• by Brunelson

Jerry Cantrell: desistindo das drogas após a morte de Layne Staley


O guitarrista do ALICE IN CHAINS, Jerry Cantrell, falou da época que passou após o falecimento de Layne Staley. Ele disse que se sentiu "fodido" e teve que parar de usar drogas e beber - em uma nova entrevista para a Billboard.


“Por último, apesar de estarmos falando do ALICE IN CHAINS, há muitas pessoas por aí que são grandes fãs do meu trabalho solo. Especialmente em 2002, quando lancei o disco, 'Degradation Trip', uma super sessão com Mike Bordin na bateria (FAITH NO MORE) e Robert Trujillo no baixo (METALLICA). Quais são os seus pensamentos sobre esse álbum agora, mais de 15 anos depois?"


"Para ser honesto com você, eu estava realmente fodido naquela época e você pode ouvir isso claramente nesse álbum. Foi feito logo antes de eu ficar sóbrio e também foi feito quando estava lidando com a morte da minha banda, então, a infeliz coincidência de Layne falecendo logo após eu lançar o disco..."


"Não foi um bom momento na minha vida e isso se reflete totalmente nesse álbum. Ele faz um acorde com muitas pessoas. É um disco que eu não ouço muito mais por causa de todas as coisas que mencionei. Eu fiquei sóbrio 01 ano depois que Layne faleceu, mas é um disco que é importante para mim e eu vejo Robert e Mike de vez em quando, e eles dizem: 'Nós deveríamos fazer alguns shows, cara. Algumas mostras ao vivo desse disco'. Eu digo a eles que faremos isso algum dia..."


Em 2012, Jerry Cantrell falou sobre ficar sóbrio, durante o seu discurso de aceitação do Prêmio Stevie Ray Vaughn no MAP Awards, no show beneficente da MusiCares, Los Angeles. Jerry brincou, dizendo que o prêmio foi de 'junkie of the year'".


“E é claro que eu gostaria muito de agradecer a Sean Kinney (baterista do ALICE IN CHAINS), que é o meu melhor amigo no mundo e eu o amo muito. Eu não posso imaginar passar pela vida sem ele e fico feliz que nós dois estamos aqui juntos”.


“Eu caí aqui quase 09 anos atrás, em Los Angeles. Sean estava na porta da minha casa com o meu irmão, então, as minhas escolhas foram abrir a porta e ir para a reabilitação, ou pular pela janela traseira penhasco abaixo. Esta é a escolha que tomei. Felizmente eles me pegaram porque eu não podia ir a lugar algum, eu estava meio que preso em um arbusto no fundo de um penhasco sangrando, e acabei aqui. Eu não pretendia chegar aqui, mas estou muito grato por estar aqui e precisei de muita gente para me ajudar a chegar aqui”.


"Eu sou tão imperfeito quanto eles vêm e eu apenas tento fazer o que posso para não ficar chapado hoje. Isso é muito bonito para onde eu estou, só não fico chapado hoje e acordo no dia seguinte e tento fazer a mesma coisa”.

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead