• by Brunelson

Lollapalooza Festival: 04 "apresentações" do rock alternativo e grunge que marcaram história


Em 1991, a banda JANE'S ADDICTION se separou oficialmente (voltando em tempos em tempos, até engrenar novamente a partir de 2008). Um combinado de abuso de drogas, disputas sobre composições e um choque de egos, causou uma fratura irreversível na fundação da lendária banda do rock alternativo.


Com isso, em 1991 o vocalista Perry Farrell se perguntou se poderia criar um desfecho em grande estilo à sua banda.

Foi aí que nasceu a ideia inicial de criar um festival itinerante, o Lollapalooza Festival, o qual Farrell é fundador.

Precipitando a explosão da música alternativa no início dos anos 90, o Lollapalooza Festival rapidamente se estabeleceu como a vitrine de vários grupos do rock alternativo, punk rock, grunge, heavy metal e rap. Também apresentou uma série de incidentes notáveis, incluindo comentários depreciativos do lendário produtor Steve Albini em 1993 (que gravou discos de bandas como PIXIES e NIRVANA), o grupo SMASHING PUMPKINS exigindo que a banda PAVEMENT fosse removida do line-up de bandas em 1994 e um alvoroço sobre a inclusão do METALLICA em 1996.

No início deste novo século, Farrell desviou a sua atenção do Lollapalooza Festival e depois de não conseguir encontrar um headliner adequado para a programação de 1998, o festival havia sido oficialmente encerrado. Além de um renascimento em 2003, o festival permaneceria fechado até a sua reabertura em grande escala no ano de 2005.


Nesse ponto, o evento parou de fazer turnês itinerantes e encontrou um lar permanente em Chicago, com várias edições internacionais do Lollapalooza surgindo também.

E para comemorar 03 décadas de festival, resolvemos separar somente 04 apresentações de bandas do rock alternativo e grunge que fizeram a sua marca na história do Lollapalooza Festival (com música, sem música ou por incidentes).

Confira em ordem cronológica:

Banda: JANE'S ADDICTION (1991)

O objetivo principal do Lollapalooza Festival era criar uma turnê de despedida para o JANE'S ADDICTION.


O grupo pode ter sido pessoalmente destruído, mas a sua química no palco ainda era potente como um dos melhores shows ao vivo do mundo.

Apesar de sua animosidade e de uma briga entre Perry Farrell e o guitarrista Dave Navarro, a banda ainda conseguiu se dar bem o suficiente para terminar o festival itinerante de verão e se separar sem nenhuma explosão adicional.


Eles ainda se reuniriam novamente nos próximos anos, muitas vezes atuando como atração principal do festival que o próprio Farrell criou, mas a sua apresentação de 1991 foi a última vez que o JANE'S ADDICTION conseguiu conquistar o mundo em seu auge.


Banda: PEARL JAM (1992)

PEARL JAM havia lançado o seu disco de estreia, "Ten", em 27 de agosto de 1991, quase 01 mês inteiro antes do grunge explodir com o lançamento do álbum "Nevermind" do NIRVANA.


No entanto, a sua caminhada ao mainstream que o levaria ao topo levou quase 01 ano e segundo relatos dos próprios membros da banda, a catapulta final seria esta apresentação no Lollapalooza Festival em 1992.

Um dos pilares das performances da banda durante esse período incluiu a propensão do vocalista Eddie Vedder em subir nos andaimes das estruturas de palco para ficar pendurado em alturas mortais, ou de se jogar nos braços do público de lugares não tão baixos assim - tudo isso durante o solo da música "Porch".

A apresentação da banda em 09 de agosto em Jones Beach, New York, viu Vedder escalar o que era facilmente mais de 30 metros de altura as estruturas do palco, muitas vezes pendurado precariamente em cordas ou barras de metal.

As suas travessuras que desafiaram a morte - e da própria banda, conforme relatos no DVD do PEARL JAM chamado "PJ20" (2011), pois eles já vinham do rompimento do MOTHER LOVE BONE devido ao falecimento do vocalista Andrew Wood - também ajudaram a coloca-los em evidência e posteriormente lhe colocando-os lado a lado à popularidade do NIRVANA.


Banda: RAGE AGAINST THE MACHINE (1993)

RAGE AGAINST THE MACHINE é uma das bandas mais explosivas do mundo e quando fez parte das atrações principais do Lollapalooza Festival em 1993, foi para derreter os pilares do palco.

Ainda em turnê divulgando o seu álbum homônimo de estreia lançado em 1992, o grupo estava trazendo a sua mistura inédita de rapcore diretamente para as pessoas.

No entanto, o seu show mais memorável durante aquela turnê itinerante não envolveu nenhuma música...

Na Philadelphia, RAGE AGAINST THE MACHINE decidiu protestar contra o Parents Music Resource Center andando no palco completamente nus com apenas uma fita adesiva sobre a boca e permanecendo no palco por 15 minutos, antes de saírem sem tocar uma única nota.


Foi um protesto arriscado, especialmente para uma banda nova em ascensão como o RAGE AGAINST THE MACHINE, mas seria uma de suas primeiras atitudes pelas quais o grupo ativista-político é conhecido no mundo da música.


Banda: PAVEMENT (1995)

O Lollapalooza Festival de 1995 foi uma bagunça.


Bandas mais agressivas começaram a preencher o line-up e shows ainda mais agressivos seguiram o exemplo.

PAVEMENT, que estava fazendo um retorno triunfante ao festival depois de ter sido expulso por Billy Corgan no ano anterior (frontman do SMASHING PUMPKINS), trouxe as suas sensibilidades melódicas para uma multidão que só queria fazer mosh ao som de músicas quebraceiras - o que não acabou muito bem.

Tudo veio à tona na parada da turnê em Charles Town, West Virginia. Os espectadores começaram a jogar lama e pequenos objetos na banda, que por sua vez respondeu à hostilidade da multidão com mais hostilidade ainda. O guitarrista Scott Kannberg ficou famoso por começar a provocar a plateia o que fez atingir um ponto de ebulição.

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques