• by Brunelson

The Stooges: guia para iniciantes; 06 canções definitivas da banda


Acho que ninguém questionaria que a banda THE STOOGES foi um dos grupos mais importantes na história do rock.

Uma banda visceral pré-punk cujos shows se basearam na energia estridente dos seus discos e ao lado de bandas e artistas como o VELVET UNDERGROUND e Neil Young, eles ajudaram a lançar as bases para todas as músicas alternativas avançarem.

Formado em 1967 na cidade de Ann Arbor, Michigan, pelo guitarrista Ron Asheton, o baterista Scott Asheton, o baixista Dave Alexander e o vocalista Iggy Pop, o grupo também surfaria na onda da contracultura. Ao lado da banda MC5 - colegas de Michigan e da mesma gravadora - THE STOOGES incutiu o rock and roll com uma força implacável, alimentada pela indignação e entre outras substâncias nos bastidores...

Originalmente se autodenominando THE PSYCHEDELIC STOOGES, a banda começou tocando uma forma primitiva de rock and roll em velocidade. Eles rapidamente ganharam reputação por suas performances ao vivo, com Iggy Pop criando uma presença de palco antagônica que era considerada extrema para a época. Inspirado por Jim Morrison do THE DOORS, Iggy Pop ultrapassou os limites da performance no palco e efetivamente lançou as bases para vários seguidores no futuro.

Seriam performances geralmente resultando em cortes e sangue...

A coisa notável sobre o THE STOOGES é que a sua carreira original foi muito curta. Eles lançaram o disco homônimo de estreia em 1969, que foi seguido pelo clássico cult, o álbum "Fun House" (2º disco, 1970), e depois a banda se desfez devido ao vício em drogas e alcoolismo.


THE STOOGES voltou a gravar o álbum "Raw Power" em 1973 (3º disco), só que desta vez, Ron Asheton mudou-se para o baixo, com um amigo da banda, James Williamson, juntando-se como guitarrista. Devido a Asheton sentir que Williamson era um usurpador, a banda se separou em 1974.

Uma série de discos ao vivo seriam lançados ao longo dos anos e a banda se reformaria em 2003.


Lançariam o álbum "The Weirdness" (4º disco) em 2007 e sem Williamson, sendo que Asheton voltaria para a guitarra e o lendário Mike Watt assumiria o baixo (MINUTEMEN). Asheton viria a falecer em 2009 e em 2013 eles lançariam o último álbum de estúdio, "Ready to Die" (5º disco).


No ano de 2016, THE STOOGES anunciou formalmente a sua separação devido à morte do baterista Scott Asheton e do saxofonista Steve Mackay - que sempre acompanhou o grupo desde o início.

O legado da banda é enorme e é revelador que o 16º e último álbum do SONIC YOUTH, "The Eternal" (2009), foi dedicado a Ron Asheton. O impacto que eles tiveram no mundo da música alternativa é realmente notável, sendo que o guitarrista Johnny Marr (THE SMITHS), e bandas como o RAGE AGAINST THE MACHINE, MELVINS, SWANS, BLACK FLAG, ARCTIC MONKEYS, QUEENS OF THE STONE AGE e RAMONES, são apenas alguns de uma lista de lendas que citam o THE STOOGES como heróis e grande influência.

Assim, decidimos criar um guia e listar as 06 músicas definitivas do THE STOOGES.


Sempre lembrando que não se trata necessariamente das melhores músicas da banda, mas sim, um ponto de partida adequado para quem quer conhecer o grupo e não sabe por onde começar.

Mas de todos os guias para iniciantes que criamos, esse daqui meio que encapsula quase todas as mais conhecidas músicas do THE STOOGES.


Confira em ordem cronológica:

Música: "1969"

Álbum: "The Stooges" (1º disco, 1969)

Esta canção é a abertura apropriada para a estreia icônica do THE STOOGES e estrategicamente intitulada. Os licks de guitarra de Asheton são inesquecíveis e o uso do pedal wah-wah na introdução a torna uma das mais notáveis da época. A música lentamente constrói a sua tensão e foi uma declaração de intenções da banda. Era um novo grupo surgindo no cenário...

Música: "I Wanna Be Your Dog" Álbum: "The Stooges" (1º disco, 1969) Outro destaque inicial e tornando-se na canção mais conhecida da banda, “I Wanna Be Your Dog” foi o exemplo mais claro da conduta do THE STOOGES em sua estreia.


A medida que o som caminha, faz parecer que você está entrando em alguma forma de transe e as letras de abertura de Iggy Pop novamente refletiam que o THE STOOGES não era uma banda preocupada com o movimento flower power dos hippies. Sombria e ameaçadora, há um elemento psicodélico na música e o solo de guitarra de Asheton é brilhante. É quase infundido com o tipo de som oriental que George Harrison tentou imitar em muitos pontos na 2ª metade na carreira dos BEATLES, mas pela quantidade de distorção aqui regada, o negócio vai muito além disso junto com os grunhidos psicóticos de Iggy Pop.

Música: "Down on The Street" Álbum: "Fun House" (2º disco, 1970) Outra canção que lentamente vai aumentando a tensão, onde a guitarra de Asheton se baseia nos passos pioneiros do THE STOOGES com um solo sinuoso e enérgico.


* Grunge: Top 50 melhores álbuns pela Revista Rolling Stone - nº 45 Um surto psicodélico e só podemos imaginar como deveria ter sido bom presenciar essa música ao vivo...

Música: "TV Eye" Álbum: "Fun House" (2º disco, 1970) Outro clássico de um álbum lendário, essa estrondosa patada é maravilhosa. Se você acha que já ouviu esse riff antes, é porque o guitarrista Tom Morello derramou toda a sua inspiração do THE STOOGES em uma das canções mais conhecidas do RAGE AGAINST THE MACHINE, "Sleep Now in The Fire" (3º disco, "The Battle of Los Angeles", 1999). O congestionamento no meio da música é genuinamente insano. Você ouve Iggy Pop fazendo os seus rosnados estranhos enquanto Asheton e a banda criam uma apreensão que lhe deixa na ponta do sofá.

Música: "Search and Destroy" Álbum: "Raw Power" (3º disco, 1973) O solo de Williamson na introdução é incrível, sendo mais sinistra e rápida do que qualquer um dos seus outros esforços. Esta canção é talvez a música por excelência do THE STOOGES. Liricamente, tematicamente e musicalmente, é o grupo em sua forma mais eminente. O ritmo é punitivo e é aqui que se ouve mais claramente a ponte entre o THE STOOGES e o surgimento do punk rock que já estava à vista. Notoriamente, o guitarrista do SEX PISTOLS, Steve Jones, aprendeu a tocar guitarra escutando o álbum "Raw Power". Uma das melhores canções que abre um disco de rock, "Search and Destroy" é brilhante mesmo quase 50 anos depois.

Música: "Gimme Danger" Álbum: "Raw Power" (3º disco, 1973) James Williamson com o seu trabalho acústico na canção "Gimme Danger" é sem dúvida um dos seus melhores momentos no THE STOOGES. Outras lendas como o guitarrista do RED HOT CHILI PEPPERS, John Frusciante, mencionou esta canção como tendo um grande impacto em seu desenvolvimento musical.


É um dos momentos mais emocionantes que o THE STOOGES já produziu.


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques