Gold", 2017) e "No Son of Mine", "Medicine at Midnight" e "Shame Shame" (10º disco, "Medicine at Midnight", 2021).







Lembrando que agora no final de outubro de 2022, FOO FIGHTERS lançará uma nova coletânea para encerrar o ciclo com o saudoso baterista Taylor Hawkins e que vai se chamar "The Essential Foo Fighters". Algumas músicas que já foram lançadas na coletânea "Greatest Hits" de 2009, também estarão nessa nova coletânea.



Confira as músicas que Dave Grohl citou e que por ele estaria na coletânea "Greatest Hits" de 2009:


"Aurora" (3º disco, "There is Nothing Left to Lose", 1999)



"New Way Home" (2º disco, "The Colour and The Shape", 1997)


"MIA" (3º disco, "There is Nothing Left to Lose", 1999)


"Exhausted" (1º disco, "Foo Fighters", 1995)




"A320" (Trilha Sonora do filme "Godzilla", 1998)


Comentários


Mais Recentes
Destaques
bottom of page