top of page
  • by Brunelson

Nirvana: relembrando 1º show de Dave Grohl como novo baterista da banda


Estamos mergulhando fundo em nossos arquivos para trazer a você a 1ª vez que o lendário baterista Dave Grohl fez um show com o NIRVANA no dia 11 de outubro de 1990 (foto).

A partir daí, Grohl estaria sempre presente atrás de Kurt Cobain (frontman) e Krist Novoselic (baixista) nos palcos, um momento que, para muitos fãs, é tão crucial quanto a 1ª guitarra elétrica sendo ligada ou quando os pedais de distorção para guitarra foram criados.

Em meados de 1990 e já sendo conhecido no meio underground, o NIRVANA (Kurt Cobain) não estava mais curtindo o som da bateria de Chad Channing, que estava na banda desde 1988 e gravou a bateria de 09 das 12 músicas lançadas no álbum de estreia do NIRVANA, "Bleach" (1989).

A "incapacidade" de Channing de passar por um conjunto de músicas cada vez mais poderosas estava se tornando um problema para Cobain quando o estrelato começou a acenar. Enquanto ele possuía ritmo, havia uma certa energia bruta que faltava em sua produção. Logo a banda estava à procura de um novo baterista e foi quando Dave Grohl entrou no grupo.

O jovem Grohl estava em busca do seu próprio novo empreendimento, depois que a sua antiga banda, SCREAM, um grupo de punk hardcore da cena borbulhante da capital Washington, havia encerrado as atividades. Com a ajuda do vocalista/guitarrista do MELVINS, Buzz Osborne, ele logo encontraria um novo lar atrás da lendária bateria do NIRVANA. Osborne apresentou Grohl a Kurt Cobain e Krist Novoselic e após uma audição comparativamente curta, nasceu o NIRVANA em sua formação clássica e como é conhecida pelo mainstream.

Apenas alguns dias depois, Grohl seria "empurrado" direto para a ação e se encontraria atrás de um dos kits de bateria mais importantes de sua vida, se apresentando pela 1ª vez com o NIRVANA no local chamado North Shore Surf Club em Olympia, Washington (próxima a Seattle). Seria o 1º de muitos shows inspiradores e faria de Grohl uma super estrela desde o início.


E o seu desempenho não foi para um setlist curto. O grupo voou por 20 músicas, 05 das quais foram covers - mas não os covers clássicos que vários bateristas sabem tocar, o que poderia facilitar a vida de Grohl, e sim, de bandas que Kurt Cobain curtia e que tinham um público seleto - o que significa que Grohl teve muito o que aprender antes de subir ao palco.


Sendo assim, Cobain e Novoselic estavam colocando Grohl à prova ou esse era apenas o jeito de ser do NIRVANA? Eles estavam tentando sangrar o seu novo membro de banda pra ver até onde ele ia ou o novo som underground era tão cru assim? É difícil adivinhar.

Seja como for, as músicas tocadas pelo NIRVANA neste show tiveram uma forte amostra do seu 1º e único álbum de estúdio lançado até então, "Bleach", enquanto os covers incluíam das bandas DEVO, WIPERS, SHOCKING BLUE e THE VASELINES - chamando a atenção em abrir o show tocando 03 covers em sequência.


Logo depois e como destaques do show, mais um fato inesperado em comparação aos setlists da maioria das apresentações ao vivo do NIRVANA. Eles começam tocando primeiro as suas músicas autorais dropadas (em afinação drop-D), que geralmente deixavam para encerrar o show. Dentre elas, 02 músicas novas no recinto criadas depois do lançamento do 1º disco e que seriam descartadas para o álbum "Nevermind" (2º disco, 1991) e lançadas no disco "Incesticide" (3º trabalho de estúdio, 1992). São elas, "Been a Son" e "Stain".


Mais pelo meio do setlist eles tocam a canção "Spank Thru", que diz a lenda, foi a 1ª música que Kurt Cobain criou para o NIRVANA e não foi lançada em nenhum álbum de estúdio da banda.


Para fechar o encore break, chama atenção a apresentação de mais canções novas e que ainda poderiam ser desconhecidas do angariado público underground que o NIRVANA vinha cativando, tocando "Stay Away", "Breed" e "In Bloom", as quais ainda seriam lançadas no disco "Nevermind".


Na volta do encore break, o grupo apresenta mais 02 covers (fechando o show com um deles), mas não antes de tocarem 02 músicas novas, "Dive" e "Sliver", que também seriam refutadas para o álbum "Nevermind" e lançadas depois no disco "Incesticide" - na época deste show em 1990, essas 02 canções foram lançadas como singles isolados.


É o mais próximo de um batismo de fogo musical que Dave Grohl poderia esperar, mas novamente, isso é o NIRVANA.

A filmagem do show é um flash do brilho que a banda estava destinada a alcançar. Enquanto Cobain e companhia estavam fazendo ondas em sua cidade natal adotada, Seattle, como reis do underground, o grande momento e todos os problemas que viriam com o estrelato estavam apenas alguns quilômetros de distância no horizonte.

NIRVANA não iria mudar apenas a vida de Dave Grohl - somente com 21 anos de idade - mas de inúmeras outras pessoas em todo o planeta (quem viveu essa época sabe do que estamos falando). Desde a sua criação até os dias atuais em pleno século 21, NIRVANA ainda é considerado um dos pilares da música moderna.

Mas enquanto Cobain recebe muito do crédito, sem Dave Grohl na bateria o NIRVANA não teria a mesma solidez e ritmicamente o som compactado da forma que ficou conhecido.

Confira 02 vídeos que estão disponíveis no Youtube que mostram trechos deste que foi o 1º show de Dave Grohl como baterista do NIRVANA.


"Love Buzz"


1. Love Buzz

2. Scoff

3. Sliver

4. Turnaround


Setlist:


1. Son of a Gun (cover THE VASELINES)

2. Molly's Lips (cover THE VASELINES)

3. D-7 (cover WIPERS)

4. Blew

5. Negative Creep

6. Been a Son

7. Stain

8. Floyd The Barber

9. About a Girl

10. Spank Thru

11. School

12. Stay Away

13. Breed

14. Big Cheese

15. In Bloom


Encore Break


16. Dive

17. Love Buzz (cover SHOCKING BLUE)

18. Scoff

19. Sliver

20. Turnaround (cover DEVO)

Comentários


Mais Recentes
Destaques
bottom of page