• by Brunelson

Nirvana: breve análise de quase todas as canções - "Here She Comes Now"


Se há uma coisa em que o NIRVANA é notavelmente ótimo, é a estranha capacidade de fazer com que as músicas de outras bandas soem como as suas. Também é um domínio do material sonoro que Kurt Cobain e companhia tiveram noção desde o início de suas vidas.


Em 1990, antes que o clássico álbum "Nevermind" os transformassem em estrelas do rock, o cover que o NIRVANA fazia da música "Here She Comes Now" (da banda VELVET UNDERGROUND), prova que eles estavam destinados ao topo.


Este cover viria em um momento curioso para a banda. NIRVANA com Kurt Cobain, o baixista também membro fundador Krist Novoselic, e o baterista Chad Channing (antes de Dave Grohl entrar no grupo), estavam começando a ver os benefícios do seu duro trabalho. Eles estavam ainda alguns meses de distância da gravação do disco "Nevermind", mas ainda estavam sendo apontados como uma das bandas a surgir do crescente movimento do rock underground de Seattle.


O futuro certamente parecia brilhante para o grupo, mas isso não os afastou de suas raízes e eles ainda estavam dispostos a prestar homenagens ao passado. Eles, ao lado de outra banda do Noroeste do Pacífico, MELVINS (mentores do NIRVANA), decidiram gravar 02 covers em homenagem a uma de suas bandas favoritas e de grande influência, VELVET UNDERGROUND - um dos primeiros fornecedores mundiais do rock alternativo e um grupo querido por ambas as bandas, portanto, um single em parceria era a mistura perfeita.


O single conjunto foi lançado no começo de 1991, com o NIRVANA fazendo o cover de "Here She Comes Now" e o MELVINS fazendo o cover de "Venus in Furs". Eles simplesmente rasgaram no estúdio e soaram muito bem.


Porém, enquanto que o MELVINS escolheu uma música mais conhecida, NIRVANA decidiu escolher uma canção que saía mais na tangente dentre as músicas do VELVET UNDERGROUND e pegou o cover de "Here She Comes Now". Mais tarde, esta gravação do NIRVANA também apareceu num álbum tributo.


Muitos covers podem parecer menos uma homenagem a versão original e soando mais como uma cópia direta da mesma, mas não era assim com o NIRVANA e especialmente nessa música, já que a banda de Kurt Cobain conseguia andar na linha entre o respeito e a arte.


Primeiro de tudo, a versão do NIRVANA tem quase o dobro do tamanho da original. A canção parece que está dividida ao meio, com um lado se sentindo mais calmo e pensativo - mais parecido com a versão original - até explodir em uma parede de rock pesado e distorcido. Aqui em particular, já era um sinal do que estava por vir, onde vemos o NIRVANA claramente aperfeiçoando a sua própria experiência na leveza e na quebraceira.


A música continua a ganhar ritmo e é correspondida pelo rosnado estranhamente esticado de Cobain, passando de um canto moderado para um grito puro, apenas para que depois de alguns minutos, ele deixa a sua guitarra de criação assumir o controle. Sempre elogiada pelas linhas ondulantes e concisas do baixo de Novoselic, mais para o final da canção a banda é rapidamente possuída e profundamente mergulhada em uma jam session de proporções épicas.


É aqui que o NIRVANA alcança a perfeição de tocar a música de outra banda. Eles pegam a trilha e acrescentam o seu próprio som tonal distinto, capaz de embalar um bebê com o seu ursinho de pelúcia para dormir e de repente, ser violentamente acordado pela sua mãe.


Mas mesmo agindo dessa forma, NIRVANA está respeitando os criadores originais dessa música.


Confira o áudio de estúdio do NIRVANA tocando a música "Here She Comes Now", cover do VELVET UNDERGROUND:

Confira as resenhas das outras músicas que o site rockinthehead já publicou:


"Escalator to Hell"


"Big Long Now"

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead