Kurt Cobain: 10 projetos que poderiam ter acontecido se ele estivesse vivo

March 2, 2020

 

Em 2017, o site Alternative Nation havia postado uma bela matéria sobre o que poderia ter acontecido na carreira de Kurt Cobain, caso ele ainda estivesse vivo?

 

Agora em 2020, para marcar o 53º aniversário de Kurt Cobain em 20 de fevereiro, o mesmo site publicou novamente esta reportagem e o site rockinthehead traduziu na íntegra para os fãs, com algumas informações extras que foram incluídas de nossa parte.

 

Confira:

 

 

1) Uma colaboração com Michael Stipe (vocalista do REM)

 

Kurt Cobain e Michael Stipe estavam programados para iniciar uma colaboração na primavera de 1994, na mesma época em que Cobain veio a falecer.

 

Também é de conhecimento de todos que Cobain admirava a banda REM.

 

E conforme está escrito na biografia oficial de Kurt Cobain, "Mais Pesado Que o Céu", no último dia de vida de Cobain, o mesmo deixou tocando o vinil de um disco do REM em seu quarto no volume mínimo, enquanto, supunha-se, estava escrevendo a sua carta de despedida...

 

Stipe disse após a morte de Cobain em 1994: "Nas últimas semanas, eu conversava muito com Kurt. Tínhamos um projeto musical em andamento, mas nada foi gravado. Ele amava a sua esposa, Courtney, e a filha deles, Frances Bean, e percebia que ele também realmente amava os seus companheiros de banda, Krist Novoselic (baixista), Dave Grohl (baterista) e Pat Smear (guitarrista). A morte dele foi uma perda profunda e acho que não posso dizer mais nada agora".

 

Em outra entrevista para a revista Interview em 2011, Stipe falou: “Eu estava tentando fazer esta parceria com ele para tentar salvar a vida dele. A colaboração fui eu quem deu a ideia, mas era uma desculpa para conseguir entrar em contato com ele, sabe? Kurt estava em um lugar muito ruim".

 

As palavras de Stipe sugerem que ele sabia que o suicídio era inevitável. Ele explicou: "Entrei em contato com ele sobre este projeto, como uma tentativa de impedir o que iria acontecer".

 

O grupo REM estava em Miami gravando um álbum na época, enquanto Stipe tentou convencer Cobain a pegar um avião para encontrá-lo. 

 

Stipe finalizou: "Simplesmente construí um projeto para tentar tirar Kurt de um estado de espírito. Cheguei a enviar para ele a passagem de avião e um motorista particular para pega-lo em sua casa. O motorista ficou sentado do lado de fora da casa por 10 horas e Kurt não saiu em nenhum momento e nem atendia o telefone... Depois, fiquei sabendo que ele tinha pregado a passagem de avião na parede do seu quarto".

 

2) Fazendo parte do HOLE (banda de sua esposa, Courtney Love)

 

Kurt Cobain chegou a expor o seu desejo de se juntar ao HOLE, numa entrevista que ocorreu 08 meses antes da sua morte.

 

Ele havia dito: "Eu gostaria de colaborar na banda da minha esposa, mas para falar a verdade, prefiro sair do NIRVANA e me juntar ao HOLE".

 

Cobain acrescentou: "Quando eu toco música com o HOLE, há um nível de conexão um pouco maior do que com qualquer outra pessoa com quem eu já toquei".

 

Nós tivemos a oportunidade de experimentar como seria o HOLE com Kurt Cobain. No 2º álbum de estúdio do HOLE, "Live Through This" (1994), foi lançada a música "Asking For It", com Cobain dividindo os vocais com a sua esposa, Courtney Love (vídeo abaixo):

 

3) Carreira acústica solo

 

Cobain também discutiu o desejo de tocar acusticamente, o que ele só pôde fazer no acústico da MTV em 1993 com o NIRVANA e em algumas canções que a banda estava apresentando no setlist dos shows - referente a turnê do álbum "In Utero" (4º e último trabalho de estúdio, 1993).

 

Cobain havia dito numa entrevista: "Poderia ser bom começar a tocar só com um violão e ser considerado um cantor e compositor, e não somente um roqueiro grunge. Eu poderia sentar numa cadeira e tocar violão como Johnny Cash ou algo assim, e não será uma grande piada".

 

Os contemporâneos de Cobain, como Eddie Vedder, Billy Corgan e Chris Cornell, passaram a ter carreiras solo de sucesso tocando com ukulele, violão e até guitarra. Não há dúvidas de que Cobain poderia ter feito o mesmo se ainda estivesse vivo.

 

No acústico do NIRVANA na MTV em 1993, Kurt apresentou sozinho a canção "Pennyroyal Tea" (lançada no disco "In Utero"). Confira no vídeo abaixo:

 

4) Álbum solo em 1994

 

Kurt Cobain estava começando a trabalhar em material solo no início de 1994. O guitarrista do HOLE, Eric Erlandson, que em 2012 estava sendo entrevistado pelo canal americano de TV, Fuse, disse que Cobain estava indo em "uma direção muito legal" e que "o álbum solo poderia ter sido o 'White Album' de Kurt" (fazendo referência ao disco dos BEATLES).

 

Erlandson continuou: “Fiquei realmente empolgado com algumas das coisas em que ele estava trabalhando. Eu o vi tocar na minha frente, por isso que fiquei muito triste quando ele morreu. Infelizmente, as suas ideias morreram com ele e quem sabe para onde toda essa música teria ido?"

 

Cobain, Erlandson e Pat Smear, chegaram a gravar uma demo no início de 1994 de uma das últimas canções compostas por Cobain, chamada "Do Re Mi", que viria da versão acústica solo de Cobain lançada posteriormente em álbuns póstumos e box sets (áudio abaixo):

 

5) Colaboração com Dave Grohl

 

Kurt Cobain chegou a dizer em entrevista para a MTV em 1993, sobre a sua empolgação em colaborar com o baterista Dave Grohl na música "Scentless Apprentice" (lançada no disco "In Utero"), afirmando que o riff da canção veio da batida de introdução que Grohl criou para esta música.

 

Após o falecimento de Cobain, foi dito por Dave Grohl algumas vezes em entrevistas que Kurt tinha gostado das demos de algumas canções que Grohl havia lhe mostrado, que foram lançadas posteriormente no 1º álbum de estúdio (homônimo) do FOO FIGHTERS em 1995.

 

Dave Grohl falou em entrevista: “Havia algumas músicas minhas que Kurt gostava muito e queria transformar em canções do NIRVANA, mas por alguma razão ele simplesmente nunca fez isso. Tem a música 'Alone and Easy Target' que Kurt realmente gostou muito. Depois, há outra canção chamada 'Exhausted' que, aparentemente, ele nunca me disse, mas também tinha gostado. Ele queria escrever as suas próprias letras e acho que ele estava receoso de me perguntar se poderíamos gravar as músicas, mas com as letras dele... Se acontecesse mesmo, teria sido muito bom... Teria sido ótimo”.

 

Enquanto Dave Grohl parecia destinado a formar sua própria banda com o FOO FIGHTERS - independentemente se Kurt Cobain tivesse falecido ou não - parecia inevitável que os dois iriam colaborar com mais composições.

 

Logo abaixo, confira exatamente o áudio desta gravação demo (tosca) que Dave Grohl se referiu, da canção "Alone and Easy Target":

 

6) Reunião do NIRVANA

 

Seguindo o ponto anterior, rumores na época indicavam que o NIRVANA iria se separar, o que levaria Dave Grohl e Kurt Cobain a se concentrarem em seus próprios projetos individuais, mas uma reunião do NIRVANA também poderia fortemente ter acontecido anos depois - vide que o grupo se reuniu 04 vezes até hoje, além de participações especiais dos membros do grupo com outros artistas.

 

Confira abaixo a performance magistral do NIRVANA com Paul McCartney em 2012, da canção inédita que eles criaram e que ganhou o Grammy, "Cut Me Some Slack":

 

7) Parceria artística com a sua filha, Frances Bean Cobain

 

Enquanto muitos previram que Frances Bean Cobain iria cair totalmente para o lado da música, ela na verdade se concentrou mais em seu trabalho de artes (assim como o seu pai também fazia). Poderíamos imaginar ela (ambos) criando artes autônomas ou para a capa de álbuns (solo, para o NIRVANA ou outros artistas).

 

8) Carreira na comédia

 

Kurt Cobain gostava de comédia, como visto pelos esboços ouvidos na trilha sonora do álbum solo póstumo de Cobain, "Montage of Heck" (2015), ou então, Cobain tivesse feito algum trabalho como comediante em um projeto do tipo TENACIOUS D, do ator Jack Black? Cobain também era amigo de comediantes como Bobcat Goldthwait.

 

Bobcat havia dito em entrevista: “Eu estava na cidade de Ann Arbor e me disseram que esse cantor e compositor queria me conhecer. Era Kurt Cobain e o NIRVANA tinha acabado de lançar o seu 1º álbum de estúdio, 'Bleach' (1989)".

 

Bobcat continuou: “Kurt me entrevistou em uma estação de rádio da faculdade e aquilo foi muito estranho, sabe? Ele era meu fã e me deu de presente o álbum 'Bleach'. Eu me lembro que fui para casa e coloquei para tocar o disco e pensei: 'Nossa, esses caras são realmente bons. Uma pena que a maioria das pessoas nunca irão ouvir falar deles'. Em 1991, eles explodiram com o álbum 'Nevermind' (2º disco) e em 1993, eu estava abrindo os shows para eles da turnê do álbum 'In Utero', com as minhas performances cômicas de palco”.

 

"Na verdade, eu passei muito tempo com Kurt abrindo os shows da turnê do disco ‘In Utero’ - onde chegamos a ser amigos. Na época, ele queria fazer um vídeo clipe para a música ‘All Apologies’” (lançada no álbum "In Utero").

 

“Kurt queria que um bêbado entrasse numa festa com uma arma, mas eu lhe disse: 'Não, cara. Você deveria cantar esta canção como se fosse Lee Harvey Oswald (a pessoa que supostamente atirou e matou o ex-presidente americano JFK). E daí, você está, tipo, cantando para a lente da câmera e então, você está montando o seu rifle naquele mesmo depósito de livros, sabe?"

 

Kurt havia respondido: "Sim! Mas eu não posso fazer isso, porque a MTV não vai deixar que a gente lance um vídeo clipe com armas".

 

Bobcat respondeu: “E se for uma torta? Você poderia aparecer montando uma torta e então, você poderia joga-la em JFK. Krist (baixista) poderia ser Kennedy e a torta poderia ser lançada para atingir a parte de trás da sua cabeça”.

 

Kurt disse: “Sim! Isso é realmente uma boa ideia!"

 

Bobcat finalizou: “Foi nessa hora que o empresário do NIRVANA apareceu e nos disse que não poderíamos mais viajar juntos".

 

Confira o trailer de divulgação do álbum "In Utero" na época do seu lançamento, com o ator Bobcat participando:

 

9) Carreira política

 

O colega de banda de Kurt Cobain no NIRVANA desde a adolescência, Krist Novoselic, tornou-se muito ativo politicamente e também pelo seu esforço para a reforma dos eleitores - lançando até um livro. Talvez Cobain tivesse feito o mesmo?

 

10) Ter criado uma Gravadora

 

Kurt era apaixonado por dar apoio a outras bandas e o seu olho no talento, poderia ter sido usado hoje para lançar a sua própria gravadora.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Dave Grohl: apresentando a canção "My Hero" pela internet

March 31, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead