• by Brunelson

Fugazi: relembrando performance poderosa na capital Washington em 1987


Após a separação de sua influente banda de punk hardcore MINOR THREAT, o vocalista/guitarrista, Ian MacKaye, formou uma nova banda enquanto cuidava dos lançamentos de sua gravadora independente, a Dischord Records.


A cena hardcore da capital Washington que ele ajudou a criar ainda estava forte, com bandas locais como SCREAM, MARGINAL MAN e RITES OF SPRING carregando o espírito que MacKaye foi pioneiro.

Mas ele estava ansioso mesmo era para se restabelecer como artista e compositor.

Com a dissolução de sua banda de curto período, EMBRACE, MacKaye recrutou o baixista Joe Lally e o baterista Colin Sears (que logo depois retornou à sua banda principal, DOG NASTY). Então, MacKaye fez amizade com o baterista do RITES OF SPRING, Brendan Canty, e o convidou para participar dos ensaios de sua nova banda que ele estava querendo formar no início de 1987.

RITES OF SPRING havia encerrado as suas atividades e o vocalista Guy Picciotto acompanhou o seu amigo baterista para ouvir o quê aquele power trio estava fazendo. A mistura de estilos dessa nova banda divergia do idioma clássico do hardcore, mas Picciotto viu MacKaye cuidando das funções da guitarra e vocal, e resolveu ficar na surdina.

Seria um power trio até o final de 1987, onde essa nova banda chamada FUGAZI realmente começou a se tornar um projeto sério. Aos poucos e presenciando cada ensaio, Picciotto foi fazendo parte do FUGAZI intercalando os seus backing vocals e adicionando outro elemento atípico ao som da banda. MacKaye gostou tanto que convidou Picciotto para se tornar um membro em tempo integral.


Durante esse período, Picciotto era quase exclusivamente um vocalista de apoio deixando o trabalho de guitarra exclusivamente para MacKaye.


* Fugazi: álbuns dos anos 90 que não ganharam muita importância em seu lançamento - Parte 1

* Fugazi: “deveria ter tocado trompa, pois sempre escuto na minha cabeça e passo para a guitarra"

* Ian MacKaye: entrevista da Rolling Stone com o frontman do Fugazi e Minor Threat


* Fugazi: guia para iniciantes; 06 músicas definitivas da banda

Foi nessa configuração que a banda se apresentou no clube DC Space em 28 de dezembro de 1987 (foto e vídeo). O pico era um lendário local de punk rock que abrigava arte performática de vanguarda, exibições de filmes de arte e leituras de poesia desde 1977. Apenas alguns quarteirões da Casa Branca, o DC Space seria um dos primeiros locais para músicos locais iniciantes e mais tarde inspiraria novos clubes como o 9:30 Club e o The Black Cat.

A banda que tocou naquela noite estava muito longe dos projetos anteriores dos seus membros. A entrega de britadeira do MINOR THREAT e o impulso inspirador do RITES OF SPRING foram substituídos por focos intensos de mudanças de ritmo e acordes que pareciam ter tanto a ver com o rock alternativo quanto com o punk rock.

Em vez de caóticos e imprevisíveis, FUGAZI era uma banda precisa e metódica. Eles trouxeram a mesma energia maníaca que veio de bandas punk hardcore mais tradicionais, mas o FUGAZI foi mais deliberado em suas intenções musicais. Isso pode ser ouvido em músicas apertadas como "Bad Mouth", o groove quase new wave na canção "And The Same", e o riff de metal da música "Furniture".

A única vez em que Picciotto assumiu os vocais principais neste show foi na música "Break In", durante a qual ele canta em um microfone quase inaudível.

E mesmo nesta fase inicial de carreira, FUGAZI sabia o poder do que viria a ser a música de assinatura da banda, "Waiting Room".


Encerrando o show e com o público muito alvoraçado, a multidão também se reuniu no palco e essa era uma ocorrência comum durante os shows do FUGAZI, já que a banda procurava fazer muito pouca distinção entre eles e os seus fãs.

Na verdade, todos eles contribuíram para a força da natureza que era o FUGAZI.

Confira este show completo do FUGAZI no clube DC Space em 1987 na capital Washington:


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques