top of page
  • by Brunelson

Jimi Hendrix: a história por trás da criação das canções "Voodoo Child" e "Voodoo Chile"


Há certas canções que parecem destinadas à imortalidade e "Voodoo Child" está entre as melhores na história do rock.

E o título dela foi gerado de outra variação nominal, da música "Voodoo Chile", onde ambas estão repletas de uma musicalidade brilhante, com essa última imbuída por uma atitude descontraída de blues.







Para um guitarrista tão inventivo quanto Jimi Hendrix, criar uma canção lendária quanto "Voodoo Child" não era problema para ele, já que Hendrix mais uma vez provou que poderia produzir riffs como uma máquina de rock em bom estado.

"Electric Ladyland" foi o 3º álbum de estúdio de Jimi Hendrix lançado em 1968 (foto) e também o seu último gravado num estúdio. Foi também uma obra-prima indiscutível e estas 02 canções permeiam esse disco com uma energia espontânea. Assim como o baixista Noel Redding relembrou uma vez sobre a gravação desse disco: “Havia toneladas de pessoas no estúdio enquanto estávamos gravando e você não conseguia se mexer... Na verdade, foi uma festa, não uma sessão”.

O fiel engenheiro de som de Jimi Hendrix e que o acompanhou em toda sua carreira, Eddie Kramer, foi um dos presentes e explicou como surgiu essa lendária música: “A canção 'Voodoo Child' foi criada com a intenção de Jimi Hendrix chamar alguns convidados para participarem da gravação. Em um golpe de sorte, Jimi foi a um clube noturno chamado The Scene localizado em New York e ele foi sem saber quem estaria lá se apresentando. Ele não sabia que Steve Winwood (guitarrista de bandas como TRAFFIC e BLIND FAITH) e o ator Jack Cassidy estavam lá, e Jimi ficou sentado nos fundos do clube olhando e pensando: 'Sim, acho que posso fazer esses caras tocarem comigo no estúdio".

Assim, somente Winwood foi levado ao estúdio para tocar os teclados. Não nesta canção, mas na música irmã, "Voodoo Chile", para sobrepô-la com mais atmosfera: “Jimi adorava Steve Winwood”, continuou Kramer, “e costumava dizer: 'Nossa, eu adoraria ter Steve Winwood na minha banda', e aqui estava ele tocando junto com Jimi, no que foi um sonho que se tornou realidade".

Sim, verdade para Hendrix e sem dúvida, para Winwood também.

A dupla vibrou claramente uma com a outra e nós, fãs, somos os benfeitores dessa energia. Assim como Kramer acrescentou: “Winwood estava muito na cabeça de Jimi Hendrix, no sentido de que eles se complementavam. Quando eles tocaram um contra o outro, foi simplesmente uma coisa magnífica de se ver e ouvir... Foi uma conversa entre 02 gigantes musicais”.

Todas essas declarações foram retiradas do DVD que acompanha o relançamento do álbum "Electric Ladyland".


Com isso, Jimi Hendrix forneceu uma das maiores músicas na história do rock e um dos maiores encerramentos de um álbum de todos os tempos com a canção "Voodoo Child". O disco "Electric Ladyland" é um estudo do que a guitarra ainda era capaz de fazer, mesmo todos abismados com os 02 primeiros álbuns de estúdio de Jimi Hendrix, sendo que a canção "Voodoo Child" é a sua declaração final no tribunal da realização musical.

Não há sentido em proficiência técnica se não soar bem ou oferecer um vislumbre da alma, e com esse riff icônico, Jimi Hendrix brilha com mais estilo e habilidade do que já era conhecido.

É uma obra-prima e essa história de sua espontaneidade apenas aumenta o seu brilho.


Confira o áudio de estúdio dessas 02 músicas de Jimi Hendrix:


"Voodoo Child"


"Voodoo Chile"


Commentaires


Mais Recentes
Destaques
bottom of page