• by Brunelson

The Doors: por que Jim Morrison mentiu sobre os seus pais estarem mortos?


A história de Jim Morrison permanece revestida de tragédia e mistério.

Por um lado, a música doce que ele fez com o THE DOORS estava anos-luz à frente de seu tempo e desempenharia um papel crucial na formação do futuro da música. Embora não haja pontos de interrogação sobre o seu talento, por outro lado, sua vida pessoal está repleta de irregularidades e pontos de interrogação permanecem sobre quem Jim Morrison realmente era.

Morrison foi um pioneiro que nunca parou de pensar sobre o que seria “a próxima grande coisa”, empurrando febrilmente contra a ideia de descansar sobre os seus louros.

Com isso em mente, continua sendo uma tragédia que o cantor tenha falecido com apenas 27 anos de idade em 1971. A morte cruel do vocalista do THE DOORS impediu a chance dele ter uma carreira que sem dúvida teria a definição de pioneira.

Morrison morreu em Paris e o local do seu túmulo continua sendo uma das atrações turísticas mais visitadas da capital francesa. É um resumo perfeito do seu estilo de vida seminômade e sua recusa em ficar preso a um lugar.

O pai do vocalista, George Morrison, que faleceu em 2008, era da Marinha, o que significava que a infância de Jim Morrison via se mudando de estado para estado americano. Morrison se acostumou a essa jornada sem fim e nunca se estabeleceu em um lugar por um período significativo de tempo.


Após a sua morte, sua família finalmente falou sobre os seus primeiros anos, um assunto que o cantor nunca falou e às vezes, até fingiu que os seus pais não estavam mais vivos.

A mãe e o pai de Morrison administravam a casa onde moravam com imensa disciplina e aplicavam uma punição militar conhecida como “rejeição”. Assim que entrou na Universidade da California em 1964, Morrison cortou os laços com a maioria dos membros de sua família. Quando as pessoas perguntavam sobre o seu passado, em vez de dizer a verdade e explicar que ele estava afastado de sua família, Morrison afirmava que os seus pais e irmãos estavam mortos.

Essa história não era apenas uma mentira que ele contava aos amigos.


A gravadora Elektra Records até publicou que Morrison era órfão como parte dos materiais distribuídos em divulgação ao álbum homônimo de estreia do THE DOORS em 1967. A sua família não tinha ideia de que ele estava em uma banda, sem falar que o THE DOORS estava capturando corações e mentes por todo os EUA e além.

Após o lançamento do disco, um amigo da família viu o álbum de estreia do THE DOORS e achava que reconhecia Jim Morrison na capa do disco. Então, mostrou o álbum para o pai de Morrison e sua família. Depois de ouvir o disco, o pai de Morrison ficou furioso com a escolha de vida que o seu filho havia optado. Ele escreveu uma carta ao seu filho, dizendo “para desistir de qualquer ideia de cantar ou qualquer conexão com um grupo de música, por causa do que considero uma completa falta de talento nessa direção”.

Em 2007, a família Morrison finalmente quebrou o silêncio sobre como era estar afastada de Jim e ofereceu o seu lado da história.

George Morrison e os irmãos de Jim, Andy e Anne, apareceram no livro de memórias do autor Ben Fong-Torres, "The Doors by The Doors". “Hoje, nós olhamos para Jim com grande prazer”, comentou a família no livro.

“O fato dele estar morto é lamentável, mas olhar para trás em sua vida é um pensamento muito agradável”, disse George Morrison no livro. “Tive a sensação de que ele achava que não seríamos associados à sua carreira”, continuou o pai de Jim. “Ele sabia que eu não achava que o rock era o melhor objetivo de vida para ele, então, talvez ele estivesse tentando nos proteger dizendo aquilo sobre nós".

A sua irmã, Anne, acrescentou: “Ele também gostava de mística e não queria ser de algum lugar fixo”.

O seu irmão, Andy Morrison, lembrou de forma devastadora que a mãe deles, Clara, que morreu em 2006, o levou a um show do THE DOORS na capital Washington e eles perguntaram à equipe da banda se poderiam ver Jim quando ele estivesse chegando ao local.


No entanto, Jim se recusou a se encontrar com a sua mãe e ela voltou para casa chorando.

O relacionamento de Jim Morrison com a sua família não era convencional e fraturado além de um reparo. A carta que o seu pai lhe enviou depois de ouvir o disco pela 1ª vez, foi talvez a gota d'água e um comportamento que lança alguma luz sobre por quê o vocalista do THE DOORS contou uma mentira tão elaborada sobre ser órfão para todos que conhecia.

Jim Morrison não pertencia a ninguém e nem a lugar nenhum. O cantor estava muito mais tranquilo com o seu passado trancado em uma caixa e fora de vista, do que carregando a chave para abri-la.

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques