Velvet Revolver: "foi estressante vivenciar as loucuras de Scott"

April 17, 2018

O guitarrista do VELVET REVOLVER, Dave Kushner, relembrou das lutas do ex-vocalista da banda, Scott Weiland, contra o vício em drogas - quando foi entrevistado recentemente pelo site Fueled By Death Cast.

 

Seguem alguns trechos:

 

"Cara, foi muito estressante ver tudo aquilo, sabe? No começo da banda, me lembro de Slash (guitarrista) sentado ao telefone conversando com Scott, sendo que Slash dizia: 'Ah, tudo bem... Então você está com gripe, é? Sei...'" 

 

"É a desculpa que todo viciado fala quando eles estão incapacitados, porque quando você chega nesse ponto crítico, você realmente apresenta sintomas de gripe, então, é como se você dissesse que está gripado. Scott dizia que estava com saudades e nós ficamos, tipo: 'É sério isso? Nós vamos continuar desse jeito?' Foi estressante pra caralho e resolvemos continuar, mas Scott se deu muito mal logo depois, quando ele ficou preso por 02 semanas... Ele foi preso porque foi pego com drogas e estava sob efeito também".

 

"Logo depois, Scott escreveu as letras para as nossas 03 primeiras músicas, que foram 'Slither', 'Fall to Pieces' e 'Big Machine'. Essas foram as nossas primeiras demos e ficamos muito empolgados na hora e motivados com as futuras canções que ainda iríamos compor". 

 

"Scott já me conhecia de outros tempos e sabia que eu não estava bebendo e estava limpo, então, quando montamos a banda, nós conversamos sobre isso e ele ficou um tempo morando no meu apartamento, porque ele não estava… Eu não sei onde ele estava morando, mas foi tipo: 'Sério, cara? Todos na banda tem as suas casas e você quer ficar na porra do meu apartamento'"?

 

"Então, Duff (baixista) e eu tentamos ajudá-lo o máximo que podíamos e meio que estávamos correndo contra o tempo, porque estávamos prontos para o lançamento do nosso 1º álbum. Tipo, me lembro das vezes em que ele estava em reabilitação e estava abandonando o tratamento... Uma vez, eu estava indo para uma degustação de bufê para o meu casamento, quando o gerente da banda me ligou e disse: 'Você tem que buscar Scott na clínica. Ele está deixando a reabilitação'. E eu fiquei, tipo: 'O quê? Não me fode, cara'".

 

"Eu tinha que me explicar para a minha noiva e ela havia me dito: 'Bem, você tem que ir, não é? O que você vai fazer? É a sua banda...' Acontecia muita coisa desse tipo com Scott, sabe? Havia muita loucura e as pessoas envolvidas já estavam caindo fora do esquema, mas, novamente, essa foi uma das partes estressantes que passamos. Muitas vezes Scott não comparecia aos shows... Uma vez, estávamos no Texas em algum lugar e já estávamos 20 minutos atrasados para subir ao palco e não sabíamos onde Scott estava. Ele tinha ido fazer uma incisão no dente e o nosso gerente de turnê ligou para ele. Scott finalmente atendeu o telefone e disse: 'Hey, Pete!' E o nosso gerente falou: 'Cara, onde diabos você está?'"

 

"Scott respondeu: 'Eu não tenho certeza...', e o nosso gerente disse: 'Cara, olhe ao seu redor. Que tipo de edifícios você vê?' Scott havia colocado a ligação no viva-voz e estava perguntado para um guarda de segurança. O nosso gerente perguntava para que o guarda ouvisse: 'Onde ele está, cara?' E o guarda respondia: 'Ele está na rua 34'. E então, ele disse: 'Tudo bem. Fique aí que nós vamos buscar você, Scott'".

 

"A porra do dente dele tinha caído e Scott estava cantando com... Ele era muito doido, cara... Então, acontecia muito dessas coisas na banda, mas muitas coisas incríveis também aconteceram, como da vez que ganhamos o Grammy e tocamos juntos 01 música com Brian Wilson, Stevie Wonder, Bono e Steven Tyler".

 

Confira a performance do VELVET REVOLVER em 2005 num festival na Alemanha, da música "Big Machine":

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Black Flag: vocalista Henry Rollins relembra como entrou na banda

September 24, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead