• by Brunelson

Steve Albini: produtor relembra gravação do álbum "In Utero" do Nirvana


O produtor do álbum "In Utero" do NIRVANA, Steve Albini, foi recentemente entrevistado pelo podcast Cobras and Fire e lembrou de quando gravou este icônico disco.


* Nirvana: fax que o produtor do disco “In Utero” mandou para a banda


* Steve Albini: "eu não curtia Led Zeppelin quando era adolescente"


* Dave Grohl: equipamentos e técnicas de gravação usados para a bateria nos discos "Nevermind" e "In Utero"


* Nirvana: "Kurt se encontrava em diferentes mundos musicais"


* Nirvana: detalhes sobre o disco “In Utero” e última música gravada em estúdio


* Nirvana: produtor de "In Utero" explica como foi o processo de gravação do disco


* Nirvana: quando Kurt Cobain não quis falar com Gene Simmons


* Nirvana: Dave relembra da última vez que falou com Kurt e sobre o disco "In Utero"


* Nirvana: "toda aquela música é um testemunho da visão artística de Kurt"


Seguem alguns trechos dessa entrevista:


Jornalista: Kurt Cobain tinha uma sensação meio solta e desleixada em seu som que realmente não é tão desleixada assim. NIRVANA, como banda, era muito unido musicalmente...

Steve Albini: Sim, eles fizeram muitas turnês, tocaram juntos como uma banda e fizeram muitos shows. Essas músicas foram bem ensaiadas, pois eles tinham feito uma sessão demo quando estavam em turnê pela América do Sul no mês de janeiro de 1993.

Albini: Eles foram num pequeno estúdio no Rio de Janeiro e gravaram demos de quase todas essas músicas que entraram no disco "In Utero", então, quando eles chegaram, só tivemos que trabalhar nos arranjos das músicas. Não havia muito em questão a fazer quando eles chegaram para gravar, porque eles estavam basicamente apenas executando o que era para ser feito.

Albini: Portanto, terminamos rapidamente e os dias não pareciam estressantes ou longos, mas bastante produtivos. Eles tinham muitas músicas, umas 18 mais ou menos, e eles estavam mais do que preparados para aquilo e tudo correu muito bem.


Jornalista: Você concorda que não é fácil descartar Kurt como um guitarrista quando, na verdade, seu estilo não é algo que qualquer um possa executar?

Albini: Ele tinha um certo sentido na dinâmica da música. Você pode se referir na forma dele tocar, quando ele soava gentil e sombrio ao mesmo tempo, onde Kurt tocava com aquela intensidade emocional na guitarra. E então, quando deveria ser furioso e explosivo, ele ia até o máximo.


Albini: Enquanto Kurt estava montando os arranjos e quando estava escrevendo as músicas, ele fazia tudo numa forma muito simples, sabe? Ele me dizia: ‘Esta parte vai ser discreta, esta parte vai ser grande...'


Jornalista: A revista Rolling Stone publicou um artigo um tempo atrás que dizia que vocês telefonaram para o vocalista do PEARL JAM, Eddie Vedder, para ir lá no estúdio durante a gravação do álbum "In Utero". Isso é correto? Vocês chamaram outras pessoas também?

Albini: Sim, houve alguns trotes durante aquelas sessões de gravação e esse foi um deles.

Realmente, conforme está escrito na biografia oficial de Kurt Cobain, "Mais Pesado Que o Céu", do autor Charles Cross, é dito que durante as sessões de gravação do disco "In Utero" a banda passava alguns trotes por telefone.

Confira uma dessas gravações demo que o produtor Steve Albini comentou nesta entrevista, de quando o NIRVANA gravou algumas músicas num estúdio no Rio de Janeiro em 1993 (antes de gravar o álbum "In Utero" e durante a sua passagem pelo Hollywood Rock Festival). A canção se chama "Moist Vagina" e a gravadora não deixou que fosse lançada no disco "In Utero":


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead