top of page
  • by Brunelson

Queens of The Stone Age: resenha do show em Londres, Inglaterra - 15/11/2023


Confira a resenha que a revista britânica New Music Express fez sobre o show do QUEENS OF THE STONE AGE realizado em Londres no dia 15 de novembro de 2023, no icônico local chamado O2 Arena (foto), onde a revista concedeu 04 estrelas num total de 05.



Segue:

Com confissões, crowdsurfing e carisma, a realeza do rock se aprofunda no último álbum, "In Times New Roman" (8º disco, 2023).

“Estamos juntos há tanto tempo que vocês pensariam que ficaríamos cansados ​​em sacanear um ao outro”, disse sorrindo o frontman Josh Homme ao público, “mas não é esse o caminho”.

De certa forma, esse é o Homme de antigamente, despojado do cavanhaque grisalho que tinha por volta do lançamento do novo álbum - e brilhantemente brutal - "In Times New Roman", e fazendo movimentos com as pernas e braços que lembram um Elvis Presley ruivo.

No entanto, o disco "In Times New Roman" encerrou um período abalado pelo que ele descreveu eufemisticamente como "os altos e baixos extremos da vida”. A certa altura, ele admitiu que estava “nervoso pra caralho” durante o show, o que fica um pouco distante da personalidade barulhenta desse "mestre de cerimônias" que, através do show realizado no Glastonbury Festival 2023 na Inglaterra no meio do ano, o mesmo foi tão incendiário que a filmagem da multidão fazendo uma roda punk se tornaria viral.


Aqui, no show em Londres, ele também refletiu sobre a dificuldade do amor, “sou péssimo nisso”, e precede um monólogo ao público parecendo uma confissão: “Quando fico com medo ou inseguro, falo demais”.

É claro, musicalmente Homme está em terreno mais firme. Não há como negar que o quinteto é uma das maiores bandas de rock do planeta. Ele dá uma gargalhada suja antes de citar a nova canção, "Carnavoyeur", solta a velha conhecida música "No One Knows" tão alta que o público grita seu riff como se fosse um canto de futebol, além de apresentar outra das novas canções, "Straight Jacket Fitting", como um novo som "pyschobilly".


E com 50 anos de idade, ele ainda consegue manter a mesma expressão em seu rosto quando resolve "surfar" nas primeiras filas da plateia.

É esse prazer bem afiado ao público que dá ao QUEENS OF THE STONE AGE o direito a extensas jam sessions nos shows, que são por sua vez imersivas como um pântano e educadamente bem recebidas pelo público, vide a performance da canção "Better Living Through Chemistry".

Sem contar a unificadora música, "Make it Wit Chu", e uma das canções mais conhecidas da banda, "A Song For The Dead", que facilmente restauram o equilíbrio do setlist e faz parecer que um artista com o carisma de Homme não pode deixar de entreter seus fãs.

“É só por causa de vocês que estamos aqui essa noite”, disse Homme antes de tocar a última música do show. “Mas se alguém aqui acha tudo isso cafona, então, vai se foder”.


Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page