• Estácio S. Filho

Soundgarden: “não fomos nós que começamos com o grunge, foi a Sub Pop”

O vocalista/guitarrista do SOUNDGARDEN, Chris Cornell, falou sobre a cena grunge de Seattle nos anos 80, em uma recente entrevista para o site Full Metal Jackie. Confira somente alguns trechos dessa entrevista:


"Nós tínhamos muitas conversas desse tipo antes que muitas outras bandas de Seattle surgissem. Algumas pessoas estavam lá em diferentes encarnações, mas nós éramos uma espécie de banda onde você sempre acabava escutando comentários, do tipo: 'Caras, vocês poderiam fazer exatamente o que vocês fazem em arenas também. Isso poderia funcionar em nível comercial!’ Esses tipos de comentários nós realmente escutávamos até meados dos anos 80, então, nós nunca dávamos muita importância para isso e nós estávamos sempre cautelosos sobre o que realmente poderia significar. Nós ainda continuamos a lançar discos independentes quando tínhamos ofertas de grandes gravadoras na mesa. Nós tivemos esses caras nos dizendo que éramos estúpidos por não assinarmos com as grandes gravadoras e dizíamos que não, não iríamos assinar com uma gigante, porque nós tínhamos o nosso próprio público e não precisávamos delas. Então, nós percebemos como havia muitas pessoas nos dizendo naquela época que realmente era possível não ter assinado com uma grande gravadora..., poderia ter sido mesmo”.


“Não foi até a gravadora independente de Seattle, Sub Pop, ter a visão em desenhar um monte dessas bandas tocando juntas, dando um sentido para a situação criando um rótulo, dando-lhe uma identidade e um nome, onde eu me lembro de ter pensado na época, tipo: ‘Oh, isso pode ser a origem de uma cena’. Então, eu percebi que era grande a possibilidade dessa cena ser comercializada, além de ajudar a divulgar a cidade e região. Não foi apenas uma etiqueta com um nome, apresentado em um logotipo identificável, mas era também sobre um lugar, um local que nunca havia sido identificado antes com várias bandas surgindo ao mesmo tempo. Foi uma espécie de mini invasão britânica acontecendo (relembrando o rock nos anos 60) e foi quando eu soube que estávamos realmente fazendo parte de algo, alguma coisa que mudaria a música. Nós já estávamos preparados para algum tipo de mudança, mas falando no aspecto coletivo, houve uma noção de que isso estava acontecendo do dia para o outro”.

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead